8 documentários sobre grandes mulheres

8 documentários sobre grandes mulheres

Um dos títulos mais esperados do ano, o documentário “Malala” (nome original: He named me Malala), foi lançado na última semana nos cinemas brasileiros. Ainda muito jovem, a paquistanesa Malala Yousafzai, já carrega uma história forte de militância e resistência, imperdível para quem procura por inspiração e força em outras grandes mulheres.

Além deste lançamento, listamos abaixo alguns documentários importantes sobre mulheres que são grandes inspirações para a humanidade. Confira a nossa listinha!

Você também vai gostar de:
7 documentários para repensar seus hábitos de consumo
Empreendendo na crise e com uma bebê para criar
Documentário sobre jovens programadoras está disponível online

1. Malala

Malala Yousafzai é uma jovem paquistanesa que, aos 16 anos, viu sua vida mudar completamente após ser baleada na cabeça por um membro do talibã, apenas porque ela se atreveu a levantar sua voz a favor da educação de meninas no seu país. O documentário mostra como sua relação com a família, ligação com a religião e o respeito aos ensinamentos de grandes porta-vozes de minorias ao redor do mundo a guiaram para a sobrevivência e o ativismo em prol dos direitos humanos, igualdade de gêneros e a paz. Malala é a pessoa mais jovem a ser laureada com o Prêmio Nobel.

2. Girl Rising

A partir da militância de Malala Yousafzai, o documentário Girl Rising acompanha 9 garotas de 7 à 16 anos que vivem em comunidades de países pobres e ganham a oportunidade de estudar. As histórias mostram como a garantia do direito à educação para estas e outras meninas nas mesmas condições pode mudar as expectativas de vida de cada uma delas, colaborando assim para uma sociedade mais igualitária.

3.#ChicagoGirl – The Social Network Takes on a Dictator

O documentário mostra como, do seu quarto na cidade de Chicago nos Estados Unidos, a estudante Ala’a conseguiu coordenar uma revolução no país de origem de sua família: a Síria. Para seu engajamento político, ela utilizou a internet como a forma mais poderosa de militância para uma adolescente crescendo no século 21.

4. Doméstica

Quem se comoveu com a forte crítica presente em “Que Horas ela Volta?” de Anna Muylaert, vai sentir o mesmo assistindo aos relatos reais presentes em Doméstica, que faz um recorte social sobre o trabalho da empregadas domésticas no Brasil por meio da colaboração de sete jovens. Eles filmaram as empregadas de suas casas, mostrando a rotina de trabalho, suas casas (muitas inseridas dentro das mansões dos patrões) e suas expetativas de vida e conquistas por meio da profissão.

5. Iris

Depois de atravessar décadas revolucionando o mundo da moda, – a começar por ter sido a primeira mulher registrada usando calças jeans – aos 94 anos, Iris Apfel continua sendo referência para estilistas e modelos ao redor do mundo. Esbanjando saúde e lucidez, ela mesma é fonte principal na pesquisa do documentário, falando abertamente sobre seu passado e mostrando detalhes de sua vida atualmente, como a obsessão por bijuterias e sua influência na moda.

6. Com amor, Marylin (2013)

No aniversário de 50 anos de sua morte, Marylin Monroe ganha uma homenagem poética com um documentário construído inteiramente de seus próprios relatos, feitos em cadernos e folhas encontrados em um caixa entre seus pertences. Viola Davis, Uma Thurman, Evan Rachel Wood e outros nomes do cinema atual interpretam suas declarações para o filme e juntos desvendam a mulher inteligente e complexa que estava por trás do sex symbol Marylin Monroe, que ela mesma construiu na década de 50.

7. O que aconteceu, Miss Simone? (2015)

Para responder à pergunta do título, o Netflix detalhou a vida do grande ícone da soul music e dos movimentos de resistência negra nos Estados Unidos na década de 60, Nina Simone. Contando desde as primeiras aulas de piano na infância até os problemas psicológicos que quase a fizeram desistir da carreira, o documentário emociona mostrando a resistência de Nina diante de seus medos e fraquezas.

8. Amy (2015)

Grande ícone da música, Amy Winehouse ficou mundialmente famosa não só pela voz potente e estilo único, mas também pelo alcoolismo e os escândalos com o parceiro Blake Fielder, inspiração para maioria de suas canções. Mas será estes problemas, frequentemente expostos pela mídia, foram a causa da morte precoce da artista?

O documentário mostra outras dificuldades enfrentadas pela cantora, expondo seus problemas com bulimia e a relação com o pai, Mitchell Winehouse, que depois do documentário, foi acusado pelos fãs da cantora de abusar do talento da filha por interesse.

Desabafa!

Se você tem alguma dúvida sobre sua vida financeira ou uma boa história sobre dinheiro para contar pra gente, mande através do formulário abaixo.

Dúvidas enviadas através desse formulário não serão respondidas individualmente por e-mail.

O conteúdo da sua mensagem poderá ser utilizada em nossas matérias. Caso você prefira não ter o seu nome identificado, é só selecionar a opção "Mensagem Anônima".

personNome

personSobrenome

Mensagem anônimainfoSim

local_post_officeEmail:

commentMensagem: (obrigatório)

Este conteúdo foi útil para você?

Financas Femininas

Finanças Femininas

Sua independência financeira depende de você, com uma ajudinha nossa.

close