Como manter a autoestima e a motivação após perder o emprego

Como manter a autoestima e a motivação após perder o emprego

Se o desemprego bateu à sua porta, por mais que isso possa te abalar, saiba que a situação é também uma oportunidade para investir em si mesma e se reciclar. Se o período de desemprego for bem “aproveitado”, pode levar a oportunidades profissionais ainda melhores no futuro. Essa é a melhor forma de deixar de ser uma vítima da crise e se transformar em uma protagonista dela.

É comum que a demissão afete a autoestima. Mas por mais triste e desagradável que a situação possa ser, você vai precisar reunir forças para acreditar em si mesma e se motivar.

Você também pode gostar:
6 dicas para organizar as suas finanças em caso de desemprego
O que fazer quando se está desempregada e com o nome sujo?
5 maneiras de ganhar mais dinheiro em tempos de crise

“Quando você está desempregada, está trabalhando para si mesma”, afirmou Lígia Molina, professora da IBE-FGV, especialista em Gestão de Pessoas, Liderança e Coaching. Com isso em mente, fica mais fácil tentar enxergar que o desemprego, por mais indesejado que seja, também pode ter aspectos positivos.

Procure passar por esse período com sabedoria, fazendo o melhor que puder. Superar frustrações e desafios faz parte da vida. Empenhe-se em desenvolver a inteligência emocional, tenha paciência e perseverança. E lembre-se: esse momento vai passar.

“A virada de página é fundamental. Você fez uma história em uma empresa. Veja o que fez de bom, o que poderia ter feito melhor e olhe adiante”, aconselhou a especialista.

De acordo com o IBGE, o nível de desemprego atingiu 10,2% no trimestre encerrado em fevereiro, o maior patamar desde 2012. Se você foi demitida em função  da crise, tenha consciência de que o problema não é especificamente seu, e sim do momento que o País está atravessando. O tempo livre “forçado” é uma oportunidade para aprofundar o autoconhecimento e também analisar o que pode ser melhorado do ponto de vista profissional.

Continue a ler a matéria na próxima página!

Ao refletir sobre sua carreira, você perceberá quais pontos podem ser desenvolvidos e deve ir atrás deles, segundo Lígia. “É preciso se reciclar sempre. Há muita coisa gratuita na internet. Quem está desempregada deve melhorar o networking. A indicação conta muito”, disse ela.

desemprego_autoestima

Mesmo se você se sentir desanimada, evite se isolar. Busque a companhia de pessoas das quais você goste e que te façam bem. Aproveite também a companhia da família. Cuide bem de si mesma e de sua saúde. Faça atividade física, ainda que seja uma simples  caminhada, e tenha uma boa alimentação. Faça trabalho voluntário. Isso tudo vai contribuir para a sua autoestima e bem-estar. Se você se sentir envergonhada por estar desempregada, lembre-se que, por mais que trabalho seja importante, não é ele que define o seu valor.

“Ficar em casa vendo TV não vai ajudar a arrumar um emprego novo. É preciso sair, conhecer gente nova, se sentir viva”, afirmou Lígia. Aproveite o tempo livre para se aprimorar e construir seus diferenciais. Investir em si mesma será benéfico para a sua autoestima, independente de quanto tempo será preciso para que você consiga  um novo emprego. “Estudar é fundamental. Se você sabe, por exemplo, que o inglês é uma barreira, é um momento de aperfeiçoar o idioma”, disse a especialista.

Continue a ler a matéria na próxima página!

Analise o que pode estar faltando em sua formação e aproveite para se tornar uma profissional mais completa. Procure enxergar o momento pelo qual está passando de uma forma mais ampla. Na correria da rotina do último emprego, talvez você não tivesse  tempo para se dedicar aos cursos, palestras ou workshops dos quais necessita para se desenvolver profissionalmente e conquistar oportunidades melhores.

Dependendo do caso, a perda do emprego pode servir para que uma mudança de carreira e novos caminhos sejam considerados. “É o momento de a pessoa rever suas habilidades, competências técnicas e pessoais. É uma chance de se reinventar, de se redescobrir. Para quem tem vontade de empreender, pode ser uma chance para isso, desde que se busque a ajuda e as informações necessárias”, afirmou.

“A concorrência é forte. Mudar de carreira é bacana, mas é preciso ter qualificação para isso, buscar a qualificação”, ressaltou a especialista.

Então, se você perdeu o emprego, reúna toda a perseverança que tiver e reflita sobre seus caminhos profissionais. O desemprego pode ser uma oportunidade para você definir melhor seus objetivos e lutar por eles, para crescer e se capacitar para empregos que talvez sejam até melhores do que aquele que você tinha antes.

“Tem que levantar a cabeça e olhar para frente. As oportunidades não estão no chão, estão na frente. E, às vezes, estão tão perto da pessoa que ela nem consegue enxergar”, concluiu Lígia.

Gostou do nosso conteúdo? Clique aqui e assine a nossa newsletter!

Fotos: Shutterstock

Desabafa!

Se você tem alguma dúvida sobre sua vida financeira ou uma boa história sobre dinheiro para contar pra gente, mande através do formulário abaixo.

Dúvidas enviadas através desse formulário não serão respondidas individualmente por e-mail.

O conteúdo da sua mensagem poderá ser utilizada em nossas matérias. Caso você prefira não ter o seu nome identificado, é só selecionar a opção "Mensagem Anônima".

personNome

personSobrenome

Mensagem anônimainfoSim

local_post_officeEmail:

commentMensagem: (obrigatório)

Este conteúdo foi útil para você?

Financas Femininas

Finanças Femininas

Sua independência financeira depende de você, com uma ajudinha nossa.

close