Babá ou Escolinha?

17.05.2013

-

Por Governess Consultoria Familiar

Babá ou Escolinha?

Antoniele Fagundes *

Durante a gravidez, entre os preparativos do enxoval e o nascimento do filho, não tarda muito para que a família pense na questão de ter ou não uma babá e/ou matricular o bebezinho em um berçário/escolinha.

No Brasil, mesmo para aquelas famílias onde a mãe não trabalha fora de casa, optar por uma babá ou por uma escolinha parece algo imprescindível, não é mesmo? Porém, deixar um filho de poucos meses aos cuidados de outra pessoa que não a mãe ou o pai não é uma tarefa fácil!

Este momento é muito importante e a escolha deve ser exclusivamente dos pais. Por maior o número de conselhos que escutem ou exemplos de amigos que optaram por um ou outro, os pais precisam conversar e decidir sozinhos qual opção os deixará mais seguros. Se ambos se sentirem mais seguros em deixar seu filho no berçário, por exemplo, é possível que o bebê também fique seguro com isso.

Por meio das consultorias que presto aos meus clientes, noto que a escolha por contratar uma babá é mais bem aceita pelos pais do que deixar o bebê em berçário. Talvez isso se deva ao fato de que a maioria das famílias brasileiras prefere que os bebês fiquem no ambiente familiar, mesmo que não sob os cuidados de pai e mãe, para poder se responsabilizar pela rotina do filho, protegê-lo contra infecções precipitadas e orientar como o pimpolho deve ser cuidado.

Caso você esteja analisando se irá contratar uma babá ou deixar seu filho numa escolinha, é importante avaliar algumas questões:

1. O horário de trabalho dos pais e se o pai ou a mãe tem ou não disponibilidade para cuidar do bebê em meio período;
2. A condição financeira da família e quanto possuem disponível para pagar pelo serviço de uma babá ou escolinha;
3. A necessidade de vida social do casal em programas que não incluam o filho.

A escolinha
Se a família optar por um berçário, a oferta por escolas de educação infantil é farta e na maioria das vezes é possível que tenha mais que de uma opção por bairro. O difícil é escolher qual a escola mais adequada e se é melhor que a escola seja perto de casa ou do trabalho.

Se os pais trabalham fora de casa e não têm ninguém com quem contar em  caso do filho ficar doente, por exemplo,  é melhor pensar na escolinha perto do trabalho. Assim, em caso de emergência você estará perto do seu filhote e não correrá o risco de ficar presa no trânsito na hora de buscá-lo na escola.

Depois de decidir se a escola será perto de casa ou do trabalho, vá até as escolas e agende visitas para conhecê-las! Nestas visitas, analise as seguintes questões:

1. A metodologia de ensino da escola. Informe-se sobre as metodologias de ensino, por exemplo: bilíngue, construtivista, tradicional, montessoriana… e na oportunidade da visita, pergunte como é aplicada aquela metodologia e porque a escola optou por esta.
2. O critério de seleção dos profissionais que trabalham na escola, quantos profissionais existem em cada sala e quantos bebês.
3. Nutrição e higiene da escola. Pergunte sobre refeições realizadas na escola, como são montados os cardápios e realizada a limpeza.
4. Segurança. Veja como eles agem em caso de acidentes com as crianças e como protegem as crianças e as famílias que por ali transitam.
5. Estrutura física. Verifique se as instalações estão de acordo com as necessidades da família.
6. Valor da mensalidade, alimentação e extras. Informe-se sobre os valores para verificar se cabem no orçamento da família.
7. Empatia. O mais importante ao final de uma visita em escola é o sentimento de que a escola passou no teste! Se transmitiu segurança e empatia é um ótimo começo.

A babá
Se a escolha da família for contratar uma babá, o cuidado deve ser grande também! Além de entrar dentro da sua casa e conviver com sua família, a babá precisa estar de fato apta para cuidar do seu bebê!

Algumas orientações são importantes neste momento:

1. Busque referências. Peça indicação a amigos e familiares. Caso conte com o auxílio de uma agência, verifique se esta é autorizada a trabalhar com recrutamento e seleção de empregados domésticos.
2. Peça um atestado de antecedente criminal e, se possível, um atestado médico. Peça referência de ex-contratantes e converse sem receios com eles. Solicite que indiquem os pontos positivos e negativos da babá.
3. Fique atenda às suas impressões! Se a candidata, mesmo que por razões desconhecidas por você, não te convencer de que ela seria uma boa babá para seu filho, confie nas suas impressões! Instinto de mãe não falha!
3. Ser alfabetizada. Saber ler e escrever é um item relevante, já que talvez precise ler a bula de um remédio, por exemplo.
Após escolhida a babá, a próxima etapa é a adaptação. O tempo de adaptação não pode ser pré-estipulado, pois cada família e cada criança têm o seu tempo! Por isso, acho adequado separar no mínimo 30 dias. Durante esse período, é fundamental que a mãe ou o pai permaneça em casa instruindo a profissional.

Monte uma rotina e assim será mais fácil para a babá seguir as suas orientações. Explique e exemplifique como executar cada tarefa de higiene, segurança, alimentação e passeios. Explique tudo em detalhes e tenha paciência para reorientar, pois muito provavelmente será necessário!

Se precisarem de mais ajuda estou a disposição!

Um beijo grande,

Antoniele

*Antoniele Fagundes estudou filosofia, psicologia e psicanálise. Atua como Consultora Familiar orientando familias em todas as questoes domésticas e familiares. Fale com ela através do e-mail antoniele@governess.com.br.

Desabafa!

Se você tem alguma dúvida sobre sua vida financeira ou uma boa história sobre dinheiro para contar pra gente, mande através do formulário abaixo.

Dúvidas enviadas através desse formulário não serão respondidas individualmente por e-mail.

O conteúdo da sua mensagem poderá ser utilizada em nossas matérias. Caso você prefira não ter o seu nome identificado, é só selecionar a opção "Mensagem Anônima".

personNome

personSobrenome

Mensagem anônimainfoSim

local_post_officeEmail:

commentMensagem: (obrigatório)

Este conteúdo foi útil para você?

Governess Consultoria Familiar

Governess Consultoria Familiar

Organize-se

close