A inflação e os juros interferem no meu aluguel?

A inflação e os juros interferem no meu aluguel?

Quem tem acompanhado o noticiário econômico sabe que o tema “inflação” tem sido frequente. De modo geral, você ouve falar sobre como as oscilações dos índices que medem a inflação afetam a economia do país, mas você já refletiu como essas duas variáveis interferem em assuntos diretamente relacionados à sua vida?

O aluguel, por exemplo, pode ser diretamente afetado por pelas mudanças na inflação. Veja bem, para fazer o reajuste anual dos contratos de aluguel, um dos critérios é acompanhar o índice geral de preços de mercado (IGP-M), que trata-se de um índice para medir a a inflação. De forma geral, você costuma ouvir sobre ele sempre que saem as pesquisas mensais  – normalmente feitas pela Fundação Getúlio Vargas  – para acompanhar diferentes indicadores inflacionários. Assim como o IGP-M baliza os reajustes de alugueis, indicadores como o índice de preços ao produtor amplo (IPA) balizam a inflação no atacado e o índice de preços ao consumidor (IPC) faz o mesmo no varejo.

Pois bem, de acordo com o IGP-M apurado no acumulado do ano, os aluguéis são reajustados para o ano seguinte. Se o índice aumenta, a tendência é que o valor do aluguel naturalmente suba, caso contrário, os preços podem baixar. De fato, não dá para simplesmente ignorar o índice na hora de barganhar o preço com o proprietário do imóvel, mas se houver uma distância muito grande nos valores entre um ano e outro, é bem possível que você encontre espaço para negociar. Afinal, o dono do imóvel também vai partir do pressuposto que a locatária não aceitará uma mudança tão brusca de patamares de um dia para o outro, e que também pode ter dificuldades de encontrar uma nova pessoa para alugar o espaço.

Vale a pena ficar bem informada sobre a evolução do índice, para que na hora de renovar o contrato você tenha condições de saber se os novos valores estão compatíveis com o que vem sendo praticado no mercado.

o que interfere no valor do meu aluguel

Outras variáveis

Ciente de que altas consideráveis no IGP-M podem afetar o valor do seu aluguel, vale a pena considerar um outro fator que pode interferir nos preços fixados pelo proprietário do imóvel. Como você também já sabe, estamos vivendo um momento de alta dos juros, isso significa que as aplicações em renda fixa estão mais rentáveis e interessantes aos olhos dos investidores.

Dessa forma, vamos supor que o IGP-M caia (o que teoricamente pode te favorecer na hora de estabelecer os novos preços), mas a taxa Selic continue subindo. Por um lado você tenderia a forçar a negociação por preços mais baixos, mas por outro o proprietário do imóvel pode achar mais vantajoso romper o contrato para vender o bem e investir o dinheiro em aplicações com retorno melhor.

Pelo que você pode perceber, não é tão simples chegar a um denominador comum. A negociação vai depender não só dos lados favorecidos diante de uma determinada conjuntura econômica, mas também o contexto em que você e o proprietário estiverem (oferta e demanda no bairro, entraves burocráticos que impeçam a venda do imóvel, etc). O importante é você manter-se bem informada para equilibrar os argumentos na hora da negociação!

 

Desabafa!

Se você tem alguma dúvida sobre sua vida financeira ou uma boa história sobre dinheiro para contar pra gente, mande através do formulário abaixo.

Dúvidas enviadas através desse formulário não serão respondidas individualmente por e-mail.

O conteúdo da sua mensagem poderá ser utilizada em nossas matérias. Caso você prefira não ter o seu nome identificado, é só selecionar a opção "Mensagem Anônima".

personNome

personSobrenome

Mensagem anônimainfoSim

local_post_officeEmail:

commentMensagem: (obrigatório)

Este conteúdo foi útil para você?

Financas Femininas

Finanças Femininas

Sua independência financeira depende de você, com uma ajudinha nossa.

close