5 atitudes para gostar de guardar dinheiro

5 atitudes para gostar de guardar dinheiro

Uma das primeiras lições que se aprende sobre dinheiro, é que é preciso guarda-lo para realizar sonhos ou para alguma situação de emergência. Na teoria parece muito fácil, mas, na prática, poupar acaba sendo um desafio. Se motivações mais comuns ainda não a impulsionaram a começar a economizar todos os meses, a previsão de inflação para o ano que vem irá.

Como se a estimativa do mercado financeiro de finalizar 2015 com uma inflação de 10% já não fosse desanimadora, a expectativa para 2016 deixa a consumidora ainda mais apreensiva, tendo em vista que não há previsão de melhora.

Você também vai gostar de:
Brasileiro acredita que poupar não vale a pena
5 maneiras de economizar o 13º salário
Em dois anos, dívida de um tênis cresce o suficiente para comprar um carro

A crise econômica acaba colaborando para tornar o desafio de economizar ainda mais difícil de cumprir, mas nunca impossível. Guardar dinheiro não precisa ser algo estressante ou um grande sacrifício das suas horas de lazer. Na verdade, você pode transformar a necessidade de guardar dinheiro tornando isso um hobby, algo que acha divertido e prazeroso.

1. Encontre novos (e divertidos) métodos de consumo


via GIPHY

Evitar as compras por impulso, principalmente utilizando o cartão de crédito, deverá ser um dos principais objetivos para mais um ano de inflação em alta. Mas você pode tirar isso de letra e eliminar qualquer tentação de vitrine, sendo criativa.

O exercício do consumo consciente não precisa ser uma batalha pessoal. A internet está cheia de gente compartilhando ideias de métodos divertidos de organização nas suas compras ou troca de objetos, por exemplo. Falta encontrar qual combina mais com você.

Continue a ver a lista na próxima página!

2. Use a tecnologia a seu favor


via GIPHY

Se você não consegue manter a disciplina anotando todos os seus gastos em uma planilha no computador ou em uma pasta no seu escritório, está na hora de recorrer a um método mais prático e até divertido.

Em tempos que o celular está sempre na sua mão, utilizar aplicativos que listam suas despesas e calculam o quanto você pode guardar a cada mês acaba sendo mais eficiente do que depender de métodos mais tradicionais.

3. Reserve mais tempo para cuidar de você


via GIPHY

Em setembro de 2015, o setor de serviços do país registrou queda de 4,8% em relação ao mesmo mês do ano passado, de acordo com o IBGE. Isso acontece porque os brasileiros perceberam que alguns desses serviços podem ser dispensáveis se forem feitos em casa.

É possível abrir mão da manicure ou do cabeleireiro e cuidar de você sozinha no conforto de sua casa. Além de ajudar na economia, a experiência pode gerar aprendizado e trabalhar sua auto-estima muito mais do que em um salão lotado.

Continue a ver a lista na próxima página!

4. Fique de olho na agenda cultural de sua cidade


via GIPHY

Não deu para comprar os ingressos daquele show que você queria? Não precisa ficar em casa assistindo pela televisão e se lamentando! Além de ter salvado um bom dinheiro para a sua poupança, você ainda poderá se divertir gastando bem menos, ou até de graça!

Com o aumento da inflação, este é o melhor momento para ficar de olho no que a sua cidade tem a oferecer nas áreas da cultura e do entretenimento, para não abrir mão de se divertir porque está guardando dinheiro.

5. Mude sua forma de pensar em dinheiro


via GIPHY

É comum estabelecer metas quando se esta guardando dinheiro para algum propósito, como por exemplo a quantia suficiente para comprar uma geladeira nova, para dar entrada na casa própria ou bancar aquela viagem dos sonhos. Mas pensar em dinheiro somente como um número ou uma meta pode provocar ansiedade e até causar desistência diante das dificuldades de alcançá-la.

Para diminuir o estresse de poupar, é preciso pensar no dinheiro muito além de um valor limite e não ter medo de ultrapassá-lo. Quando mais você tiver guardado, mais segurança você terá para dois tipos de situações: as desejadas e as indesejadas.

Gostou do nosso conteúdo? Assine nossa newsletter e receba muito mais!

Este conteúdo foi útil para você?

Financas Femininas

Finanças Femininas

Sua independência financeira depende de você, com uma ajudinha nossa.

close