Como limpar o nome depois de pagar as dívidas

Como limpar o nome depois de pagar as dívidas

Passar o mês no vermelho já é bem desagradável. Pior ainda se o nome estiver “sujo” no Serasa ou no Serviço Central de Proteção ao Crédito (SCPC). Não ter o nome limpo na praça pode implicar em algumas dificuldades, como impossibilitar a devedora de financiar um imóvel.

Se você já fez um esforço para quitar suas dívidas, basta apenas mais um passo para saber se não vai ter mais problemas por seu nome ter sido incluído na lista dos inadimplentes. Para conferir se seu nome foi retirado do Serasa ou SCPC, siga as dicas que daremos agora.

nome limpo, nome sujo, inadimplentes, cadastro inadimplentes, serasa, scpc, finanças femininas

Qual é o prazo para que o nome volte a ficar limpo?

Após o pagamento da dívida, a empresa credora tem prazo estipulado de cinco dias úteis para informar ao Serasa ou ao SCPC de que a situação já foi regularizada, para que eles possam limpar seu nome.  A mesma regra vale para os casos de renegociação da dívida. É importante ficar atenta a este caso. Se o seu nome estiver negativo, mas você conseguir uma negociação da dívida, é importante que o credor avise aos órgãos sobre esse acordo, para que seu nome fique limpo. Ele só voltará ao vermelho se você descumprir os prazos estabelecidos na negociação.

Como proceder com a consulta

Depois de ter quitado a dívida, você deverá esperar pelo menos cinco dias úteis, que é prazo que citamos logo acima, para que seu nome saia do vermelho. Se o nome tiver sido incluído no Serasa, será preciso ir pessoalmente a um posto de atendimento para fazer a consulta. Não se esqueça de levar sua carteira de identidade e seu CPF, que são documentos obrigatórios.

Se você tiver que pedir a alguém para fazer essa consulta por você, será preciso uma procuração com firma reconhecida em cartório. O ideal é que você mesma faça a consulta, afinal, os dois processos são burocráticos, mas a opção da procuração é mais demorada e sai mais caro.

Há ainda uma terceira opção, que é inclusive mais prática, mas não é gratuita. No site da Serasa, você pode contratar um serviço de monitoramento do seu CPF. Sem a necessidade de consulta, a entidade financeira te avisa previamente situações em que seu nome poderá ser negativado, se seu nome está limpo, se fizeram alguma consulta ou alguma dívida em seu nome. O serviço custa a partir de R$ 10 por mês.

E se eu que quiser saber se meu nome foi retirado SCPC, o que devo fazer?

O procedimento é parecido. Neste caso você pode fazer a consulta online ou pessoalmente,nos postos de atendimento. Lembrando também de levar seus documentos pessoais.

Quais são as minhas garantias?

Certifique-se sempre de manter seus recibos em mãos. Se você pagou o que devia, é importante ter o documento para provar ao Serasa ou ao SCPC que você está quite com o credor, caso haja alguma demora em avisar às instituições que você não é mais devedora.

Estava com o nome sujo porque dei cheque sem fundo, e agora?

Se o banco tiver devolvido o mesmo cheque mais de uma vez, seu nome poderá ser incluso no Cadastro de Emitentes de Cheques sem Fundo (CCF). Nestes casos, o trabalho para limpar o nome é um pouco mais complicado.

Antes de mais nada, pague a dívida a quem você deu o cheque e peça um recibo detalhado ao credor. Depois disso, vá até ao banco provar que a situação foi regularizada e pague as taxas que estiverem pendentes. É possível que seja cobrada alguma taxa pela exclusão do nome no CCF. Da mesma forma, peça o recibo pelo pagamento e aguarde cinco dias úteis para que seu nome fique limpo.

Paguei minhas dívidas, peguei os recibos e ainda assim meu nome continua sujo, o que faço?

Parece não ter fim, não é? Mas veja como resolver a sua situação. Volte a um posto de atendimento do órgão que incluiu nos cadastros de inadimplência levando os recibos e os documentos pessoais e procure saber o que aconteceu. Se mesmo com sua situação regular, a instituição se negar a limpar seu nome, você pode mover um processo por danos morais. É bom lembrar que nenhum nome pode ser inscrito no cadastro de inadimplência sem aviso prévio ou em casos que a existência da dívida estiver sendo discutida na Justiça.

Entendeu o que é melhor fazer no seu caso? Se tiver mais alguma dúvida, nos avise!

Este conteúdo foi útil para você?

carolinaruhman

carolinaruhman

Fundadora e CEO do site, coautora do livro “Finanças femininas – Como organizar suas contas, aprender a investir e realizar seus sonhos” (Saraiva, 2015). É também palestrante sobre finanças para mulheres e empreendedorismo feminino e palestrou no TEDxSP

close