Como manter o otimismo quando a busca por emprego parece interminável

Como manter o otimismo quando a busca por emprego parece interminável

O desemprego é uma situação desafiadora. Além do prejuízo financeiro, pode ser um duro golpe para a autoestima. Os efeitos podem ser menores se ele durar pouco tempo. A busca pela recolocação, no entanto, muitas vezes parece interminável. Dias e meses se arrastam e pode não ser fácil encontrar ânimo para continuar batalhando por uma vaga. De acordo com estimativa do SPC Brasil, atualmente o tempo médio para recolocação profissional é de oito meses.

Kat Boogaard é editora de Carreira do site The Everygirl e fala sobre o período em que passou mais de 6 meses procurando emprego, logo após se formar. Inspiradas no tema, trazemos algumas dicas de como você pode se manter positiva e motivada quando a busca por emprego parece não ter fim. Seja perseverante e siga em frente.

Você também pode gostar:
Como voltar ao mercado após uma pausa na carreira
Como mudar de carreira aos 40 anos
Veja 9 erros comuns em entrevistas de emprego e como evita-los

1. Foque no que está sob o seu controle

Quando se está em busca de emprego há muito tempo, é comum se sentir impotente e sem energia. Por mais que deseje conquistar logo uma vaga, nem tudo está sob o seu controle. Uma alternativa é focar no que você pode controlar. Aperfeiçoe seu currículo, faça cursos e monte um portfólio online. Vá a palestras e amplie o networking. Peça ajuda de amigos para encontrar emprego. Por mais que seja difícil, é necessário ter paciência e não deixar que a ansiedade tome conta de você.

Leia também: 4 passos para causar uma boa impressão na hora de fazer networking

2. Saia da zona de conforto

Na busca por trabalho, você pode até perder a conta de quantos currículos enviou. Ficar sem retorno sobre as vagas é algo frustrante. Então saia da zona de conforto e da frente do computador: participe também de eventos de networking. Você estará circulando e conhecendo gente nova. Quem sabe a recolocação surge a partir de uma dessas ocasiões?

Leia também: 8 dicas para sair da zona de conforto

3. Não fique somente em casa

Você pode se sentir desmotivada e pessimista quando a procura por emprego é longa. Se ficar trancada em casa só vai se sentir pior. Não se isole nem fique parada. Faça caminhadas, encontre-se com os amigos, vá a lugares que não tinha tempo de ir devido à correria. Estabeleça uma rotina que a faça sair de casa todos os dias – isso servirá de motivação. Renove as energias, não se entregue!

4. Faça trabalho voluntário

Que tal fazer atividades como voluntária? Além de ajudar os outros, você ajuda a si mesma. Com um trabalho voluntário, você se mantém ativa e conhece gente nova. Tem a oportunidade de enfrentar desafios e adquirir novas habilidades. Os contatos que fizer podem acabar te ajudando na recolocação. Nunca se sabe de onde irá surgir um novo emprego. Com o trabalho voluntário você também pode descobrir novos interesses e até mudar de profissão.

Leia também: Trabalho voluntário pode te ajudar a crescer como profissional

como-manter-otimismo

5. Reflita sobre o que realmente deseja

Em vez de enxergar a busca por emprego apenas como um obstáculo, encare esse período como uma oportunidade para pensar em novas trajetórias para sua carreira e identificar o que realmente deseja fazer. Você pode aproveitar o período para conversar com profissionais de outras áreas ou cargos bem diferentes dos que já ocupou. Refletir sobre o que se deseja profissionalmente nunca é perda de tempo.

6. Valorize momentos de lazer e aprenda algo novo

Faça bom uso do tempo livre que tiver e cuide bem de si mesma. Isso inclui valorizar aqueles momentos preciosos de lazer. Se você adora filmes e livros, coloque a leitura em dia e assista os filmes que queria ter visto antes, mas não tinha tempo. Aproveite também para aprender algo novo. Se sempre quis tocar um instrumento musical ou cozinhar, este é um bom momento. Você se sentirá muito mais motivada conforme progredir na nova habilidade.

7. Dê mais atenção à família e aos amigos

Quando passamos por momentos estressantes, o afeto é ainda mais importante. Se com a correria do dia a dia era difícil dar a devida atenção à família e aos amigos, aproveite agora. Sabe aquele sobrinho pequeno que sempre queria brincar, mas você estava ocupada o tempo inteiro? Permita-se passar alguns momentos se divertindo com ele. Coloque o assunto em dia com seus pais, filhos ou irmãos. Retome o contato com aqueles amigos queridos com quem não conversa há tempos.

8. Não se culpe

Seja qual for o motivo pelo qual perdeu o emprego, ficar se culpando não vai ajudá-la a arrumar um novo. Faça uma avaliação de seu último trabalho e de tudo o que aprendeu com ele. Valorize a experiência que teve – mesmo que ela não tenha sido como você sonhou. Pense no que poderia ter feito melhor e no que deve mudar daqui para frente. Carregue do passado apenas o aprendizado. Foque no presente e no futuro que quer construir.

Fotos: Shutterstock

Gostou do nosso conteúdo? Clique aqui e assine a nossa newsletter!

Desabafa!

Se você tem alguma dúvida sobre sua vida financeira ou uma boa história sobre dinheiro para contar pra gente, mande através do formulário abaixo.

Dúvidas enviadas através desse formulário não serão respondidas individualmente por e-mail.

O conteúdo da sua mensagem poderá ser utilizada em nossas matérias. Caso você prefira não ter o seu nome identificado, é só selecionar a opção "Mensagem Anônima".

personNome

personSobrenome

Mensagem anônimainfoSim

local_post_officeEmail:

commentMensagem: (obrigatório)

Este conteúdo foi útil para você?

Financas Femininas

Finanças Femininas

Sua independência financeira depende de você, com uma ajudinha nossa.

close