6 coisas para não fazer em um almoço de negócios

6 coisas para não fazer em um almoço de negócios

Passar dia após dia usando o escritório para a rotina de trabalho ou para fazer negociações pode ser esgotante e até mesmo um fator de limitação para a criatividade. Em alguns momentos, é estratégico levar uma reunião para fora do escritório, seja para mudar de ambiente com sua equipe ou para dar neutralidade para uma negociação. Um almoço em um lugar agradável é uma boa opção.

O ambiente pode deixar a situação mais descontraída e natural, mas é preciso o cuidado de observar alguns limites, para evitar gafes que podem comprometer o objetivo final do encontro. Com base neste vídeo da Fast Company, listamos algumas situações que podem comprometer seu almoço.

Você também pode gostar:
10 técnicas para aprender a negociar
5 dicas para levar uma vida menos estressante no trabalho
9 pensamentos que você tem quando seu chefe quer conversar na sexta

Chegar atrasada

Atraso em qualquer compromisso já pega mal, mas atrasar no almoço é uma das piores gafes que você pode cometer. Quer ver o humor de uma pessoa desaparecer? Prive-a de comida. Chegue na hora marcada, se possível, uns dez minutos antes.

Não exagere com bebidas

Em algumas situações, é possível que vocês tenham a liberdade de pedir uma bebida. Uma sexta-feira de calor com o resto da tarde livre, por exemplo. A reunião é o último compromisso do dia e uma cervejinha gelada pode deixar vocês até mais empolgados. Mas não dá para confundir com um happy hour com a galera. Tenha cuidado para não se empolgar demais, exagerar na dose pode transformar essa reunião em um verdadeiro desastre.

Continue a ler a matéria na próxima página!

Não force a barra

O cliente faz aquela piada péssima e você, na contramão, dá uma risada forçada que soa pior ainda. Acredite, quando a piadinha é muito ruim, é possível que a pessoa comece a se arrepender enquanto ela ainda está sendo dita. Rir exageradamente só piora o desconforto dessa cena artificial. Procure ser agradável, mas cuidado para não passar do limite e acabar passando por forçada.

Esqueça o celular

Já deu uma olhada rápida nas pessoas em uma praça de alimentação? Parece que todo mundo vive uma realidade paralela em uma enorme lan house. Você já deve ter passado pela desagradável situação de tentar conversar com alguém e ter que dividir a atenção dela com o celular o tempo inteiro. Não é preciso dizer o tipo de imagem que isso passa em um almoço de negócios, não é? Coloque o telefone no silencioso e desligue a internet. Ficar offline por uma hora não vai te matar.

Continue a ler a matéria na próxima página!

O pedido

Em ocasiões como esta, o ideal é que você faça bom uso de toda a educação e regras de etiqueta que aprendeu ao longo da vida. Ainda que você esteja morrendo de vontade de se acabar comendo um burrito bem recheado ou aquele sanduíche bem cheio de molho, pense na bagunça que isso vai causar. Você trabalha para passar uma imagem de credibilidade para seu cliente e de repente ele está ali te vendo com a cara cheia de resto de alface com catchup, derramando maionese na blusa e lambendo os dedos para a coisa não ficar pior. Não, apenas não dá certo. Tome o cuidado de fazer um pedido condizente com a situação.

Não invada o espaço das pessoas

Em uma situação assim, vocês não vão se ater somente aos assuntos pertinentes à reunião. Podem surgir histórias, compartilhamento de experiências, enfim, conversas que ajudam a quebrar o gelo. O problema é quando você se empolga nessa onda, começa a gesticular demais, aumentar o tom de voz, enfim, ocupar mais espaço do que deveria. Observe as reações das pessoas, saiba o momento de ouvir e o momento de falar.

Fonte dos gifs: Giphy

Este conteúdo foi útil para você?

Financas Femininas

Finanças Femininas

Sua independência financeira depende de você, com uma ajudinha nossa.

close