5 dicas para uma vida mais organizada sem gastar

5 dicas para uma vida mais organizada sem gastar

*Thaís Roque

Lembro-me até hoje, da primeira vez que viajei sem “pedir” para a minha mãe. Tinha mais ou menos 20 anos e minhas amigas iam passar um fim de semana em Itu. Disse a ela“Tchau, mãe! Estou indo para Itu com a Fê, a Mari e Julia”.

Já preparada para uma guerra de “Mas eu sou uma boa filha, só tiro notas boas”, confesso que fiquei um pouco frustrada quando ela apenas respondeu “Me avisa quando chegar lá”. Calma. Eu sou adulta a partir de agora? Antes que ela pensasse duas vezes, peguei minha mala, meu travesseiro do Scooby Doo e fui. E assim, pela primeira vez, com a permissão da minha mãe, tomei as rédeas da minha vida.

Cresci, assumi progressivamente uma série de responsabilidades. Confesso que, por muitas vezes, me lembrei desse momento e desejei que minha mãe ainda tivesse o controle de todos os pepinos que apareceram. Ah, se eu soubesse como era simples sentar no banco de trás e ler o Gibi da Mônica até chegar em casa…

Com a autonomia, veio a (falta de) organização. A liberdade de se fazer o que quer nos dá o direito de, muitas vezes, não fazer nada. “Mas está tão boa essa maratona de Gossip Girl, amanhã eu faço o trabalho da faculdade, eu me viro”.

E passei anos da minha vida na postura “fica tranquila Thaís, vai dar tempo”. E 90% do tempo dava de verdade. Mas quando não dava, era caos para todo lado.

Quando descobri que amava trabalhar com pessoas, após algum tempo no RH, descobri que valores como: flexibilidade, qualidade de vida, autonomia e reconhecimento público me levavam a querer ter meu próprio negócio. Mas o pensamento “amanhã eu faço” veio comigo.

“Vai dar tempo de pagar mais tarde essa conta que vence hoje”. Então minha amiga me chamava para jantar e eu esquecia completamente. Essa cliente quer tanto fazer coaching, então vou encaixá-la na minha agenda das 21h00 às 22h30. Vai dar tempo de chegar em casa e ver a minha mãe para colocar o papo em dia. Mas não dava. Amanhã eu mando o relatório para o contador… E no mês seguinte acabava mandando o dos três últimos meses atrasado.

organizacao_pessoal

A liberdade de me organizar como queria, me fez priorizar apenas a parte que considerava legal, esquecendo das “obrigações” da vida. E quando digo obrigações, incluo o lazer, porque nos nutre e dá forças para continuar após um dia difícil.

E um dia a carta chegou. “Parabéns, seu nome está no Serasa. Você não pagou uma conta de R$39,11 porque foi tomar um chopinho e comer coxinha”. Ok, não estava escrito assim, mas foi exatamente o que a carta representou para mim. Vou ter que fechar a minha empresa. É isso, eu não sei me organizar.

O papel de vítima é sempre muito tentador e cômodo. Assumir as rédeas da nossa vida não é fácil aos 20, 25, 30… Mas é necessário. Então, como eu poderia me tornar mais organizada? Busquei no Google “como ser uma pessoa organizada” e ele respondeu “senta e chora”.

Se eu fosse dona de uma escola, JURO que colocaria uma matéria de organização pessoal e outra de psicologia obrigatória anualmente. Imagina o mundo cheio de gente bem resolvida e organizada? Sonho.

Após ler alguns blogs, resolvi perguntar para as pessoas mais organizadas que eu conheço como eles faziam para serem assim. Ouvi 450 dicas e entendi que não existe uma receita. Portanto, compartilharei as minhas dicas, mas também me mandem as suas! Criei dois tipos de sistema: listas e agendas.

1) Listei tudo que tinha de obrigações mensais/anuais que tinha na minha vida e separei em categorias:

  • Horários de clientes;
  • obrigações da empresa – contador, contas, manutenção semestral;
  • obrigações da Thaís PF – desde pequenas coisas como fazer visitar a minha mãe, fazer a unha, ginástica, até visita semestral ao dentista, férias.

2) Comecei uma agenda – pode ser digital ou de papel, tanto faz. Eu prefiro a digital porque:

  • Se quero mudar um horário, apenas arrasto – não gostava de apagar o papel até furá-lo;
  • se quero repetir um evento apenas clico em “repetir mensalmente”;
  • se quero que meu marido não esqueça, apenas o convido para o evento;
  • não me esqueço nunca pois sempre coloco um alarme de 30 minutos antes dos meus compromissos.

Dica para quem tem iPhone, mas não tem macbook: a sua agenda está disponível em www.icloud.com

3) E separei a vida em categorias:

  • Pessoal – azul;
  • profissional – laranja;
  • contas a pagar – verde água;
  • rodízio – cor vermelha na agenda para não esquecer;
  • férias – verde bandeira;

4) Comecei a usar um app para listas e separei nas seguintes categorias:

  • Pessoal;
  • profissional;
  • follow-up;
  • livros que quero ler;
  • cursos que quero fazer;
  • supermercado – eu e meu marido acrescentamos o que falta em casa;
  • constantemente crio listas temporárias, por exemplo: pendências da festa de aniversário, documentos para tirar passaporte etc.

Sim, virei a #MalucaDasListas, confesso.

5) Entendi que, quando eu me desorganizar – coloco quando porque sei que a vida muda num piscar de olhos – preciso me acalmar e lembrar que sou capaz. A nossa vida recomeça todo dia, e essa é a beleza do mundo. Ser gentil comigo e com os meus erros faz com que esse processo seja mais leve e proveitoso.

Eu nunca mais me desorganizei? Muito pelo contrário. No começo do ano tive um problema de saúde que me desorganizou tanto emocionalmente que só consegui voltar a escrever no Finanças neste mês. Mas eu já tinha a estrutura e precisei apenas voltar a usá-la. Dá trabalho voltar? Opa, se dá! Encarar os e-mails acumulados, as contas atrasadas e os prazos não cumpridos não é nada fácil. Mas assumir que a rédea está comigo faz eu me sentir capaz de ser quem eu quiser. E hoje eu escolho ser: organizada e feliz.

Se você quiser facilitar a sua organização, disponibilizamos duas tabelas diferentes: uma organizadora de pendências e outra para tarefas semanais, cadastre-se e baixe agora! As duas ferramentas são gratuitas.

*Formada em Administração de Empresas, Thais Roque passou oito anos pulando de emprego em emprego em diferentes multinacionais. Se graduou em Coaching e Gerenciamento de Negócios pela New York University (NYU), estudou Pensamento Crítico, Tomadas de Decisão de Alto Impacto, Comportamento Organizacional, entre outros temas. Fez MBA na Fundação Getúlio Vargas (FGV) em Gestão Estratégica e Econômica de Recursos Humanos. Hoje comanda a Mrs Coach3 e é palestrante motivacional, oferecendo suporte para quem quer reformular a carreira e organizar a vida. Mais informações em http://www.mrscoach.com.br.

Fotos: Shutterstock

Gostou do nosso conteúdo? Clique aqui e assine o nosso conteúdo? 

Este conteúdo foi útil para você?

Thais Roque

Thais Roque

Meu propósito

close