A moda deve mudar seu estilo pessoal?

A moda deve mudar seu estilo pessoal?

*Julia Campos

O frio do outono mal chegou e já estamos de olho nas tendências de moda que vão influenciar as coleções de verão – basta ver as repercussões da São Paulo Fashion Week, ocorrida na última semana.

Algumas pessoas dirão que a moda obviamente influencia nosso modo de vestir, outras dirão que não estão nem ai para isso. Nessa hora, eu devo concordar com a Miranda Priestly, personagem do filme O Diabo Veste Prada: mesmo as mais desligadas de qualquer tendência têm que reconhecer a influência da moda sobre seus gostos pessoais.

Você também pode gostar:
Como usar as roupas de verão no outono
8 peças básicas para um armário econômico
Vídeo: desafio dos seis meses sem compras

E devo dizer isso por experiência própria!  Ao trabalhar em um ambiente voltado para o segmento de moda e tendências me fez mudar bastante. Mais do que mudar, é uma experiência que me deixou mais conectada com as tendências e com maior facilidade pra aceitar o novo! Algumas peças que constantemente estão no meu Instagram ou no meu grupo de amigas nas redes sociais  – como a calça pantacourt – se tornaram peças óbvias e fáceis pra mim, bem no estilo “básica que uso todo dia”. É o tipo de peça que as meninas do meu trabalho usam quase todos os dias, assim como eu também a vejo com frequência no conteúdo do meu trabalho.

diabo_veste_prada

Continue a ler a matéria na próxima página!

No meu antigo emprego, um ambiente totalmente corporativo e formal, eu tinha algumas preferências e “ousadias”, como a saia midi ( ninguém usava saia midi por lá). Ainda assim, tenho certeza que se tivesse continuado por lá teria continuado sem curtir muitas tendências e rechaçaria algumas peças que uso hoje.

Mas e então: sou uma “Maria vai com as outras”? Acho que não, pois ainda existem diversas peças das quais eu tenho repulsa. No entanto, acredito que entender meu estilo, analisar meus looks todos os dias e estar em um ambiente mais propício às novas tendências tem me levado a aceitar novidades e acrescentá-las aos meus looks de uma maneira mais rápida.

E todas nós – gostando de moda ou não –  teremos influência de passarelas, de comportamento em cores, peças e temáticas de roupas! Seja você uma pessoa com um armário de uma peça só, uma compradora de peças em liquidação ou alguém que quer ir na contramão de tudo. Não tem jeito: a moda vai te pegar, de um jeito ou de outro.

O mais legal é estar preparada para isso! Conhecer melhor seu estilo, o que lhe cai bem e o que combina com o ambiente que você trabalha, além de procurar lojas legais que se encaixam com o seu perfil tanto financeiro quanto de estilo.

*Julia Campos é economista e fundadora do blog Economoda. Escreve sobre dicas de economia em moda e cosméticos e ajuda as mulheres a se sentirem mais bonitas gastando pouco.

Gostou do nosso conteúdo? Clique aqui e assine a nossa newsletter! 

Desabafa!

Mande sua dúvida ou conte a sua história para a gente através do formulário abaixo.

O conteúdo da sua mensagem poderá ser utilizada em nossas matérias. Caso você prefira não ter o seu nome identificado, é só selecionar a opção "Mensagem Anônima"

personNome

personSobrenome

Mensagem anônimainfoSim

local_post_officeEmail:

commentMensagem: (obrigatório)

Este conteúdo foi útil para você?

Julia Campos

Julia Campos

Economoda

close