Como juntar dinheiro para comprar um carro em dois anos

Como juntar dinheiro para comprar um carro em dois anos

Comprar um carro está entre os seus grandes sonhos para os próximos anos? Então é hora de começar a planejar-se para conquistar o seu objetivo e ainda manter a saúde da sua vida financeira. Confira como juntar dinheiro e investir para fazer a sua compra em dois anos.

Em primeiro lugar, é preciso ter a consciência de que a compra de um carro envolve uma dívida grande e de longo prazo. Por isso, é necessário ter certeza de duas coisas: de que essa é a melhor escolha para a sua vida e de que o valor do veículo cabe no seu bolso. “É preciso ter em mente, ainda, que um carro não é um investimento. Esse é um bem que começa a perder valor no momento em que sai da concessionária”, explica Carolina Ruhman Sandler, coach financeira e fundadora do Finanças Femininas.

Hoje em dia, portanto, com tantas opções de transporte e o custo elevado da manutenção de um veículo, muita gente tem optado por deixar o carro próprio de lado. Mas essa é uma escolha bem pessoal, que deve levar em conta suas necessidades, estilo, momento de vida e possibilidades financeiras. Se você tem certeza de que esse é o seu objetivo, é hora de partir para as contas.

Comece pesquisando os modelos de carro em que está interessada, o custo de comprá-lo zero e por quanto consegue encontrá-lo se optar por um usado. Com esses valores em mãos, você poderá analisar qual esforço financeiro precisará colocar no pagamento. “Pode parecer impossível comprar um carro sem precisar de financiamento, mas não é bem assim. Se você não precisa dele com urgência, é possível planejar-se para juntar o dinheiro antes”, defende Carolina. Confira algumas simulações.

comprar_carro_dois_anos

Quanto poupar e como investir

Fizemos os cálculos considerando a compra de um carro popular usado no valor aproximado de R$ 20 mil.

Simulação 1: compra à vista com investimento de 24 meses

Para alcançar o valor de R$ 20 mil em dois anos, seria necessário que a pessoa poupasse R$ 772 por mês. Nesse caso, Carolina indica um investimento mensal, por exemplo, no Tesouro Direto* para alcançar o valor.

Simulação 2: compra com financiamento em 24 meses

No caso do financiamento, Carolina calculou uma entrada de R$ 6.000, mais 24 parcelas de R$ 870 ao mês (repare que o valor da parcela já é bem mais elevado). Ao final desses dois anos, a pessoa terá pago R$ 26.880 pelo veículo.

Vantagens do pagamento à vista

O pagamento à vista pode trazer grandes vantagens à consumidora, explica Carolina. Por isso, se a aquisição do veículo não for uma necessidade urgente, guardar dinheiro para comprá-lo no futuro quase sempre é a melhor opção.

Além da possibilidade de pagar um valor menor pela não incidência de juros, com o dinheiro em mãos fica mais fácil negociar um desconto na compra. Outro benefício está na organização financeira. Isso porque, durante o financiamento, a pessoa precisará arcar não só com a parcela mensal, mas com todas as outras despesas de manutenção do carro. Por isso, essa forma de pagamento costuma ser mais pesada para o orçamento.

Alguns cálculos extras:

Calcule todas as despesas que terá com o carro. Não basta ter a certeza de que você conseguirá pagar o veículo, é preciso verificar se o seu orçamento irá suportar todas as despesas extras. Por isso, é importante calcular o custo mensal que terá, por exemplo, com combustível, manutenção, licenciamento, seguro, IPVA e estacionamentos, considerando, inclusive, a depreciação.

Considere quanto você está deixando de ganhar com a compra. Quando vamos comprar um bem, precisamos sempre levar em conta o valor que ganharíamos deixando aquele dinheiro em uma boa aplicação financeira, por exemplo. Por isso, para decidir se a compra de um carro é a melhor opção para você, é preciso fazer também esse cálculo.

Não há juros zero. “Não faz sentido para o vendedor receber o mesmo valor que receberia hoje em 24 meses”, explica Carolina. Por isso, a especialista orienta: negocie descontos no pagamento à vista e, no financiamento, fique sempre de olho no Custo Efetivo Total (CET), ou seja, quanto você pagará ao final do parcelamento, já considerando todas as taxas embutidas na operação.

Quer saber mais?

Se você quer entender melhor o passo a passo para realizar o sonho de comprar o seu carro, o Finanças Femininas acaba de lançar o curso online “Como juntar dinheiro para comprar um carro”.

Nele, a Carol fala o que você precisa colocar no papel para decidir se essa é a melhor escolha para você, como cortar despesas, se organizar para poupar e também manter a disciplina durante o processo.

* Esse cálculo foi feito com uma estimativa razoavelmente modesta de remuneração, de 0,65% ao mês.

Fotos: Shutterstock

Gostou do nosso conteúdo? Clique aqui e assine a nossa newsletter! 

Desabafa!

Se você tem alguma dúvida sobre sua vida financeira ou uma boa história sobre dinheiro para contar pra gente, mande através do formulário abaixo.

Dúvidas enviadas através desse formulário não serão respondidas individualmente por e-mail.

O conteúdo da sua mensagem poderá ser utilizada em nossas matérias. Caso você prefira não ter o seu nome identificado, é só selecionar a opção "Mensagem Anônima".

personNome

personSobrenome

Mensagem anônimainfoSim

local_post_officeEmail:

commentMensagem: (obrigatório)

Este conteúdo foi útil para você?

Financas Femininas

Finanças Femininas

Sua independência financeira depende de você, com uma ajudinha nossa.

close