A hora certa para começar investir

A hora certa para começar investir

A história de que investimento é um assunto para homem está totalmente equivocada. Mulher tem capacidade para fazer aplicações sozinha, sim! Perca seus medos, leve a frente a sua vontade de começar a fazer investimentos e deixar seu dinheiro render. Desmistificando fica mais fácil realizar suas vontades e construir a sua independência financeira. Um bom jeito para começar é ler e estudar sobre as opções do mercado. Com mais intimidade, a segurança virá de forma natural.

Não tem idade nem hora certa para isso: o momento de começar é quando você tem um dinheiro que está parado e que poderia estar rendendo! Então prepare-se e veja por onde começar.

Organize suas finanças
Anote todos os gastos e saiba quanto sobra por mês. Assim que seu dinheiro cair na conta, separe a quantia certa que quer investir. Esqueça desta grana depois que tiver aplicado e nem cogite resgatá-lo. Pense que o benefício virá mais para frente e que está movimentando a sua renda. Se deixar este dinheiro parado na conta, provavelmente vai gastar ao longo do mês.

Encontre o investimento certo
Quando estiver decida, faça o teste de perfil de investidora. Saiba que existem muitos jeitos de fazer seu dinheiro render. Tem mulheres mais conservadoras, que não gostam de correr riscos, assim como algumas mais arrojadas, que gostam e querem arriscar. Nenhuma é melhor do que a outra, apenas são personalidades diferentes que funcionam. Sabendo qual é a sua vai manter o foco e trabalhar melhor com eles.

Lembre-se que o mercado financeiro é grande, com muitas opções, por isso, não vale se assustar e ficar com medinho. Se comporte como uma mulher decidida que sabe o que quer. Para entender cada vez mais do mercado com naturalidade, converse com pessoas que entendam bastante sobre isso e, se tiver dúvidas, pergunte. Até as questões mais bobas são válidas nessa hora. Perca a vergonha.

Conheça novos horizontes
O mais popular é investir na poupança, mas com a inflação alta isso acaba não sendo vantajoso. Fora que depois de ler bastante sobre investimentos, vai conhecer outras aplicações mais atraentes. O importante é saber quais são os riscos e a tributação de cada um deles. As principais são a taxa de administração e saber qual é o nível de liquidez.

Junto de todas essas informações fique atenta ao cenário econômico da época. Compare sempre o rendimento e os juros com a taxa básica, a Selic, e com a inflação. Talvez o investimento por você pode ser uma boa opção, mas não naquela época. Então, fique atenta e comece com os menos arriscados. Dando início, você não vai parar mais.

Ficou com alguma dúvida? Comente!

Este conteúdo foi útil para você?

carolinaruhman

carolinaruhman

Fundadora e CEO do site, coautora do livro “Finanças femininas – Como organizar suas contas, aprender a investir e realizar seus sonhos” (Saraiva, 2015). É também palestrante sobre finanças para mulheres e empreendedorismo feminino e palestrou no TEDxSP

close