Como se livrar das dívidas de 2016

Como se livrar das dívidas de 2016

Ano novo, dívidas velhas. Quem não conseguiu se controlar em dezembro, chegou em janeiro com a fatura do cartão de crédito estratosférica – sem falar nos débitos antigos, que já vinham se arrastando há muito tempo, e nas tão temidas despesas de início de ano. Você não quer que elas perdurem mais um ano, certo? Reunimos dicas valiosas que vão ajudá-la a liquidar as dívidas de 2016 e começar 2017 com uma vida financeira saudável e novinha em folha, veja!

Tenha real noção do problema

Não é possível resolver nada se você não souber o que realmente está acontecendo – e, convenhamos, ignorar que um problema existe não o faz desaparecer. Encare a fatura do cartão e as demais dívidas e organize tudo, anotando seus respectivos valores e taxas de juros. Para facilitar a tarefa, você pode usar o “Plano para Quitar Dívidas”, planilha que preparamos para você listar os débitos e conseguir se organizar. Com essas informações em mãos, lembre-se de priorizar o pagamento de dívidas com maiores taxas de juros, que se multiplicam em maior velocidade, como cartão de crédito e cheque especial.

Equilibre com as contas de começo de ano

Além das dívidas, você ainda precisará arcar com despesas como IPTU, IPVA, matrícula e material escolar. Aqui, vale parcelar os impostos e fazer uma boa revisão do orçamento, vendo onde é possível fazer cortes. Só assim você conseguirá encaixar todas as contas sem acabar ainda mais endividada.

Saiba o quanto você pode pagar

Nada de se desesperar e dedicar todo o salário para a quitação: especialistas em finanças não recomendam que você comprometa mais de 30% de sua renda líquida no pagamento de dívidas. Por isso, veja o quanto você está devendo e organize-se para que as parcelas das dívidas caibam dentro deste percentual.

pagar-dividas-ano-novo

Renegocie a dívida

Sabendo o quanto de sua renda mensal você pode dedicar para a quitação, hora de levar este dado para o credor e negociar. Você não precisa se envergonhar, afinal, ele é o principal interessado em receber este dinheiro. Com disposição e firmeza, você pode conseguir renegociar as parcelas e até mesmo a taxa de juros. Outra possibilidade é considerar a portabilidade de crédito – entenda as diferenças entre renegociar a dívida e fazer portabilidade aqui.

Segure os novos gastos

Janeiro é conhecido pelas super liquidações – que podem ser uma boa para quem já se preparou para estes gastos, mas um verdadeiro perigo para quem já está endividada. Por isso, antes de sacar o cartão de crédito, respire fundo e pense em todas as contas e dívidas que você deve honrar.

Leitura complementar

Plano para Quitar Dívidas

Plano para Quitar Dívidas

Ver mais

Troque dívidas caras por dívidas baratas

Em vez de amargar os juros altíssimos do cartão de crédito e cheque especial – 453,74% e 314,51% ao ano, respectivamente, em dezembro, segundo a Associação Nacional de Executivos de Finanças, Administração e Contabilidade (Anefac) –, você pode contratar modalidades de crédito que ofereçam melhores taxas, como o consignado e empréstimo pessoal, para quitar essas dívidas mais caras.

Conte com ajuda profissional

Nada como ter alguém para nos auxiliar neste momento tão difícil, não é mesmo? Para lhe ajudar nessa jornada, a Carol Ruhman Sandler estará ao vivo em nosso canal do YouTube dia 23 de janeiro, segunda-feira, a partir das 19h30 (horário de Brasília). Será um bate-papo em tempo real para você tirar todas suas dúvidas sobre o tema e conversar diretamente com ela. Para participar, basta acessar nosso canal no horário combinado, enviar suas perguntas e ficar de olho. Nos vemos lá!

Perdeu a live? Assista a gravação:

Fotos: Shutterstock

Gostou do nosso conteúdo? Clique aqui e assine a nossa newsletter! 

Desabafa!

Se você tem alguma dúvida sobre sua vida financeira ou uma boa história sobre dinheiro para contar pra gente, mande através do formulário abaixo.

Dúvidas enviadas através desse formulário não serão respondidas individualmente por e-mail.

O conteúdo da sua mensagem poderá ser utilizada em nossas matérias. Caso você prefira não ter o seu nome identificado, é só selecionar a opção "Mensagem Anônima".

personNome

personSobrenome

Mensagem anônimainfoSim

local_post_officeEmail:

commentMensagem: (obrigatório)

Este conteúdo foi útil para você?

Financas Femininas

Finanças Femininas

Sua independência financeira depende de você, com uma ajudinha nossa.

close