Aprenda a investir da melhor maneira na Bolsa de Valores

Aprenda a investir da melhor maneira na Bolsa de Valores

Quando acompanha o mercado de ações pelo noticiário, você já deve ter pensado na possibilidade de aumentar sua renda fazendo parte daquela realidade. O grande problema é que tudo parece complicado demais e você acaba deixando a ideia de lado por medo de se complicar com os investimentos.

A grande prova de que muita gente acaba pensando assim é uma pesquisa recente divulgada pela Federação do Comércio do Rio de Janeiro, que aponta a poupança ainda como o principal investimento dos brasileiros – o modelo mais conservador de todos. A caderneta atrai cerca de 81% dos investidores no Brasil, contra apenas 6% em fundos de investimento e ações.

Se você acredita na possibilidade de ter melhores retornos com renda variável, não há mal nenhum em fazer parte da minoria apontada na pesquisa! Pelo contrário – se consegue diversificar os seus investimentos e apostar em algumas aplicações mais arriscadas, você pode ter um retorno maior. Nós vamos agora te orientar a dar os primeiros passos para conhecer melhor o mercado de investimentos.

Entendendo as ações

Mesmo não sendo especialista, você já deve ter visto que as negociações são feitas à base de compra e venda de papéis das empresas que negociam na Bolsa de Valores. O primeiro passo é você saber que, ao comprar ações, ou seja, comprar papéis de uma empresa, você se torna sócia daquele empreendimento. Na verdade, você está comprando muito mais do que apenas um “papel importante”. Tornar-se sócia implica ter participação em todos os resultados daquela empresa escolhida. Você terá direito a participar dos lucros (se eles existirem), assim como também ficará no prejuízo se o desempenho dela não for positivo.

Ciente disso, você tem a exata noção da importância das suas escolhas na hora de investir. As ações podem ser ordinárias ou preferenciais. No primeiro caso, a investidora tem direito a participar das assembleias da empresa na qual investe. Já as preferenciais tem prioridade tanto na repartição dos lucros quanto no reembolso de capital. (As ordinárias também têm direito de receber parte dos lucros – os chamados dividendos. No entanto, a prioridade é de quem tem ações preferenciais).

mulheres investindo na bolsa de valores

Teoria antes da prática

É preciso que você se informe muito antes de fazer qualquer tipo de movimento no mercado financeiro. O ideal, antes de mais nada, é que busque todas as fontes possíveis de estudo antes de aplicar seu dinheiro.  O portal financeiro Infomoney divulgou uma lista de sugestões de leitura que podem ser muito úteis neste momento. Além disso, a BM&F Bovespa colocou no ar uma página educativa para instruir investidores. Nosso conselho é que você tire um tempo para navegar com calma e tirar suas dúvidas.

Um material bem recente e que pode acrescentar na sua análise é um guia divulgado pela Exame, que aponta as ações mais indicadas por 25 corretoras. Por sinal, acompanhar o noticiário econômico é fundamental se você quer investir em ações. Você tem que saber como anda o desempenho da empresa que você resolveu investir – não pode ser pega desprevenida por uma notícia velha e ruim sobre a sua ação preferida!

Saiba como quer investir

Como já dissemos em outras situações, o mercado de ações é complexo demais para que você se arrisque a investir baseada nos chamados “papeis da moda“. Muita gente acaba se levando pelas experiências que os amigos tiveram ou pelas ações mais comentadas e mais rentáveis. Sem conhecimento de mercado, você pode acabar perdendo dinheiro com a compra de papéis no momento em que estão em alta, ou seja, quando estão mais caros e podem não te dar o retorno desejado.

Procure analisar qual é o seu perfil de investimento e faça suas escolhas de acordo com ele. Algumas pessoas tem uma conduta mais conservadora e costumam optar por empresas maiores ou tradicionais, visando o retorno em longo prazo. Outras preferem correr mais risco e apostam em empresas mais novas ou menores, arriscando em uma situação de momento que pode ser favorável. Nestes casos, a pessoa precisa ter um pouco mais de experiência no mercado financeiro para saber como arriscar.

aprenda a investir na bolsa de valores

Escolha bem sua corretora

Para comprar e vender ações, você precisará confiar em uma corretora ou em um banco que também faça operações na bolsa. Antes de procurar as referências de mercado, dê uma olhada aqui para saber quais delas tem autorização da BM&F Bovespa para negociarem. Com um perfil bem traçado e a corretora definida, você tem mais possibilidade de acertar em seus investimentos.

Antes de tirar seu dinheiro da carteira, você ainda pode testar sua desenvoltura como investidora em simuladores, como Folhainvest e o Uolinvest. Como o próprio nome diz, ali você fará apenas testes para simular como irão funcionar suas estratégias de mercado. Testar os riscos com dinheiro de mentira é bem melhor, você não acha?

Mas tem uma coisa: a gente só aprende na prática. Por isso, na hora de começar a investir, vá com passos pequenos, sabendo que você pode ganhar ou perder aquele dinheiro. Olhe para aquela verba como parte do custo para aprender a investir na Bolsa. Aos poucos, você ganha confiança!

E então, já sabe a melhor forma de começar a investir na Bolsa de Valores? Se ficou com alguma dúvida, conte nos comentários!

Este conteúdo foi útil para você?

Financas Femininas

Finanças Femininas

Sua independência financeira depende de você, com uma ajudinha nossa.

close