8 dicas para economizar com roupas infantis

8 dicas para economizar com roupas infantis

Só quem tem filhos sabe como os gastos com roupas infantis são grandes. Além deles crescerem rápido – e logo perderem as peças –, a indústria está se especializando em desenhar roupinhas cada vez mais elaboradas e bonitas. É tentador transformá-los em pequenos adultos e, com isso, gastar uma grana montando um guarda-roupa que, convenhamos, só enche os olhos de gente grande. As dicas a seguir lhe ajudarão a puxar o freio e economizar ao renovar o armário das crianças.

1. Garimpe roupinhas usadas

Além de brechós físicos, como o Arena Baby e os famosos bazares de bairro, há plataformas na internet que oferecem peças baratas e que, muitas vezes, mal foram utilizadas – são diversos os grupos de Facebook e de WhatsApp onde mães e pais colocam os itens usados de seus filhos. Há, ainda, o site Mamãe, Cresci, que promete até 70% de economia em itens novos ou seminovos, e o Espichamos.com. Essas alternativas valem tanto para roupas quanto para acessórios, como carrinho de bebê e babá eletrônica. Aproveite para vender as peças que não servem mais em seus pequenos e ganhar um dinheiro extra.

2. Incentive a doação em família

É válido checar com os primos ou irmãos mais velhos se eles têm peças em boas condições que não servem mais. Além de sustentável, essa medida ajuda a criança a desenvolver o olhar solidário e a perceber que o mundo está além de seus desejos.

economizar-roupas-infantis

3. Aproveite as liquidações

Do mesmo jeito que acontece conosco, as versões infantis podem ser úteis para renovar o guarda-roupa e economizar. Porém, o cuidado permanece o mesmo: nada de se empolgar e comprar a loja toda, ok? Antes de ir às compras, faça uma lista dos itens que a criança mais precisa e procure-os nas araras. Confira algumas dicas que valem para todos aqui.

4. Considere a perda

Não é segredo para ninguém que as crianças crescem rápido e, com isso, acabam perdendo muitas peças. É fundamental considerar este fator ao sair para as compras. De que adianta investir em uma peça super elaborada se, daqui a pouco, ela sequer servirá?

5. Preze pela versatilidade

Assim como acontece em nosso guarda-roupa, é preciso ter roupas que vão bem com tudo, são clássicas, combinam entre si e podem ser usadas em diversas ocasiões. É tentador comprar muitas roupinhas que estão na moda, ou um look para cada ocasião especial, mas, quando as peças não servirem mais, será apenas perda de dinheiro.

6. Saiba quando comprar peças maiores

É uma prática comum entre as mães comprar alguns itens com tamanhos maiores, assim, a criança pode aproveitá-la por mais tempo. Porém, ao fazer isso, escolha as peças certas – aquelas mais versáteis, de tons neutros e que caem bem nas diversas mudanças de clima, como calças jeans, camisetas básicas e tricôs.

7. Tenha peças “para bater”

Não é novidade para ninguém que crianças correm, brincam, se sujam e, eventualmente, rasgam as roupas. E tudo bem, afinal, isso é ser criança. Para que esses momentos possam ser curtidos sem você ter o pavor de perder a roupa, separe uma parte do armário para peças que possam ser utilizadas nesses momentos sem medo.

8. Observe os gostos de seus filhos

Sempre tem aquela roupa que os pequenos adoram e que acaba se desgastando antes das demais. Este é um sinal de que, se você comprar algo similar, a criança terá mais gosto em usá-la. Você saberá que é um investimento certeiro, logo, acabará economizando, pois não comprará peças que deixam a criança desconfortável.

Fotos: Shutterstock

Gostou do nosso conteúdo? Clique aqui e assine a nossa newsletter! 

Desabafa!

Se você tem alguma dúvida sobre sua vida financeira ou uma boa história sobre dinheiro para contar pra gente, mande através do formulário abaixo.

O conteúdo da sua mensagem poderá ser utilizada em nossas matérias. Caso você prefira não ter o seu nome identificado, é só selecionar a opção "Mensagem Anônima".

personNome

personSobrenome

Mensagem anônimainfoSim

local_post_officeEmail:

commentMensagem: (obrigatório)

Este conteúdo foi útil para você?

Ana Paula de Araujo

Ana Paula de Araujo

Repórter, produz o conteúdo multimídia do Finanças Femininas e é fã da Mulher Maravilha. Divide a vida de jornalista com a de musicista e tenta ajudar o máximo de pessoas nas duas profissões.
Fale comigo! :) anapaula@financasfemininas.com.br

close