Como lidar com sogros que se envolvem nas finanças do casal

Como lidar com sogros que se envolvem nas finanças do casal

Você acabou de se casar e quer aproveitar a nova fase ao lado do seu amor. Início de casamento é sempre uma delícia. De qualquer forma, o casal também sabe que precisa estar preparado para os dias mais difíceis. E eles podem ser ainda mais turbulentos se você tiver sogros que gostem de participar demais da vida de vocês – especialmente se os pitacos forem a respeito da vida financeira do casal.

Muitos sogros  podem se intrometer de várias formas, dizendo que você gasta muito, compra coisas desnecessárias ou então que você é “mão de vaca”. Podem querer palpitar também sobre a frequência que o casal sai para comer fora ou faz outros programas a dois. “Os sogros podem se meter na comida, na casa, na parte financeira, quererem pagar alguma coisa”, acrescenta Eliza.

Você também pode gostar:
União estável e casamento são sinônimos?
9 coisas que não devemos fazer na reta final do casamento
O que fazer quando a crise financeira afeta o casamento

Nem todos os sogros são assim, mas se este é o seu caso, não deixe a situação se prolongar. “O diálogo é a melhor saída. Sente com eles, exponha a situação, deixe claro que agora vocês são um casal e que as decisões cabem a vocês”, diz ela.

É muito importante que o espaço de vocês seja respeitado, pois a interferência de outras pessoas pode atrapalhar o relacionamento e, em situações mais extremas, resultar até em divórcio. Vocês devem se responsabilizar pelas soluções dos problemas financeiros, evitando, assim, “dar brechas” para intromissões.

sogra_casamento

Continue a ler a matéria na próxima página!

Fique atenta, pois nem sempre a interferência dos sogros é tão direta ou verbalizada. “Eles podem levar comida pronta na casa de vocês para que gastem menos no mercado. Também podem matricular o(a) neto(a) em cursos de idiomas ou esportes sem tê-los consultado. Se percebem que o filho está muito estressado, alguns chegam a pagar viagens de fim de semana para o casal, mesmo sem avisá-los”, afirma Eliza.

O problema não é, necessariamente, a intenção dos sogros em colaborar, e sim a falta de comunicação. “A situação só é problemática quando não é conversada. Quando há um acordo, não há problema”, explica a professora.  Porém, vale o alerta de que, mesmo que o casal necessite receber alguma ajuda, tenha cautela. “Em um primeiro momento, a intromissão pode parecer boa na parte financeira. Mas, no longo prazo, os sogros podem começar a dar palpite na vida dos dois. A questão maior é o que vem depois”, avalia Eliza.

O ideal é que você e seu (sua) parceiro (a) tenham o hábito de conversar sobre dinheiro, planejando-se tanto em relação ao orçamento mensal quanto para a realização de sonhos. Se perceberem que estão enfrentando ou estão prestes a passar por alguma dificuldade financeira, conversem para avaliar as melhores formas de resolver o problema. Se vocês não tiverem outra alternativa, aceitem o auxílio dos pais, mas apenas temporariamente e com muito diálogo. Afinal, agora que são um casal, a responsabilidade de resolver as questões financeiras é de vocês. Evitando o envolvimento de familiares, vocês terão mais privacidade e liberdade ao tomar decisões. O casamento agradece.

Fotos: Shutterstock

Gostou do nosso conteúdo? Clique aqui e assine a nossa newsletter!

Este conteúdo foi útil para você?

Financas Femininas

Finanças Femininas

Sua independência financeira depende de você, com uma ajudinha nossa.

close