Aprenda mais sobre os dividendos das ações

Aprenda mais sobre os dividendos das ações

Ao entrar para o mercado de ações, com certeza você deve ter ouvido muita coisa a respeito dos dividendos, que são frações do lucro da empresa. De forma geral, as companhias de capital aberto com negociação na Bolsa de Valores são obrigadas a distribuir no mínimo 25% de seus lucros com os acionistas. Isso pode ser feito tanto pelo pagamento de dividendos quanto por juros sobre capital próprio.

Ou seja: quem investe em ações pode ganhar não só com a alta do preço dos papeis, mas também com a distribuição dos lucros da empresa!

Sendo assim, se você ainda não tem muito conhecimento sobre a política de distribuição de lucros da empresa que resolveu investir, é melhor tirar um tempo para se informar bastante! A análise desses fatores será fundamental para que você tenha uma noção do retorno que deve ter com o mercado de ações. Vale lembrar que estamos tratando de investimento de risco, portanto, nunca é demais se informar ao máximo que puder.

Para começar a trilhar este caminho, vamos a algumas dicas para não te deixar apostando no escuro!

aprenda a escolher seus dividendos

Dividend Payout

O nome é grande e parece tratar de algo complexo, mas a definição é bem simples, na verdade. Estamos falando da política de distribuição de lucros das empresas. Ele define a proporção dos resultados da empresa que são distribuídos em dinheiro. Vamos lá, se uma empresa tiver uma política de payout de 70%, isso significa que esse percentual dos lucros obtidos em um determinado período serão distribuídos aos investidores.

Normalmente as empresas mais maduras e com mais tempo de atividade pagam dividendos maiores, ou sejam, a distribuição da fatia é muito grande. Pessoas com perfis mais conservadores tendem a investir neste tipo de empresa. O pensamento é de que, com consolidação no mercado, a empresa já tem condições de partilhar seus resultados com segurança. Por outro lado, empresas com menos tempo no mercado ou mesmo recém chegadas à Bolsa, costumam pagar dividendos menores, porque usam a maior parte dos lucros para investir em suas estruturas.

Esses critérios são fundamentais para nortear sua decisão, mas é importante fazer uma análise mais profunda antes de bater o martelo, para não se equivocar. Alguns especialistas apontam que o investimento em empresas que pagam muitos dividendos nem sempre pode ser o melhor caminho, principalmente se a visão for a longo prazo. A justificativa é de que, se todo o dinheiro está sendo repassado aos acionistas, significa que a empresa não está investindo em si mesma. Na hora de analisar as ações nas quais pretende investir, é importante que você converse com a sua corretora sobre esse assunto.

Dividend Yield

A sigla vem do inglês, que na tradução literal significa: o rendimento do dividendo. Conhecendo o dividend yield das ações, é possível comparar quais estão mais rentáveis. Essa relação é feita dividindo o valor pago em dividendos por ação pelo preço que o papel está sendo negociado.

Vamos supor: Se a operadora de celular X pagar R$ 0,82 por ação negociada a R$ 25, enquanto a operadora Y paga R$ 0,72 por cada ação que custa R$ 28, a rentabilidade da primeira será maior, mesmo com um valor de ação mais baixo. Isso porque o resultado da relação dividendo por ação x preço do papel foi maior no primeiro caso, ou seja, a ação rendeu mais.

Essa relação torna ainda mais importante aquela tarefa de acompanhar diariamente as cotações na Bolsa e o noticiário econômico. Como você acabou de ver, o sobe e desce do pregão interfere diretamente nos rendimentos destinados aos acionistas. É como um jogo de xadrez, sua decisão só pode trazer bons resultados se a estratégia for bem pensada.

aprenda a escolher seus dividendos

Como receber os dividendos

Aprendido o conceito, vem a parte mais interessante: o dinheiro na carteira! As empresas divulgam periodicamente as datas em que serão feitas as distribuições de rendimentos. Cada uma delas tem um cronograma diferente, então é importante ficar atenta aos comunicados que ficam à disposição dos investidores no site da BM&F Bovespa e também na parte de Relações com Investidores, que estão nos sites das empresas.

É importante você ficar de olho nessas datas para definir também o dia ideal para compra e venda de papeis. Se a empresa em que você investe paga os lucros de um determinado período no dia 20 de maio, até esta data você receberá sua parcela como acionista. Mas se você resolveu comprar o papel desta mesma empresa somente no dia 21 de maio, será preciso esperar uma nova data de pagamento para receber lucros.

E agora, já sabe como se beneficiar com os dividendos? 

Desabafa!

Se você tem alguma dúvida sobre sua vida financeira ou uma boa história sobre dinheiro para contar pra gente, mande através do formulário abaixo.

O conteúdo da sua mensagem poderá ser utilizada em nossas matérias. Caso você prefira não ter o seu nome identificado, é só selecionar a opção "Mensagem Anônima".

personNome

personSobrenome

Mensagem anônimainfoSim

local_post_officeEmail:

commentMensagem: (obrigatório)

Este conteúdo foi útil para você?

karinaalves

Karina Alves

Jornalista e editora de conteúdo do Finanças Femininas. Já trabalhou em jornais impressos, online, rádio e com produção. Tem fascínio pela junção entre economia e psicologia, procura explorar cada vez mais esse universo e busca usar esse aprendizado para ajudar as pessoas a levarem uma vida financeira mais saudável! Contato pelo karina@financasfemininas.com.br

close