7 dicas para conseguir os melhores jobs como freelancer

7 dicas para conseguir os melhores jobs como freelancer

São muitas as mulheres que não poupam elogios à vida de freelancer. O fato de poder fazer seu próprio horário, ter autonomia sobre seu trabalho, abraçar vários projetos ao mesmo tempo e receber o real valor por sua mão de obra são apenas alguns dos atrativos. Claro que existem dificuldades no meio do caminho, mas nada que tire o ânimo das autônomas. Se você embarcou nessa nova forma de trabalhar – por vontade própria ou por necessidade –, vamos ajudá-la a encontrar os melhores jobs. Siga essas dicas!

  1. Garimpe sites que oferecem jobs

Neles, você encontra uma grande gama de ofertas. Com certeza alguma condiz com suas habilidades. Aqui, o mais importante é você ter um perfil com todas as informações relevantes para chamar a atenção dos empregadores – quanto mais completo, melhor – e uma boa foto, que reflita sua seriedade enquanto profissional. “Você pode se candidatar livremente para tudo o que quiser, mas tente posicionar-se fortemente na sua área e não expandir para todos os segmentos”, aconselha Sebastián Siseles, diretor internacional do site Freelancer.com. Entre as opções de sites com jobs estão o Trampos, 99freelas e o próprio Freelancer.com.

  1. Aborde as empresas do jeito certo

Apresente-se como a solução para um problema que elas estão enfrentando. Por exemplo, se o site da empresa cai constantemente e você trabalha nessa área, exponha uma boa proposta e convença-os de que você pode resolver a situação. Especifique os detalhes do projeto, pois ofertas genéricas podem refletir falta de interesse na tarefa e, consequentemente, manchar sua imagem. “Destaque suas habilidades e experiências com base no que o empregador precisa, assim, sua proposta terá mais força e será mais atraente, diferenciando-a de outros concorrentes”, ensina Siseles.

  1. Tenha um bom portfólio

Não importa se você é tradutora, designer ou programadora: mostrar seus melhores trabalhos é uma das melhores maneiras de convencer o empregador de que você é a profissional certa. Para Siseles, também é importante apresentar ao empregador os jobs mais relevantes para a tarefa que você está se prontificando a fazer. Alguns sites, com o Tumblr, About.me, Behance, Clippings.me e o próprio WordPress são boas opções para portfólios online. Escolha um layout condizente com sua área de atuação, habilidades e personalidade.

conseguir-freelas-freelances-jobs

  1. Use as redes sociais a seu favor

Existem diversos grupos com jobs para freelancers no Facebook. Alguns, inclusive, são voltados para mulheres, como o Feministrampos e o Freela das Minas: Ilustração e Texto. Também existem os focados em profissões específicas, onde você pode trocar figurinhas com colegas da sua área de atuação. “Além de conversar, você também pode se posicionar como referência profissional e ganhar uma reputação no mercado. Conheço profissionais que fizeram isso e, mesmo não sendo tão bons, conseguiram um ótimo espaço”, revela o especialista. Já o LinkedIn, para Siseles, é um lugar onde, em geral, as pessoas e as empresas se conectam para trabalhos fixos e tradicionais, e não para freelances. Porém, vale ter um perfil bem construído nessa plataforma, pois ela é uma ótima ferramenta para construir seu networking.

  1. Trabalhe seu networking

A regra é clara: quanto mais contatos de qualidade você tiver, maiores as chances de conseguir bons freelances. Essas pessoas poderão te indicar para jobs que, muitas vezes, nem chegam aos grupos ou sites especializados por conta do famoso “alguém aí conhece uma profissional para esse job?” espalhado no boca a boca. Se o seu networking anda escasso, hora de comparecer a eventos de sua área, sempre andar com seu cartão de visita e contribuir em grupos e fóruns online.

  1. Seja boa de papo

De nada adianta ser uma ótima profissional se você não conseguir mostrar isso a quem interessa. “Saber negociar com os empregadores é muito importante, especialmente se existe uma barreira de língua que os separe, no caso de freelancers que oferecem seus serviços para empresas de outros países”, ressalta o diretor internacional do Freelancer.com. Seja sempre simpática, mas sem forçar intimidade.

  1. Cobre o valor justo

Nem mais, nem menos. Imagine que você vai comprar um celular. Você vai buscar uma tecnologia mais barata e pior ou um equilíbrio entre preço e qualidade? “No mercado de freelancers acontece o mesmo. Portanto, não é porque uma freelancer cobra mais barato que ela obterá um maior número de jobs. É uma questão de balancear preço e qualidade”, exemplifica Siseles. Ele recomenda que profissionais que estão começando a trabalhar por conta própria peguem leve nos preços, afinal, os primeiros jobs sempre são os mais difíceis de conseguir. “A medida que se desenvolve uma carteira de clientes, mais experiências comprovadas e uma boa reputação, será mais fácil cobrar mais caro”, finaliza.

Fotos: Shutterstock

Gostou do nosso conteúdo? Clique aqui e assine a nossa newsletter! 

Desabafa!

Se você tem alguma dúvida sobre sua vida financeira ou uma boa história sobre dinheiro para contar pra gente, mande através do formulário abaixo.

Dúvidas enviadas através desse formulário não serão respondidas individualmente por e-mail.

O conteúdo da sua mensagem poderá ser utilizada em nossas matérias. Caso você prefira não ter o seu nome identificado, é só selecionar a opção "Mensagem Anônima".

personNome

personSobrenome

Mensagem anônimainfoSim

local_post_officeEmail:

commentMensagem: (obrigatório)

Este conteúdo foi útil para você?

Financas Femininas

Finanças Femininas

Sua independência financeira depende de você, com uma ajudinha nossa.

close