A forma como o corpo fala pode determinar seu sucesso profissional

A forma como o corpo fala pode determinar seu sucesso profissional

Quando vai a uma festa e está com vontade de paquerar, não é preciso muito para perceber quando existe alguém interessado em você. A expressão do rosto, os olhares, o sorrisinho de canto de boca, tudo isso serve como indicativo para perceber que alguém “está na sua”. Mas se na hora da diversão conseguimos captar tantas informações apenas com a forma como corpo se expressa, porque muitas vezes não damos o devido valor à linguagem corporal em outras situações da vida, como no ambiente profissional?

A impressão que você causa na hora de fazer uma entrevista de trabalho, durante uma negociação ou mesmo entre sua equipe vai muito além da escolha das palavras na hora de se posicionar sobre algum assunto. “O cérebro da gente faz uma leitura do outro em apenas 3 minutos. É o tempo que levamos para avaliar uma série de aspectos, se simpatizamos ou não com determinada pessoa”, afirma a especialista em RH, Liderança, Gestão de Pessoas e Psicologia, Eline Rasera, professora na IBE-FGV.

Você também pode gostar:
Os 10 erros mais comuns cometidos no primeiro emprego
Onde está o emprego ideal?
O que você deve perguntar na entrevista de emprego?

A especialista destaca que a nos comunicamos o tempo todo e que essa comunicação é um conjunto. “Tem a linguagem corporal, o tom de voz, a expressão facial, isso compõe toda a comunicação e o objetivo que você terá com ela”, salienta. Há quem imagine que observar todo esse conjunto de postura e posicionamento acabe resultando em uma comunicação artificial, mas a professora desmente essa visão equivocada. “Há um desvio de conceito quanto a isso, muitas vezes as pessoas confundem isso com autenticidade, mas na verdade você precisa se preocupar com a eficiência da comunicação”, reforça.

Leitura do outro e de si mesma

Observar a linguagem corporal, além de ser uma forma de comunicar-se com os outros de um modo mais eficaz, é um exercício de sensibilidade para entender melhor o universo do outro e criar relações mais ricas, destaca a especialista. “Quando você lê os sinais do outro, você tem uma comunicação muito mais acertada. Pelo seu modo de agir, posso saber como vou te falar certas coisas. Pessoas com essa sensibilidade são mais assertivas, têm mais respeito pelo outro e por si mesmas”.

A especialista destaca as mensagens que são transmitidas com algumas de nossas atitudes e que merecem nossa atenção no dia a dia.

linguagem-corporal

Tom de voz
Falar baixo demais pode transparecer insegurança, bem como o tom de voz muito elevado soa agressivo.

Inclinação do corpo
Ao conversar com alguém, se você se inclina demais na direção dela, isso pode soar invasivo ou intimidante. Ao passo que uma inclinação moderada demonstra interesse no que está sendo falado.

Aperto de mãos
Apertar a mão de alguém sem firmeza também pode ser um sinal de insegurança ou falta de convicção.

Expressão facial
É preciso estar sempre atenta às expressões que você mantem no rosto durante uma conversa. A especialista destaca que temos uma tendência natural a esboçar uma expressão de desdém. Detalhes simples fazem toda a diferença. Por exemplo, se diante da fala de alguém você arqueia a sobrancelha e esboça um leve sorriso, isso pode demonstrar interesse na interação. Em contrapartida, a mesma sobrancelha arqueada, testa franzida e um sorriso fechado podem transparecer desdém ou desprezo pelo que está sendo dito.

Movimentação excessiva
Durante uma reunião você mexe demais as mãos, se balança na cadeira, boceja, levanta os braços…tudo isso pode acontecer inconscientemente, mas você está demonstrando às pessoas que está cansada, entediada, enfim, desinteressada no que está acontecendo naquele momento. Observe a movimentação do corpo em situações como esta.

Posição dos braços e mãos
Cruzar os braços durante uma conversa é um sinal imediato de que você se fechou. Sem perceber, você está demonstrando ao outro que está na defensiva, relutante a abrir-se a ouvir e aceitar o que aquela pessoa tem a lhe dizer. Ouça as pessoas com atenção durante uma conversa, procure manter as mãos tranquilas para não transparecer agitação e nada de manter os braços cruzados!

A especialista destaca ainda a necessidade de fazer uma boa leitura do ambiente onde você está. Se você é recém chegada em uma empresa, seja observadora e entenda como é a cultura daquele local. “Existem empresas em que a cultura é cumprimentar as pessoas com beijos e abraços, enquanto em outras basta um aperto de mão”.

Como vocês podem perceber, o cuidado na hora de se comunicar pode trazer uma série de benefícios não só no ambiente profissional, mas também em uma negociação. Observe sua postura, a forma como você constrói a sua comunicação é fundamental para lhe auxiliar a alcançar seus objetivos.

 

Crédito das fotos: Shutterstock

Desabafa!

Se você tem alguma dúvida sobre sua vida financeira ou uma boa história sobre dinheiro para contar pra gente, mande através do formulário abaixo.

Dúvidas enviadas através desse formulário não serão respondidas individualmente por e-mail.

O conteúdo da sua mensagem poderá ser utilizada em nossas matérias. Caso você prefira não ter o seu nome identificado, é só selecionar a opção "Mensagem Anônima".

personNome

personSobrenome

Mensagem anônimainfoSim

local_post_officeEmail:

commentMensagem: (obrigatório)

Este conteúdo foi útil para você?

Financas Femininas

Finanças Femininas

Sua independência financeira depende de você, com uma ajudinha nossa.

close