A aventura financeira de alugar uma casa para a Copa do Mundo

A aventura financeira de alugar uma casa para a Copa do Mundo

A Copa do Mundo está se aproximando, trazendo junto a ela uma dose de expectativa e outra ainda maior de polêmica. O maior evento de futebol  – em um país que o esporte tem um enorme valor simbólico – tem sido alvo de críticas da sociedade não só pelo excesso de gastos públicos, mas também por alguns absurdos econômicos. Quer um exemplo? Se você tem intenção de viajar a alguma cidade-sede para acompanhar uma sequência de partidas, é melhor ter atenção mais que redobrada na hora de alugar uma casa ou apartamento para temporada.

O mercado anda tão maluco que tem gente pedindo R$ 90 mil para alugar casa nas proximidades do Maracanã pelo período de um mês, valor que supera preços de casas e hoteis de luxo nos destinos mais cobiçados do mundo. A exigência é de permanência mínima por 15 dias, o que significa que quem estiver interessada deverá desembolsar no mínimo R$ 45 mil.

Em Itaquera, na região Leste de São Paulo, existe um apartamento de 2 quartos e 1 banheiro anunciado por R$ 63 mil pelo período dos jogos, simplesmente porque o estádio em que deve acontecer a abertura da Copa do Mundo fica neste bairro. Só de olhar os valores já dá para saber que eles estão totalmente fora da realidade. Mas para ficar ainda mais claro o quanto os preços estão abusivos, a reportagem da Exame que traz os valores astronômicos faz uma comparação com os preços praticados no exterior. Em Manhattan, um apartamento para 6 pessoas, a 10 minutos do Central Park, sai por R$ 15,8 mil por um período de 30 dias.

A aventura financeira de alugar uma casa para a Copa do Mundo

O que colocar na balança

Em primeiro lugar, durante uma negociação, antes de bater o martelo diante da velha pressão de “oferta e demanda”, seja racional. Primeiramente, este argumento não se sustenta para preços tão absurdos. Retrato disso foi o movimento de recuo das companhias aéreas na primeira tentativa de impor cifras astronômicas para os tickets no período da Copa do Mundo. A recusa das pessoas em comprar passagens fez com as companhias revisassem os valores cobrados.

Em patamares como esse, é praticamente impossível considerar alugar uma casa para a temporada dos jogos. Tente programar uma viagem que caiba dentro do seu orçamento, sem que você precise passar aperto para quitar parcelamentos. De repente compensa diminuir a quantidade de jogos assistidos em estádios e tentar uma estadia em casas de amigos e parentes.

Na hora de fazer as contas do quanto você deve gastar com os jogos, inclua os ingressos, gastos com deslocamento, alimentação e eventuais passeios antes ou depois da partida.

O preço do sonho

Quando ficou decidido que o Brasil seria sede de uma Copa do Mundo, a euforia foi enorme, muita gente se imaginou dentro de um estádio, vibrando com uma final envolvendo a seleção brasileira e outra seleção de peso. A questão é que a série de impactos financeiros que o evento trouxe acabou mudando a cabeça de boa parte da população, reflexo disso foram as manifestações que começaram em 2013.

De forma geral, era de se imaginar que o evento traria problemas na mesma proporção em que traria alegrias, mas ninguém imaginava as proporções das polêmicas da Copa: tanto em relação à revolta das pessoas, quanto aos abusos nos preços. Então, o ideal aqui é explorar mais a razão do que o coração. Se o sonho de acompanhar os jogos presencialmente estiver saindo muito mais caro do que você pode pagar, reveja seus planos e evite dívidas.

Ainda que você fique tentada a ceder porque prometeu aos filhos, vale conversar com eles para que todos tenham consciência do que o orçamento pode e o que não pode bancar. Faça comparações com os preços que estão sendo praticados e os valores que vocês gastariam para fazer uma viagem internacional, por exemplo. Afinal, ficar endividada ou com o orçamento extremamente comprometido em função de futebol é uma tremenda bola fora, não é verdade?!

 

E você, sentiu aumento nos preços por causa da Copa do Mundo? Compartilhe conosco a sua experiência!

 

Desabafa!

Se você tem alguma dúvida sobre sua vida financeira ou uma boa história sobre dinheiro para contar pra gente, mande através do formulário abaixo.

O conteúdo da sua mensagem poderá ser utilizada em nossas matérias. Caso você prefira não ter o seu nome identificado, é só selecionar a opção "Mensagem Anônima".

personNome

personSobrenome

Mensagem anônimainfoSim

local_post_officeEmail:

commentMensagem: (obrigatório)

Este conteúdo foi útil para você?

karinaalves

Karina Alves

Jornalista e editora de conteúdo do Finanças Femininas. Já trabalhou em jornais impressos, online, rádio e com produção. Tem fascínio pela junção entre economia e psicologia, procura explorar cada vez mais esse universo e busca usar esse aprendizado para ajudar as pessoas a levarem uma vida financeira mais saudável! Contato pelo karina@financasfemininas.com.br

close