5 coisas que precisa saber antes de casar

5 coisas que precisa saber antes de casar

A data do casamento está se aproximando. Justamente por isso você e seu noivo precisam sentar e conversar. No bate-papo vão decidir coisas que vão levar para o resto da vida. Só dessa forma conseguirão fazer acordos justos, evitando possíveis brigas lá na frente. Veja o que fazer: 

Conversar: Marque um dia que os dois podem conversar. Conhecendo seu parceiro sabe qual é a melhor forma de iniciar um bate-papo polêmico. Abra o jogo e diga que vai tratar de dinheiro, por isso ele também precisa estar preparado com contas, extratos e comprovantes. Nessa hora é possível que o clima esquente, mas mantenha a postura e evite brigas. Se isso for aliviar o stress, faça o prato preferido dele e acompanhe com a bebida preferida de vocês.

Definir: Antes de casar no civil e no religioso precisam escolher qual é o regime de bens. Existem três tipos:
Comunhão total de bens, em que todos os bens – passados e futuros – pertencem igualmente a marido e mulher;
Comunhão parcial de bens, no qual apenas os bens que forem adquiridos após o casamento pertencem igualmente ao casal – tudo o que veio antes do casamento é de propriedade individual de quem os adquiriu, inclusive heranças;
Separação total de bens, é aquela que não há compartilhamento de bens passados ou futuros. E cada um é o titular único dos bens no seu nome. Neste caso, vocês precisam fazer um Pacto Antenupcial antes de ir ao cartório.

Considerar: O acordo nupcial é um assunto polêmico, porém necessário. É uma espécie de contrato de casamento. Tudo que for acordado entre vocês, deve estar definido por escrito. Listem todos os bens que têm (não esconda nada!), tenha testemunhas para assinar o contrato e deve ser reconhecido no cartório. Se preciso peça ajuda de um advogado de confiança. Assim não tem erro e fazem um acordo sem stress. Lembre-se de manter os ânimos calmos e dialogue!

Dividir: Apesar de muita gente achar que apenas o homem manda na casa, essa não é a realidade. O número de famílias brasileiras sustentadas por mulheres aumentou nos últimos anos – hoje são 38% no Brasil. Fora isso, as mulheres são responsáveis por 80% a 90% das decisões de compra da família, segundo estudos. Portanto, isso significa que você tem que se você possui renda, é bom colaborar com a sua casa. Não responsabilize apenas seu marido para pagar todas as contas. Ofereça contribuição de coração aberto. Pode ter certeza, assim ficará mais confiante e crente na sua capacidade. Tente, tem tudo pra dar certo.

O próximo passo é escolher como guardarão o dinheiro. Será em conta conjunta ou cada um com a sua? É primordial que ambos saibam qual é o salário de cada um para conseguir organizar o orçamento da família. Uma ideia é dividir por partes: uma para pagar as despesas fixas, outra para o investimento em conjunto e a grana de cada um. Assim dá independência e cada um usa como quiser. Fácil, né?

Continuar: Sabendo quanto pode gastar por mês, fica fácil fazer planejamento. Continue comprando e saindo com suas amigas, mas não esqueça de pensar no seu futuro. Trace planos para atingir até determinada idade. Para realizá-los precisa saber quanto tem de economizar e poupe o quanto for preciso. Assim que tiver uma noção disso, seu dinheiro será melhor direcionado. Pense nisso e continue com sua independência financeira. Isso além de saudável, a motivará a seguir poupando e indo atrás dos seus sonhos.

Ficou alguma dúvida? Compartilhe com a gente.

Este conteúdo foi útil para você?

carolinaruhman

carolinaruhman

Fundadora e CEO do site, coautora do livro “Finanças femininas – Como organizar suas contas, aprender a investir e realizar seus sonhos” (Saraiva, 2015). É também palestrante sobre finanças para mulheres e empreendedorismo feminino e palestrou no TEDxSP

close