Aprenda a lidar com colegas de trabalho diferentes de você

Aprenda a lidar com colegas de trabalho diferentes de você

O escritório é um ambiente em que precisamos lidar com colegas de perfis completamente variados. Alguns serão agradáveis e podem até tornar-se nossos amigos ao longo do tempo, enquanto outros você provavelmente vai preferir manter uma certa distância.

Tem o colega proativo e que não procura prejudicar ninguém no escritório, bem como aquele que está sempre à espreita de uma oportunidade para puxar o tapete alheio, os que falam demais, os que são tão calados que sempre permanecem como um mistério, enfim, para cada uma das diversas personalidades que encontramos no escritório é preciso ter uma postura diferente. O pessoal da Levo listou alguns comportamentos comum no ambiente de trabalho e como lidar com eles.

O colega falante

Quando você chega na segunda-feira e para no cantinho do café para começar o dia, é normal que pergunte aos colegas como foi o fim de semana. De um modo geral, as pessoas costumam responder que foi gostoso, que se divertiram, que descansaram, no máximo contar brevemente sobre um passeio ou um filme interessante que está em cartaz no cinema. Pode acontecer, no entanto, de você inadvertidamente soltar a pergunta sobre o fim de semana para um (a) tagarela.

É a brecha que essa pessoa precisa para contar, em detalhes, as loucuras que viveu desde o momento em que bateu o ponto de saída no escritório na sexta-feira até a madrugada de domingo para segunda. Nesses casos, não conte com nenhuma inibição do colega, ele realmente está com muita vontade de gabar-se sobre o fim de semana “bombástico”.

Bom, se para quem fala sem parar isso parece interessante, o mesmo não pode ser dito de quem escuta. Nessas situações, o melhor é fazer o possível para não render o assunto. Uma risada curta, comentários tão curtos quanto, como “nossa!”, “poxa, vida!”, são o suficiente para demonstrar que você já ouviu o relato, mas não está interessada em detalhes. Se ainda assim a pessoa insistir em prolongar o monólogo, você pode interrompe-la dizendo que tem muita coisa para fazer e que precisa se apressar.

O puxa-saco

Te oferece café sempre, elogia seu cabelo, suas roupas, puxa assunto para saber onde você comprou tal vestido ou aquela calça, enfim, te sufoca e você tem pouquíssima paciência! Neste momento, por mais que você sinta-se compelida a dar uma resposta seca ou fazer uma expressão de quem está com preguiça da situação, é preciso controlar-se.

Por mais que a postura do puxa-saco não lhe agrade, não é de bom tom destratar a pessoa desnecessariamente. Controle suas expressões faciais e encontre saídas educadas de não render conversa com quem insiste em lhe bajular. Seja cortês e devolva alguns elogios, não fará mal algum. Essa pessoa provavelmente está esforçando-se para ser querida. Você não precisa adula-la de volta, mas seja educada e deixe que ela mesmo procure expandir os círculos no ambiente de trabalho e foque o excesso de atenção em outras pessoas.

colega-trabalho-otimista

 

 

O otimista

Muitos sorrisos, aquele bom dia prolongado, tudo está sempre ótimo e maravilhoso. A postura dessa colega que está sempre de bem com a vida pode ser algo realmente positivo, desde que isso não prejudique seu trabalho ou você de alguma maneira.

Ainda que essa postura te irrite de alguma maneira, saiba enxergar o lado positivo do colega otimista. Aprenda com ele (a) que é possível encarar as coisas com mais leveza, mesmo quando erros acontecem. Provavelmente este colega sofre menos para solucionar problemas no trabalho do que aquele que vive estressado com tudo.

O pessimista

Se o colega acima peca pelo excesso de empolgação e animação com tudo, este outro é o oposto. Nunca abre um sorriso, reclama de tudo o tempo inteiro, tem mania de perseguição e sempre está convicto de que tudo vai dar errado.  Não se deixe contaminar por este tipo de energia! De forma alguma isso vai te fazer bem.

Seria interessante se o colega acima pudesse fazer algo para reverter este comportamento, mas provavelmente eles vão entrar em choque. Deixe que esta pessoa reclame sozinha, não compartilhe pensamentos negativos com ela. Sempre que puder, tente contrapor os argumentos dela com palavras positivas, uma mensagem mais esperançosa. De repente essa pessoa precisa justamente de uma perspectiva mais animadora sobre o mundo que a cerca.

 

O colega maldoso 

Sempre cheio de fofocas para compartilhar, um comentário negativo para fazer sobre quem quer que seja, gosta de causar intrigas e ainda se acha uma pessoa maravilhosa, tem o ego lá no céu. Esta é a pessoa que você mais deve evitar, nada neste comportamento vai trazer qualquer benefício para ninguém.

O melhor, nestes casos, é manter a elegância. Qualquer comentário maldoso, seja sobre você ou sobre algum outro colega, responda sempre de forma educada e com um comentário positivo. Isso é o suficiente para neutralizar essa postura venenosa. Procure não se importar com fofocas ou qualquer outro tipo de conversa negativa vindo deste colega, ele provavelmente faz isso não só com você, mas com todo mundo.

Desabafa!

Se você tem alguma dúvida sobre sua vida financeira ou uma boa história sobre dinheiro para contar pra gente, mande através do formulário abaixo.

O conteúdo da sua mensagem poderá ser utilizada em nossas matérias. Caso você prefira não ter o seu nome identificado, é só selecionar a opção "Mensagem Anônima".

personNome

personSobrenome

Mensagem anônimainfoSim

local_post_officeEmail:

commentMensagem: (obrigatório)

Este conteúdo foi útil para você?

karinaalves

Karina Alves

Jornalista e editora de conteúdo do Finanças Femininas. Já trabalhou em jornais impressos, online, rádio e com produção. Tem fascínio pela junção entre economia e psicologia, procura explorar cada vez mais esse universo e busca usar esse aprendizado para ajudar as pessoas a levarem uma vida financeira mais saudável! Contato pelo karina@financasfemininas.com.br

close