Como funcionam os fundos de pensão?

Como funcionam os fundos de pensão?

A sua empresa oferece fundos de pensão, como forma de complementar a aposentadoria. Você acha a proposta interessante, mas não entende bem como esses fundos funcionam? Então é hora de entender um pouco mais sobre este produto.

Os fundos de pensão começaram a ser oferecidos por grandes empresas estatais, depois foram implantados também várias empresas privadas. Em linhas gerais, a funcionária contribui mensalmente com uma determinada quantia por mês, enquanto a empresa contribui com outra parte, formando um complemento para a aposentadoria formal.

Normalmente a relação estabelecida é de 1 para 1, ou seja, a cada real investido pela funcionária, a empresa investe mais um. Isso é o que vale para a maioria das empresas, mas é preciso ter atenção ao contrato porque essa relação pode variar de um local para outro. Tomando por base essa relação, você já começa a poupar o dinheiro com 100% de retorno, pois você conta com o que está poupando acrescido do mesmo montante aplicado pela empresa.

As empresas ganham com isso porque oferecem um incentivo para a permanência de mão de obra qualificada e também recebem incentivos fiscais por oferecerem este tipo de benefício.

Apesar dos fundos de pensão serem muito comentados e adotados por empresas do setor privado, eles ainda são bem restritos. Pelo menos é o que reflete os dados disponíveis no Senado Federal. De acordo com os dados do órgão, o Brasil tem cerca de 369 fundos que administram em torno de R$ 460 bilhões. Na prática, esse valor corresponde a quase 20% do nosso Produto Interno Bruto (PIB), mas o dinheiro beneficia apenas 6,5 milhões de brasileiros. Em números absolutos parece ser bastante gente, mas na verdade isso corresponde a somente 3,4% da população do país.

Como é possível participar de um fundo de pensão?

Para entrar em um fundo de pensão fechado é preciso fazer parte de uma empresa que ofereça este benefício. A alternativa para quem não trabalha em uma empresa que ofereça fundos de pensão é investir em uma previdência complementar aberta. Neste caso, no entanto, a contribuinte tem custos mais elevados, pois paga individualmente pelos encargos.

como funcionam os fundos de pensão

Parece tudo muito bom, mas quais são os riscos?

Os fundos de pensão são realmente muito vantajosos, mas é prudente sim saber ao certo os riscos que eles oferecem. Primeiramente é preciso saber que os administradores deste fundo tem uma enorme responsabilidade. Como estamos falando de uma aposentadoria complementar, baseada na gestão de um misto de investimentos, não há garantias caso o fundo quebre ou sofra prejuízos.

Como o objetivo aqui é poupar dinheiro a longo prazo, com fins de aposentadoria, a estratégia dos administradores é manter a maior parte dos investimentos em renda fixa, como forma de manter as aplicações mais conservadoras. Os fundos mesclam investimentos em renda fixa, renda variável e imóveis, sendo que a lei não permite mais 50% dos recursos dos fundos para a renda variável. Para os imóveis o percentual limite é ainda mais baixo, não podendo passar de 8%. Esses tetos são garantias de que os fundos não fiquem tão expostos aos riscos de mercado.

Se você entrar para um fundo de pensão, é importante que fique sempre atenta aos relatórios financeiros da empresa, para acompanhar o desempenho dos investimentos.

Posso sacar o dinheiro a qualquer momento?

Bom, é importante também que você saiba que essa grana não ficará disponível com tanta facilidade. Primeiro porque o objetivo central não é esse. Não estamos falando de uma forma de poupar dinheiro com liquidez, a proposta aqui é prover mais uma alternativa para fazer economias a longo prazo.

Os direitos que você tem em relação ao seu fundo estarão estabelecidos em contrato, portanto é preciso atenção redobrada para que você saiba exatamente as formas de ter acesso ao seu fundo. As regras podem variar de empresa para empresa, mas em geral você pode pedir a portabilidade para um fundo de pensão aberto – caso saia da empresa. O resgate do dinheiro fica condicionado às regras de cada empresa, é bom dar uma olhada com calma nas cláusulas que tratam deste assunto antes de assinar o contrato.

 

 

 

Desabafa!

Se você tem alguma dúvida sobre sua vida financeira ou uma boa história sobre dinheiro para contar pra gente, mande através do formulário abaixo.

Dúvidas enviadas através desse formulário não serão respondidas individualmente por e-mail.

O conteúdo da sua mensagem poderá ser utilizada em nossas matérias. Caso você prefira não ter o seu nome identificado, é só selecionar a opção "Mensagem Anônima".

personNome

personSobrenome

Mensagem anônimainfoSim

local_post_officeEmail:

commentMensagem: (obrigatório)

Este conteúdo foi útil para você?

Financas Femininas

Finanças Femininas

Sua independência financeira depende de você, com uma ajudinha nossa.

close