8 coisas que toda mulher deveria saber antes dos 30 anos

8 coisas que toda mulher deveria saber antes dos 30 anos

Neste ano completo 33 anos e tenho refletido muito sobre todos os aprendizados que me trouxeram até aqui. O Finanças Femininas está há 4 anos no ar e, com ele, temos o acumulado de experiências de tantas e tantas mulheres que nos acompanham e confiaram em nós para compartilhar suas experiências e dúvidas.

Com base em toda esta reflexão, cheguei a uma lista dos conhecimentos essenciais que toda mulher deveria ter ao chegar aos 30 anos. Por que aos 30? Pela minha curta experiência – e pelo convívio e contato com tantas mulheres – percebi que esta é uma fase importantíssima na vida da mulher. É quando ela começa a entender de verdade quem ela é, o que gosta e o que quer para a sua vida. É quando ela começa a buscar uma estabilidade – na sua carreira e nos seus relacionamentos. Não existe tanta insegurança quanto nos 20 anos. Por outro lado, as responsabilidades explodem.

Claro, isso é uma generalização. Mas ainda assim, acredito que esta lista é fundamental para a mulher que quer se conhecer e que deseja poder bancar suas próprias escolhas. Independente da sua idade, acredito que esta lista pode te ajudar.

1) Gastar menos do que ganha é a receita da prosperidade

Quando começamos a trabalhar e a ganhar o nosso dinheiro, vem uma sensação de independência incrível: agora posso gastar como quiser. E como os desejos são tantos, as maneiras diferentes de gastar todo o seu dinheiro parecem que nunca param de crescer. No entanto, descobri que não ficamos ricas com o dinheiro que ganhamos, mas sim com o que guardamos. Desta forma, viver sempre um padrão de vida menor do que o seu salário poderia bancar é essencial para construirmos um patrimônio de verdade.

2) Ter dinheiro guardado é ter liberdade de escolha

Muito se fala sobre o empoderamento da mulher. No entanto, eu acredito que nós só seremos de fato empoderadas, autônomas e independentes quando tivermos nosso próprio dinheiro guardado para podermos bancar nossas escolhas. E não adianta só guardar: nós precisamos também saber cuidar dele direito.

o_que_saber_30_anos_interna

3) Um básico sobre investimentos é fundamental para construir um patrimônio

Quem quer se preparar para o futuro precisa guardar dinheiro e deixar ele bem aplicado por dois motivos simples: os bons investimentos te protegem contra a inflação e a perda de poder compra e, ao mesmo tempo, turbinam o seu esforço de poupança. Quem guarda R$ 200 debaixo do colchão todo mês tem, depois de cinco anos, R$ 12.000 (e eles vão poder comprar muito menos coisas, por causa da inflação). Quem deixa esse dinheiro aplicado no Tesouro Direto com rendimento de 1% ao mês terá R$ 16.700. Quem poupou e investiu esses mesmos R$ 200 mensais no Tesouro Direto por trinta anos terá R$ 430 mil. Entendeu como podemos garantir o nosso futuro?

4) Aprender que qualidade vale mais do que quantidade

Quando eu tinha 20 e poucos anos, só queria comprar, comprar e comprar… tudo o que visse pela frente! Todas as tendências, todas as promoções. Quanto maior fosse o desconto, maior a justificativa para comprar tudo. No entanto, descobri recentemente que todas aquelas peças de roupa foram embora assim como chegaram no meu armário: voando. Peças de tendência que logo saíam da moda: descobri que estas não valem a pena. Hoje prefiro juntar mais dinheiro e comprar roupas e acessórios de melhor qualidade. Eles duram mais – e no final, acabam saindo mais barato.

Leitura complementar

Plano para Quitar Dívidas

Plano para Quitar Dívidas

Ver mais

5) Existem dívidas que valem a pena… mas são poucas!

Quem acha que a compra parcelada em 10 vezes sem juros é a melhor coisa desde a bolacha recheada, é hora de rever os conceitos. Desculpe informar, mas 10 vezes sem juros não existe – é uma pegadinha do comércio. A verdade é que os juros no Brasil são tão altos, mas tão altos, que acabamos pagando muito mais juros do que o valor do produto. Dívida boa não é aquela para financiar seus desejos de compra, mas sim aquela para viabilizar sonhos maiores, como a compra da casa própria. Melhor ficar longe de dívidas evitáveis!

6) Lidar melhor com os impulsos

Se cada vez que tivermos vontade de comprar algo, passarmos o cartão de crédito, estamos fritas: vivemos em uma sociedade de consumo e a oferta de novos produtos e “descoberta” de novas modas crescem em uma velocidade muito maior do que o nosso salário. Por isso, temos que tomar muito cuidado com nossos impulsos. Satisfazer cada um deles pode ter um efeito atômico nas nossas finanças. Este post meu pode ajudar nesta missão.

7) Comparar-se menos!

A chave para a felicidade é ter gratidão pelo que temos e olhar menos para o que não temos. Parar de nos compararmos com os outros é fundamental: se olhamos só para o que os outros têm e nós não, nosso foco permanente vai ser no que falta para sermos felizes. Mas será que precisa ser assim mesmo? Aprender a dar menos bola para a vida dos outros (na comparação de quem tem a bolsa mais bacana, fez a viagem mais legal ou frequenta os melhores restaurantes) é chave para darmos mais valor ao que já temos.

8) A diferença entre desejos de curto prazo e sonhos de longo prazo

Não dá para ter tudo o que queremos, mas se soubermos priorizar, podemos sim ir atrás daquilo que é realmente importante para nós. Todo mundo quer ter um celular mais bacana, mas não acho que isso seja essencial para uma vida feliz. Por outro lado, a casa própria, uma aposentadoria bem planejada, um curso de pós-graduação para dar aquele gás na carreira, todos estes itens são fundamentais para uma vida tranquila e feliz. Por isso, saber distinguir o que são desejos para o curto prazo daqueles sonhos maiores que temos para a vida é fundamental: assim podemos dar a prioridade certa – e nos planejar – para poder realizar o que for realmente importante para a nossa vida.

 

Fotos: Shutterstock

Desabafa!

Se você tem alguma dúvida sobre sua vida financeira ou uma boa história sobre dinheiro para contar pra gente, mande através do formulário abaixo.

Dúvidas enviadas através desse formulário não serão respondidas individualmente por e-mail.

O conteúdo da sua mensagem poderá ser utilizada em nossas matérias. Caso você prefira não ter o seu nome identificado, é só selecionar a opção "Mensagem Anônima".

personNome

personSobrenome

Mensagem anônimainfoSim

local_post_officeEmail:

commentMensagem: (obrigatório)

Este conteúdo foi útil para você?

carolinaruhman

carolinaruhman

Fundadora e CEO do site, coautora do livro “Finanças femininas – Como organizar suas contas, aprender a investir e realizar seus sonhos” (Saraiva, 2015). É também palestrante sobre finanças para mulheres e empreendedorismo feminino e palestrou no TEDxSP

close