6 desculpas que damos a nós mesmas para não investir

6 desculpas que damos a nós mesmas para não investir

Para muita gente, só de pensar em investir já dá um frio na barriga. Seja por insegurança ou desorganização financeira, é comum encontrar desculpas para procrastinar e deixar essa decisão para outra hora.

Mas a verdade é uma só: não há como conquistar sonhos sem guardar dinheiro para isso. E mais, é preciso investir para preservar o patrimônio ou vê-lo crescer. Por isso, chega de colocar empecilhos: a hora de começar a poupar é agora!

Confira algumas desculpas comuns que damos a nós mesmas para não investir e livre-se delas de uma vez por todas!

1) Não sobra dinheiro para guardar

Você já parou para pensar em investir, olhou o orçamento e teve certeza de que toda a sua renda estava comprometida com as contas? A sensação de que não tem dinheiro suficiente para guardar é muito comum, mas a verdade é que se você deixar para começar só quando tiver um aumento no salário, nunca conseguirá cumprir a meta.

Isso acontece porque, normalmente, quando uma pessoa que está acostumada a consumir toda a renda tem um aumento, ela apenas eleva o seu padrão de vida e continua achando que não tem dinheiro sobrando. Por isso, é importante tomar essa decisão, mudar o estilo de vida e se comprometer a poupar parte do que ganha: 5% ou 10% já está bom para começar. O ideal, entretanto, é que você consiga guardar 20% da renda líquida.

2) Estou segura com o dinheiro na poupança

A poupança, historicamente, é a aplicação preferida dos brasileiros, por trazer a confiança de que o dinheiro está seguro. Mas a verdade é que há diversos investimentos de baixo risco que podem lhe trazer um retorno muito mais interessante. Tesouro Direto, CDBs, LCAs e LCIs, por exemplo, são ótimas opções para quem não está disposta a perder dinheiro, mas gostaria de ver o patrimônio realmente crescer.

3) Não sei investir

Leitura complementar

Investimento para iniciantes

Investimento para iniciantes

Ver mais

Costuma bater uma insegurança na hora de colocar o dinheiro em alguma aplicação, mas “o não sei investir” não pode ser desculpa para impedi-la. Para começar, é só aprender! No Finanças Femininas, inclusive, há muito conteúdo voltado a investimentos, que irá ajudá-la a deixar o medo para trás e escolher o melhor produto financeiro para realmente conquistar os seus sonhos. Aprenda a diferenciar títulos pre e pós-fixados, públicos e privados, como escolher uma corretora e tudo mais que precisa considerar na hora de fazer a sua opção.

4) É preciso muito dinheiro para investir

Muita gente tem a sensação de que o investimento não cabe na renda e que é preciso ter muito dinheiro para começar. Mas isso de forma alguma é verdade, existem várias opções disponíveis no mercado, que se encaixam em diferentes bolsos. No Tesouro Direto, por exemplo, é possível começar a investir com pouco mais de R$ 30.

5) Mais para frente penso nisso

Outra ideia que prende muita gente é a de que há muito tempo no futuro para realmente pensar em investir. Como resultado, a pessoa continua a gastar no presente, deixando toda a responsabilidade de poupar para depois.

É preciso, então, criar consciência da importância de ter dinheiro guardado: essa poupança é fundamental para criar uma reserva de emergências (afinal, carros quebram e, infelizmente, pessoas perdem o emprego), realizar sonhos (como comprar uma casa, viajar e abrir um negócio) e também cuidar do futuro (com toda essa história de reforma da Previdência, é ainda mais importante pensar com seriedade sobre a aposentadoria).

6) Começo no mês que vem

Deixar para depois é sempre mais fácil. Mas essa é a receita perfeita para se enganar, continuar vendo o seu dinheiro indo embora e nunca dar o pontapé inicial nos seus investimentos. Comece definindo suas prioridades, depois analise o orçamento, pague as dívidas, veja quais gastos pode cortar e, finalmente, comece a guardar e investir. Confira este plano de ação para começar a poupar.

 

Gifs: GIPHY

Foto: Shutterstock

Desabafa!

Se você tem alguma dúvida sobre sua vida financeira ou uma boa história sobre dinheiro para contar pra gente, mande através do formulário abaixo.

O conteúdo da sua mensagem poderá ser utilizada em nossas matérias. Caso você prefira não ter o seu nome identificado, é só selecionar a opção "Mensagem Anônima".

personNome

personSobrenome

Mensagem anônimainfoSim

local_post_officeEmail:

commentMensagem: (obrigatório)

Este conteúdo foi útil para você?

marianaribeiro

Mariana Ribeiro

Jornalista com sotaque e alma do interior. Longe das finanças, passa o tempo atrás de música brasileira, rolês baratos e ônibus vazios. Acredita que o mundo seria outro se as pessoas tentassem se ver.
Fale comigo! :) mariana@financasfemininas.com.br

close