Como encarar a ansiedade no trabalho

Como encarar a ansiedade no trabalho

Metas a bater, prazos a cumprir, exigência de criatividade, produtividade e resultados podem fazer a ansiedade ganhar força no ambiente de trabalho. Caracterizada principalmente pela antecipação de situações possivelmente ameaçadoras, ela é uma resposta natural do corpo a situações de perigo. Mas quando o sentimento insiste em aparecer e prejudica atividades cotidianas, é preciso ficar atenta: você pode estar lidando com o transtorno de ansiedade.

“O que vai diferenciar uma ansiedade normal de um transtorno é a intensidade e a duração dos sintomas”, explica o psicólogo e coach de carreiras, Márcio Souza. Quem sofre de ansiedade tende a superestimar o perigo relacionado às situações e, por isso, fica mais difícil lidar com elas. Medo de não atingir as expectativas dos outros sobre o seu trabalho, de não cumprir metas ou mesmo de lidar com superiores são algumas manifestações possíveis na rotina de trabalho.

O corpo em estado de alerta dá sinais: suor, coração acelerado e tremor são alguns deles. E foram as palpitações que levaram a jornalista A.* a procurar um cardiologista há seis anos. Em 2011, ela era estagiária em um site de notícias que falava, ironicamente, sobre saúde. “Éramos apenas estagiários, uma jornalista recém-formada e duas editoras. Todos viviam sobrecarregados e a energia era muito ruim.”

Além das próprias reportagens, a jornalista produzia conteúdo para redes socais e editava textos de colaboradores. Conforme o tempo foi passando, ela percebeu que, mesmo com o mesmo volume de trabalho, tudo parecia mais pesado. “Eu ia dormir pensando no que tinha que entregar no dia seguinte, acordar era muito difícil e tinha dias que eu pensava que ia quebrar no meio do expediente. Fui parar no cardiologista e tive que tirar uma licença por causa de estresse aos 19 anos.”

Em um ambiente de trabalho estressante e pouco motivador, A. viu seu rendimento cair cada vez mais e a demissão chegar tempos depois. “Em nenhum momento me perguntaram como eu estava, se alguma coisa estava acontecendo em minha vida para tentar entender por que eu estava atrasando as entregas. Eu só fui demitida, sem explicações.”

O papel do ambiente de trabalho

O ambiente de trabalho pode ter uma influência marcante sobre a saúde dos funcionários. Souza explica que a ansiedade é mais comum em empresas nas quais há cobrança excessiva por desempenho, incentivo à competição entre funcionários e líderes que não estabelecem critérios claros de cobrança ao time.

“Em algumas situações, a ansiedade pode ser gerada pela inadequação na forma de cobrar resultados e de dar feedback do trabalho realizado. Infelizmente, é comum observar líderes que possuem bastante competência técnica, mas que não possuem habilidades para o manejo da equipe.”

A descoberta solitária

O medo de demonstrar fraqueza ou parecer um funcionário menos competente leva muitas pessoas a ignorarem o problema ou tentarem resolvê-lo sozinhas. Foram cerca de quatro anos entre a visita ao cardiologista e o momento em que A. entendeu o que estava prejudicando seu desempenho no trabalho. Desde 2015, a jornalista faz tratamento de transtorno depressivo misto, ou seja, que também inclui a ansiedade.

“Hoje é mais fácil olhar para trás, mas na época eu não entendia o que estava sentindo, então só me sentia incapaz mesmo. Ninguém me orientou, tive que aprender a lidar com minha ansiedade sozinha, até entender que era um transtorno.”

ansiedade_trabalho_interna

A que sinais ficar atenta

Além dos sintomas ligados ao estado de alerta, Souza explica que outros sinais da ansiedade são alterações de sono, apetite, irritabilidade, cansaço excessivo, dificuldade em concentrar-se ou sensações de ‘branco’ na mente.

Existem também os sintomas sociais, como o desejo de evitar o local de trabalho ou a dificuldade em executar tarefas já conhecidas. “É importante que a profissional esteja atenta às suas reações no trabalho a fim de perceber se alguma situação está provocando sentimentos desproporcionais à gravidade ou urgência reais”, orienta.

Algumas formas de lidar com a ansiedade:

Abaixo, Souza dá algumas orientações de como lidar com a ansiedade no cotidiano. Embora essas técnicas possam ser muito úteis, é importante enfatizar que a ansiedade se manifesta de diferentes formas e graus de intensidade. Por isso, a ajuda de um profissional pode ser essencial.

1) Faça pausas

O psicólogo coloca que a primeira coisa a ser feita em relação à ansiedade é tentar acalmar-se. Por isso, fazer pausas no trabalho, deixar a mesa, andar, conversar com colegas ou mesmo tomar um copo d’água pode ajudar.

2) Respire

Algumas técnicas de respiração também podem ser grandes aliadas na hora de a pessoa tentar controlar o que está sentindo.

3) Procure atividades prazerosas fora do trabalho

É importante que, fora do ambiente de trabalho, a pessoa procure se dedicar a atividades que sejam prazerosas e significativas para ela, explica o psicólogo. As escolhas variam muito, mas exercícios físicos, hobbies, relacionamentos com outras pessoas e atividades manuais são algumas opções.

“Esses são alguns recursos que a pessoa pode usar para melhorar sua qualidade de vida e sentir-se mais fortalecida para lidar com as situações geradoras de ansiedade.”

4) Procure identificar a fonte

Segundo o profissional, é imprescindível que a pessoa tente identificar a fonte da ansiedade. É a cobrança? Prazos apertados? Inadequação em feedbacks recebidos? “Para cada uma destas situações, ela terá que avaliar as medidas para eliminar os fatores geradores de ansiedade quando for possível e aprender a lidar com eles quando não for possível eliminá-los.” A presença de um profissional nesse processo é muito indicada.
Fotos: Shutterstock

Gostou do nosso conteúdo? Clique aqui e assine a nossa newsletter! 

Desabafa!

Se você tem alguma dúvida sobre sua vida financeira ou uma boa história sobre dinheiro para contar pra gente, mande através do formulário abaixo.

Dúvidas enviadas através desse formulário não serão respondidas individualmente por e-mail.

O conteúdo da sua mensagem poderá ser utilizada em nossas matérias. Caso você prefira não ter o seu nome identificado, é só selecionar a opção "Mensagem Anônima".

personNome

personSobrenome

Mensagem anônimainfoSim

local_post_officeEmail:

commentMensagem: (obrigatório)

Este conteúdo foi útil para você?

Financas Femininas

Finanças Femininas

Sua independência financeira depende de você, com uma ajudinha nossa.

close