Como evitar tropeços com a renegociação

Como evitar tropeços com a renegociação

Sua dívida ficou grande e pesada demais, então a solução foi partir para a renegociação. A saída é justamente um modo para que você consiga “respirar” entre o pagamento das pendências e o dinheiro que precisa para manter-se. Ainda assim, muita gente acaba enrolando-se na hora de lidar com a dívida renegociada.

Não adianta, você pode sentar diante de um gerente e refazer a negociação várias vezes seguidas, mas isso não vai lhe livrar de quitar a pendência. Muito pelo contrário, sem honrar com a dívida renegociada, você fica presa a uma a restrição financeira, o que com certeza acaba lhe atrasando a vida.

Para evitar que você deixe de pagar o que renegociou, vale a pena fazer algumas considerações na hora de fixar as parcelas.

O valor do parcelamento

Bom, se foi preciso renegociar a dívida, você claramente precisa de condições mais favoráveis para pagar o que deve. Renegociar não significa livrar-se do problema de uma hora para a outra. Muito pelo contrário, é preciso que você tenha paciência para arcar com as novas parcelas.

Muita gente acaba enrolando-se com a renegociação justamente por ter pressa para livrar-se da dívida, consequentemente acaba aceitando arcar com parcelas altas. É mais vantajoso você continuar pagando a dívida por mais tempo, mas dando conta de arcar com um parcelamento mais suave, do que ficar novamente enrolada com parcelas que sufocam seu orçamento.

O ideal é que, antes de renegociar, você estipule um valor para as parcelas que consiga pagar sem ficar totalmente no limite com seu orçamento. Isso é importante porque pode acontecer um imprevisto, algum tipo de emergência que te force a gastar mais que o esperado em um determinado período.

Com uma margem de segurança, você continua pagando suas parcelas e ainda sobra algum dinheiro em caso de necessidade. Seguindo essas premissas, você consegue ver-se livre da dívida sem tanto sufoco. Basta ter organização e paciência!

Ah, não custa nada lembrar, controle os excessos, seja mais regrada durante o período em que estiver arcando com a dívida. É uma fase chata de superar, mas pense sempre no alívio financeiro que você terá para planejar a sua vida quando tudo estiver quitado!

 

Este conteúdo foi útil para você?

Financas Femininas

Finanças Femininas

Sua independência financeira depende de você, com uma ajudinha nossa.

close