7 dicas para ser uma boa pretendente financeira

7 dicas para ser uma boa pretendente financeira

Qualquer tipo de relacionamento não é fácil – fatores como educação, gostos, valores e sonhos diferentes podem sempre trazer um pouco de turbulência. A partir do momento que você começa um namoro, é obrigada a lidar com essas situações. Com mais intimidade alguns assuntos são tratados com mais naturalidade, entre eles a situação financeira.

Pode ser que o assunto dinheiro traga problemas para a relação ou até pode trazer algum tipo de felicidade. De qualquer forma, é um assunto polêmico que ainda é tratado com tabu. Para ajudar você se dar bem, listamos algumas atitudes de uma boa parceira financeira:

1) Fale: Mulher fala melhor sobre seus sentimentos do que os homens. E por que não falar sobre dinheiro do mesmo jeito que fala de moda? Crie este hábito! Tratar de finanças não deve ser chato e sim uma assunto como outro qualquer. Continue lendo as matérias no Finanças Femininas para ter cada vez mais assunto.


2) Seja sincera:
A transparência não deve ser apenas na fidelidade. Diga abertamente como gasta seu dinheiro e o que gosta de comprar. Há um grande problema quando esconde o que consome e todas as suas novas aquisições. Seja verdadeira e não tenha medo de mostrar o que é.

3) Compartilhe conhecimentos: Se for a responsável pelos gastos do casal, ótimo! Mas o assunto deve ser compartilhado. Explique sobre os pagamentos, mostre como se organizou naquele mês e conte sobre a sua estratégia de investimento. Lembre-se que duas cabeças pensando funcionam melhor do que apenas uma.

4) Esteja aberta para negociar: Em um relacionamento – principalmente no amoroso – terá que abrir concessões e aprender a ceder. Claro que isso deve ser equilibrado entre você e seu parceiro. Portanto, baixe a guarda e fique aberta para negociar e entender o outro financeiramente. Deixe um pouco de lado seus julgamentos…

5) Tenha independência financeira: A ideia de que o homem é a fonte de renda da família é ultrapassada. Não tem nada melhor do que ser independente e poder comprar o que bem entender com seu próprio dinheiro. Livre-se dessas imposições sociais, modernize-se e tenha sua independência também no lado financeiro do casal.


6) Prefira semelhantes:
Saber como ele lida com dinheiro é uma boa forma de prever – e prevenir! – brigas. O ideal é que usem o dinheiro de forma parecida, mas se isso não for possível, esteja aberta para entrar num consenso. Busque entender o lado dele e tenha empatia com as atitudes de todos.

7) Tenham ambições: A vontade de crescer e realizar sonhos não devem ser restritas só a sua vida profissional. Traga essa vontade também para a vida financeira. Faça sonhos e planejem juntos. Ter ambição no futuro só fará bem ao casal. Vontades e sonhos motivam a felicidade nas pessoas.


Quais são seus segredos para ficar em harmonia com seu parceiro?

Este conteúdo foi útil para você?

carolinaruhman

carolinaruhman

Fundadora e CEO do site, coautora do livro “Finanças femininas – Como organizar suas contas, aprender a investir e realizar seus sonhos” (Saraiva, 2015). É também palestrante sobre finanças para mulheres e empreendedorismo feminino e palestrou no TEDxSP

close