9 dicas para escolher itens usados para vender e ganhar dinheiro

9 dicas para escolher itens usados para vender e ganhar dinheiro

Que atire a primeira pedra quem nunca comprou um montão de coisas que nunca usou ou que não guarda aquela calça na esperança de que ela volte a servir um dia. Pois saiba que vender itens usados pode render uma boa grana extra e até tirá-la da inadimplência. Um levantamento da Confederação Nacional da Indústria apontou que 24% dos entrevistados já venderam bens para pagar dívidas. Além disso, ao se desfazer do que não usa mais, você ainda consegue manter a casa mais organizada. Com as nossas dicas, você escolhe os itens certos para colocar à venda. Pronta para o desapego?

1. Dedique um tempo ao desapego

Separar itens para vender é uma tarefa longa e trabalhosa, então, você pode precisar até de mais de um dia para cuidar de tudo, dependendo do tamanho de sua casa. Ao fazer essa limpa com pressa, você pode deixar muitos itens passarem batidos e ter que repetir a dose pouco tempo depois. De preferência, faça isso em uma tacada só, começando de pela manhã e parando apenas quando terminar. Isso porque o desapego é um verdadeiro processo de ruptura, que serve até para você revisar seu estilo de vida. Apenas se precisar, fracionar a tarefa é melhor do que ir empurrando com a barriga. Por exemplo, separe um período de todos os sábados por um mês para fazer isso.

2. Reflita sobre seu estilo atual

Às vezes, você tem aquela saia que era a sua cara há cinco anos, mas não diz nada sobre quem você é hoje em dia. Roupas e acessórios contam uma história de quem nós somos para as demais pessoas, então, certifique-se de só ficar com aquilo que realmente lhe represente. Isso também vale para itens de decoração.

3. Vá cômodo por cômodo

Ficar rodando de um lugar para outro só servirá para piorar a bagunça e fazê-la perder tempo. Cuide de cada cômodo de uma vez, checando de cima a baixo gavetas, armários, prateleiras e até debaixo dos móveis. Não parta para o próximo ambiente antes de vasculhar completamente o atual.

4. Tire tudo do lugar

Ao apenas passar o olhar pelos ambientes, é provável que você deixe muita coisa passar. Então, não tenha preguiça de “bagunçar” tudo, afinal, o resultado será uma casa organizada e algumas cifras a mais no bolso. Por exemplo, se você vai separar livros para vender, tire todos os volumes das prateleiras da casa, reúna-os em um mesmo lugar e analise um por um. Deixe os itens de valor sentimental por último.

vender-objetos-usados-ganhar-dinheiro

5. Dedique um tempo especial ao guarda-roupa

É provável que você tenha várias peças que nunca usou, só comprou porque “estava baratinho” ou porque teve um dia daqueles e decretou: “hoje eu mereço”. Então, se você tem muitas roupas, vasculhe este móvel sem pressa. Segundo a guru da organização Marie Kondo, autora do best seller A Mágica da Arrumação – A Arte Japonesa de Colocar Ordem na Sua Casa e na Sua Vida (Ed. Sextante), o ideal é subdividi-las em partes de cima (camisetas e malhas), partes de baixo (calças, shorts e saias), roupas de pendurar (vestidos, casacos e afins), meias, lingeries, bolsas, outros acessórios, roupas de eventos específicos e sapatos. Separe para a venda peças e acessórios que ainda estão com etiqueta, que quase nunca são usados e com tamanho menor do que o seu. Repita o processo com itens de decoração, livros, CDs, eletrônicos e, se você tiver filhos, com os pertences deles também.

6. Separe o que tem condições de uso

Roupas, acessórios e outros objetos que estiverem velhos, feios, manchados, rasgados e com aparência comprometida devem ir para o lixo sem pestanejar. Com isso, você terá apenas os melhores itens usados para serem vendidos.

7. Fique com aquilo que realmente importa

E como distinguir? Simples. Pergunte-se: “esse objeto me traz alegria?”. Essa foi a solução que veio a Marie Kondo depois de um colapso nervoso, onde desmaiou por duas horas enquanto arrumava seu apartamento, agoniada por não saber o que descartar e o que manter. Só vale a pena ficar com aquilo que possui real valor sentimental – o que é diferente de apego sem fundamento, que, às vezes, lhe faz manter uma bolsa no armário por puro pudor. O que não lhe trouxer alegria, venda já! Repita este processo para cada item que você possuir.

8. Armazene todos os desapegos em um lugar só

Fiscalização terminada, reúna todos candidatos a venda em um mesmo ambiente e espalhe-os pelo chão, separando-os por categorias. Assim, você terá uma visão clara do que realmente pretende vender e, de quebra, mantém a casa mais organizada.

9. Venda!

São inúmeros os sites e aplicativos que permitem que você coloque seus pertences para vender: Mercado Livre, OLX, Desapego e Enjoei são apenas alguns deles. Livros, revistas e CDs podem ser comercializados em sites específicos, como o Estante Virtual. Apenas fique atenta se eles cobram alguma taxa ou percentual por venda.

Fotos: Shutterstock

Gostou do nosso conteúdo? Clique aqui e assine a nossa newsletter! 

Este conteúdo foi útil para você?

Financas Femininas

Finanças Femininas

Sua independência financeira depende de você, com uma ajudinha nossa.

close