6 dicas para controlar o impulso por compras

6 dicas para controlar o impulso por compras

Você já sentiu como se tivesse sido fisgada para dentro de uma loja de roupas em liquidação? Sem perceber, acabou levando cinco peças em promoção, mesmo sabendo que estava com o limite do cartão de crédito praticamente estourado.

Em algumas situações, o impulso pelas compras pode ser tão forte que você sabe que está cheia de dívidas, compromete-se a se organizar para pagá-las, mas torra todo o salário assim que o dinheiro cai na conta. Se você se reconheceu nesta situação, saiba que nem tudo está perdido: dá para aprender a se controlar. Confira 6 dicas para te ajudar a não agir por impulso na hora de comprar:

Você também pode gostar:
O fim das compras por impulso: Conheça o lowsumerism
Como lidar com fatores psicológicos para evitar compras por impulso
Compradores gastam mais em lojas que aceitam cartão, aponta pesquisa

1. Avalie se você realmente precisa do que quer comprar

Você viu aquele belo vestido longo na vitrine que fez seus olhos brilharem. O preço até está bom, mas você parou para pensar se precisa mesmo dele? Por mais bonito que o vestido seja, você pode já ter outros do mesmo estilo esquecidos no armário, esperando uma oportunidade para serem usados. Isso pode ser um sinal de que, por mais que você adore os tais vestidos longos, ainda não tenha encontrado uma maneira para usá-los com frequência. Neste caso, por que comprar mais um?

2. Não caia na conversa dos vendedores

Quando sair, fique atenta para não ser vítima da conversa de vendedores e acabar levando o que não precisa. É comum eles dizerem frases como “é a última do estoque”, “você pode parcelar!”, ou “aproveite, pois a promoção termina hoje”. Nos cartazes das lojas, você frequentemente se depara com mensagens como “oferta relâmpago”, “promoção imperdível”, “queima de estoque” ou “leve 4, pague 3”.

Esse senso de urgência é uma estratégia já bem conhecida entre profissionais de marketing. Temos uma tendência natural a desejar mais determinado produto se ele estiver escasso. Ao ser bombardeada por tais apelos, tenha sangue frio e resista.

foto impulso compras

3. Pare de seguir perfis de marcas e lojas nas redes sociais

Se você segue perfis de lojas e marcas nas redes sociais ou recebe newsletters com promoções, pare agora mesmo. Do contrário, você corre mais risco de comprar desenfreadamente. A tentação é maior do que quando você está exposta a uma vitrine de shopping, pois nem precisa sair de casa para se sentir induzida a comprar, basta olhar o celular ou o computador.

4. Adie a compra

Quando um produto chamar a sua atenção, você pode esperar para ver se vale mesmo a pena comprá-lo. Vá embora e pense com mais calma se você precisa mesmo ter aquilo. Se perceber que ele realmente será útil, volte outro dia para comprar.

5. Não compre quando estiver triste ou irritada

Se você estiver triste ou irritada, teve um dia ruim no trabalho ou brigou com o (a) namorado (a), é melhor ficar longe das lojas. A chance de você gastar mais do que deve aumenta, pois, nesse caso, pode querer comprar como uma forma de compensação e acabar arrumando um problema para o seu bolso. Não tem jeito: compras em dias assim podem até aliviar a tristeza e a irritação momentaneamente, mas não são a melhor solução.

6. Dê prioridade aos seus sonhos

Tenha clareza sobre seus sonhos e projetos. Com eles sempre em mente, é mais fácil frear compras por impulso. Se você tiver vontade de levar três belos pares de sapato, mas se lembrar que precisa economizar para a viagem das férias de fim de ano, tem mais chances de resistir e comprar apenas um, por exemplo.

Fotos: Shutterstock
Gostou do nosso conteúdo? Clique aqui e assine a nossa newsletter!

Desabafa!

Se você tem alguma dúvida sobre sua vida financeira ou uma boa história sobre dinheiro para contar pra gente, mande através do formulário abaixo.

O conteúdo da sua mensagem poderá ser utilizada em nossas matérias. Caso você prefira não ter o seu nome identificado, é só selecionar a opção "Mensagem Anônima".

personNome

personSobrenome

Mensagem anônimainfoSim

local_post_officeEmail:

commentMensagem: (obrigatório)

Este conteúdo foi útil para você?

karinaalves

Karina Alves

Jornalista e editora de conteúdo do Finanças Femininas. Já trabalhou em jornais impressos, online, rádio e com produção. Tem fascínio pela junção entre economia e psicologia, procura explorar cada vez mais esse universo e busca usar esse aprendizado para ajudar as pessoas a levarem uma vida financeira mais saudável! Contato pelo karina@financasfemininas.com.br

close