5 dicas para economizar na compra de material escolar

5 dicas para economizar na compra de material escolar

Ainda há tempo para aproveitar as férias, mas em meio ao tempo livre é melhor ficar de olho em uma despesa inevitável: o material escolar dos filhos. Obviamente a tendência é de que os preços aumentem gradualmente até fevereiro, então o quanto antes você fizer sua pesquisa, mais chances terá de gastar menos.

Independente da idade de seus filhos, a compra de material escolar sempre pesa bastante no bolso. Então, antes de ir às livrarias e papelarias, vale pensar em algumas estratégias para reduzir os custos.

Aproveite o material usado

Crianças e adolescentes costumam ficar empolgados com o material novo, quando são mais novos o apelo é ainda maior. Os olhos brilham como se estivessem ganhando um brinquedo novo. O sonho de toda mãe é que essa empolgação também continue em sala de aula, na hora do aprendizado, não é mesmo?!

Pois bem, mas o ideal é conciliar as vontades de seus filhos com a sua saúde financeira. Recolha todo o material que foi usado no ano anterior e faça uma avaliação do que ainda pode ser aproveitado. Lápis de cor, por exemplo, costuma ser usado com mais frequência no começo da infância, entre o maternal e os primeiros anos do ensino fundamental. A partir daí, não necessariamente será preciso comprar uma caixa nova todo ano.

Tesouras, estojos, réguas, tudo isso também pode ser aproveitado. Retire também as folhas limpas dos cadernos usados para montar blocos de anotações ou mesmo rascunhos para as atividades do novo ano letivo.

como economizar na compra do material escolar

Livros

Antes de conferir o endereço da livraria, procure um sebo. Os livros costumam ser os itens mais caros da lista de material, portanto sai mais em conta e é inclusive mais sustentável comprar livros usados. Os valores normalmente não chegam nem a metade do preço original de um livro novo. Tenha sempre o cuidado de conferir as páginas do material usado, principalmente aqueles das ciências exatas. Muitas vezes o último dono acaba resolvendo exercícios no próprio livro, portanto é preciso apagar as resoluções e anotações, para não facilitar a vida de seus filhos na escola! Se você tiver filhos com idades próximas, ainda melhor. Assim você pode repassar o material usado do mais velho para o mais novo.

Uniforme

A situação aqui é parecida. Se tem filhos com pouca diferença de idade, aproveite os uniformes usados do mais velho para repassar ao mais novo. Caso tenha apenas uma criança ou adolescente, converse com os pais de amigos que pretendem mudar de escola, de repente é possível aproveitar algumas peças dos uniformes usados.

Compra coletiva

Evite comprar o material sozinha. Se possível, reuna pais dos amiguinhos de seus filhos e façam compras coletivas, assim fica mais fácil negociar preços melhores. Pode parecer trabalhoso, mas o resultado positivo será sentido por todo mundo no fim da conta.

Cuidados

Feito tudo isso, alerte seus filhos quanto ao zelo com o material ao longo do ano letivo. Como acabamos de ver, existem várias maneiras de aproveitar o material usado. Muitas vezes é preciso repor alguns itens ao longo do ano devido a mau uso, como rasgões em mochilas novas, borrachas arrebentadas, lapiseiras quebradas, etc.

O período da infância e da adolescência é marcado de por muita agitação, mas é também uma época de conscientização. Alerte para o bom uso e seja firme. Se seu filho chegar em casa com a mochila estragada devido a alguma brincadeira de mau gosto com os colegas, deixe que ele arranje um jeito de consertá-la sozinho ou mesmo que continue usando-a estragada. Se você repor o material estragado sem questionar o que aconteceu, seu filho jamais dará valor ao dinheiro gasto para comprar aquilo.

 

E você, como organiza a compra de material escolar de seus filhos?

 

 

Este conteúdo foi útil para você?

Financas Femininas

Finanças Femininas

Sua independência financeira depende de você, com uma ajudinha nossa.

close