Dá para se separar de uma forma justa?

Dá para se separar de uma forma justa?

O casamento é o sonho que toda mulher pretende realizar em sua vida, mas é só no dia-a-dia percebemos como a convivência pode ser difícil. Tem casais que conseguem superar as dificuldades, mas para muitos simplesmente não dá. Conforme as diferenças e os problemas surgem, o essencial é tentar manter o respeito e a harmonia. Mas e se não dá certo ainda assim?

Se vocês decidiram fazer o divórcio, tem algumas questões importantes para tratar. Para que essa separação seja justa e sem brigas, você tem que se cuidar e entender das finanças do casal desde o começo do casamento. Com tudo organizado e claro para os dois, fica fácil fazer o divórcio e sem grandes brigas. Quer aprender? 

 

Antes
É importante que ao longo do namoro você perceba qual é o perfil financeiro do seu namorado. Ele gasta muito, economiza tudo ou é regrado? Assim fica fácil identificar quais serão seus possíveis problemas quando estiverem embaixo do mesmo teto.

Quando os noivos estiverem com a data marcada para realizar a cerimônia é necessário conversar. Se for preciso peça uma pizza e abram um vinho, como a nossa fundadora, Carolina Ruhman Sandler, indica no seu vídeo. Nesse bate-papo aproveitem para definir como será o regimento de bens do casal.

Existem três tipos de regimento:
Comunhão total de bens: Tudo que estiver no nome de ambos, depois do casamento – passado e futuros – será partilhado 50% para cada um.

Comunhão parcial de bens: Todos os bens adquiridos durante o casamento serão partilhados igualmente aos dois. Por isso, guarde todos os comprovantes de tudo adquirido nesse período.

Separação total de bens: Não há compartilhamento de nada. O bem conquistado antes e durante só pertencerá a pessoa titular daquilo. Para isso é necessário fazer um acordo pré-nupcial.

Para fazer um acordo feliz!
Não tem segredo e nem regra, para fazer este acordo precisa de conversa. Se não for possível fazer isso em apenas um encontro, marquem mais conversas. Seja sincera e peça que seu noivo faça a mesma coisa. Esse é o primeiro passo para uma relação amiga e sincera.

Durante
Ao longo do tempo que estiverem casados, guarde todos os comprovantes de compras de bens – objetos, móveis e automóveis. Se por acaso você acabar precisando disso, saberá o que mostrar para o advogado. Ter tudo organizado agiliza muito o processo e diminui a dor ao longo da espera.

Além de dar segurança para o divórcio, manter as notas fiscais de tudo dá segurança como consumidora. Tenha duas pastas – uma para o mês vigente e outra para arquivar as contas passadas. Conforme o avanço dos meses, substitua as contas de pastas. Não esqueça de nomear tudo e guardar em lugares que encontre depois. 

Depois
É a hora de recomeçar. Peça ajuda profissional para mediar a separação. Contrate um advogado de sua confiança e, se precisar, procure uma ajuda psicológica. Passar por esse baque não é fácil e as vezes precisamos de ajuda.

Bola pra frente e reorganize a sua vida financeira. Assim que entrar com pedido de divórcio, procure o banco que preferir e abra uma conta em seu nome. E volte a poupar, pagar e comprar, mas agora sozinha. Tenha muito cuidado do seu patrimônio e lute pelo que tem direito!

Você está passando por uma separação? Tem alguma dúvida? Conte para a gente nos comentários!

Desabafa!

Se você tem alguma dúvida sobre sua vida financeira ou uma boa história sobre dinheiro para contar pra gente, mande através do formulário abaixo.

Dúvidas enviadas através desse formulário não serão respondidas individualmente por e-mail.

O conteúdo da sua mensagem poderá ser utilizada em nossas matérias. Caso você prefira não ter o seu nome identificado, é só selecionar a opção "Mensagem Anônima".

personNome

personSobrenome

Mensagem anônimainfoSim

local_post_officeEmail:

commentMensagem: (obrigatório)

Este conteúdo foi útil para você?

carolinaruhman

carolinaruhman

Fundadora e CEO do site, coautora do livro “Finanças femininas – Como organizar suas contas, aprender a investir e realizar seus sonhos” (Saraiva, 2015). É também palestrante sobre finanças para mulheres e empreendedorismo feminino e palestrou no TEDxSP

close