7 dicas para ser uma boa pretendente financeira

7 dicas para ser uma boa pretendente financeira

Qualquer tipo de relacionamento não é fácil – fatores como educação, gostos, valores e sonhos diferentes podem sempre trazer um pouco de turbulência. A partir do momento que você começa um namoro, é obrigada a lidar com essas situações. Com mais intimidade alguns assuntos são tratados com mais naturalidade, entre eles a situação financeira.

Pode ser que o assunto dinheiro traga problemas para a relação ou até pode trazer algum tipo de felicidade. De qualquer forma, é um assunto polêmico que ainda é tratado com tabu. Para ajudar você se dar bem, listamos algumas atitudes de uma boa parceira financeira:

1) Fale: Mulher fala melhor sobre seus sentimentos do que os homens. E por que não falar sobre dinheiro do mesmo jeito que fala de moda? Crie este hábito! Tratar de finanças não deve ser chato e sim uma assunto como outro qualquer. Continue lendo as matérias no Finanças Femininas para ter cada vez mais assunto.


2) Seja sincera:
A transparência não deve ser apenas na fidelidade. Diga abertamente como gasta seu dinheiro e o que gosta de comprar. Há um grande problema quando esconde o que consome e todas as suas novas aquisições. Seja verdadeira e não tenha medo de mostrar o que é.

3) Compartilhe conhecimentos: Se for a responsável pelos gastos do casal, ótimo! Mas o assunto deve ser compartilhado. Explique sobre os pagamentos, mostre como se organizou naquele mês e conte sobre a sua estratégia de investimento. Lembre-se que duas cabeças pensando funcionam melhor do que apenas uma.

4) Esteja aberta para negociar: Em um relacionamento – principalmente no amoroso – terá que abrir concessões e aprender a ceder. Claro que isso deve ser equilibrado entre você e seu parceiro. Portanto, baixe a guarda e fique aberta para negociar e entender o outro financeiramente. Deixe um pouco de lado seus julgamentos…

5) Tenha independência financeira: A ideia de que o homem é a fonte de renda da família é ultrapassada. Não tem nada melhor do que ser independente e poder comprar o que bem entender com seu próprio dinheiro. Livre-se dessas imposições sociais, modernize-se e tenha sua independência também no lado financeiro do casal.


6) Prefira semelhantes:
Saber como ele lida com dinheiro é uma boa forma de prever – e prevenir! – brigas. O ideal é que usem o dinheiro de forma parecida, mas se isso não for possível, esteja aberta para entrar num consenso. Busque entender o lado dele e tenha empatia com as atitudes de todos.

7) Tenham ambições: A vontade de crescer e realizar sonhos não devem ser restritas só a sua vida profissional. Traga essa vontade também para a vida financeira. Faça sonhos e planejem juntos. Ter ambição no futuro só fará bem ao casal. Vontades e sonhos motivam a felicidade nas pessoas.


Quais são seus segredos para ficar em harmonia com seu parceiro?

Desabafa!

Se você tem alguma dúvida sobre sua vida financeira ou uma boa história sobre dinheiro para contar pra gente, mande através do formulário abaixo.

Dúvidas enviadas através desse formulário não serão respondidas individualmente por e-mail.

O conteúdo da sua mensagem poderá ser utilizada em nossas matérias. Caso você prefira não ter o seu nome identificado, é só selecionar a opção "Mensagem Anônima".

personNome

personSobrenome

Mensagem anônimainfoSim

local_post_officeEmail:

commentMensagem: (obrigatório)

Este conteúdo foi útil para você?

carolinaruhman

carolinaruhman

Fundadora e CEO do site, coautora do livro “Finanças femininas – Como organizar suas contas, aprender a investir e realizar seus sonhos” (Saraiva, 2015). É também palestrante sobre finanças para mulheres e empreendedorismo feminino e palestrou no TEDxSP

close