Confira os melhores e piores investimentos de 2016

Confira os melhores e piores investimentos de 2016

Conhecer os melhores investimentos disponíveis no mercado é fundamental para conquistar os seus sonhos. Para ajudá-la a acompanhar as performances e investir com precisão, listamos algumas das aplicações financeiras que mais se destacaram – e também desapontaram – em 2016.

Leitura complementar

Investimento para iniciantes

Investimento para iniciantes

Ver mais

Com a Selic a 13,75% ao ano, a renda fixa ainda apresentou resultados altamente atrativos. Os títulos do Tesouro Direto ocupam as primeiras posições do ranking: com valorização de 47,81% no Tesouro IPCA+ 2035 (NTNB Princ), 42,94% no Tesouro Prefixado com Juros Semestrais 2025 (NTNF) e 38,69% no Tesouro Prefixado 2021 (LTN).

A Bolsa também se destacou. O Ibovespa, indicador de desempenho médio do mercado de ações brasileiro, fechou o ano com alta de 38,9%. Já os fundos de ações, em média, valorizaram 34,18%.

Na contrapartida, outros investimentos fecharam 2016 com resultado negativo. O ouro teve queda de 12,32%, os fundos cambiais de 15,21%, o dólar de 17,9% e o euro de 21%.

Confira o ranking abaixo:

AplicaçãoDesempenho em 2016 (%)
Tesouro IPCA+ 2035 (NTNB Princ) 47,81
Tesouro Prefixado com Juros Semestrais 2025 (NTNF)42,94
Ibovespa38,94
Tesouro Prefixado 2021 (LTN)38,69
Tesouro Prefixado com Juros Semestrais 2023 (NTNF)38,19
Tesouro IPCA+ com Juros Semestrais 2045 (NTNB)34,50
Tesouro IPCA+ com Juros Semestrais 2050 (NTNB)34,20
Fundos de Ações34,18
Tesouro Prefixado com Juros Semestrais 2021 (NTNF)32,79
Tesouro IPCA+ com Juros Semestrais 2035 (NTNB) 31,42
Fundos de Previdência19,40
Fundos de Renda Fixa14,83
Tesouro Selic 2017 (LFT)14,01
Fundos Multimercados13,86
Poupança8,30
Ouro-12,32
Fundos Cambiais-15,21
Dólar-17,9
Euro- 21

Fontes: Anbima, Tesouro Nacional, BM&FBovespa e Banco Central do Brasil.

* O desempenho dos investimentos não inclui o desconto de Imposto de Renda (IR).

Vale ressaltar que os resultados servem como uma forma de análise para o momento em que você estiver escolhendo um investimento. No entanto, é importante relembrar que antes de escolher suas aplicações pela performance, é preciso levar em consideração seu perfil de investidora. Além disso, no caso dos fundos de investimento, por exemplo, é preciso colocar na ponta do lápis se o que você vai pagar em taxa de administração realmente compensa. Se o percentual for alto demais, sua rentabilidade pode se tornar desvantajosa.

 

Fotos: Shutterstock

Gostou do nosso conteúdo? Clique aqui e assine a nossa newsletter! 

Desabafa!

Se você tem alguma dúvida sobre sua vida financeira ou uma boa história sobre dinheiro para contar pra gente, mande através do formulário abaixo.

O conteúdo da sua mensagem poderá ser utilizada em nossas matérias. Caso você prefira não ter o seu nome identificado, é só selecionar a opção "Mensagem Anônima".

personNome

personSobrenome

Mensagem anônimainfoSim

local_post_officeEmail:

commentMensagem: (obrigatório)

Este conteúdo foi útil para você?

marianaribeiro

Mariana Ribeiro

Jornalista com sotaque e alma do interior. Longe das finanças, passa o tempo atrás de música brasileira, rolês baratos e ônibus vazios. Acredita que o mundo seria outro se as pessoas tentassem se ver.
Fale comigo! :) mariana@financasfemininas.com.br

close