Decisões financeiras para tomar antes de morar com o namorado

Decisões financeiras para tomar antes de morar com o namorado

Vocês começam a se ver nos fins de semana, logo estão dormindo um na casa do outro, passam dois, três, quatro dias juntos e, com o passar do tempo, chega um momento que parece não fazer mais sentido viverem em casas separadas. A vontade dos dois lados é de morar junto e avaliar como vai funcionar a vida do casal embaixo do mesmo teto.

Manter o romantismo é fundamental para a saúde de qualquer relação. Por isso mesmo, é preciso ponderar algumas coisas antes de decidir essa mudança, para evitar que os problemas destruam o romance. Além da adaptação aos defeitos, à rotina e aos problemas de convivência, é preciso colocar na mesa, da forma mais transparente possível, as questões ligadas a dinheiro. E isso precisa acontecer antes que você comece a liberar espaço nas gavetas para ele/ela.

Você também pode gostar: 
Contrato de Namoro: uma realidade cada vez mais presente
Como administrar namoro com colega de trabalho?
O que fazer quando a crise financeira afeta o casamento

Abra o jogo sobre dívidas

Vocês vão dividir despesas, montar uma casa, fazer planos para o futuro. Se você ou ele/ela tem alguma pendência financeira, é preciso que isso seja colocado na mesa o quanto antes. Uma parte do orçamento de alguém estará comprometida com o pagamento das parcelas dessa dívida, ou seja, precisa deixar claro quanto mais de sua renda poderá direcionar para o pagamento das despesas da casa.

A forma como cada um lida com dinheiro

Ela vai te acordar antes da hora e isso vai te tirar do sério algumas vezes. Ele vai deixar a tolha molhada na cama algumas vezes e você vai dar um chilique. Esses conflitos de cotidiano também podem acontecer quando vocês perceberem que cada um tem um modo de lidar com o dinheiro. De repente um parceiro veio de um contexto de muita privação e hoje queira se dar ao luxo de poder comprar tudo do bom e do melhor. Por outro lado, a outra pessoa pode vir de uma criação que priorize economizar no que for possível para objetivos maiores ou segurança financeira.

É preciso que vocês encontrem um meio termo para lidar com isso. Para que os excessos nos gastos ou na privação deles sejam evitados. Conversem, ponderem, dialoguem para que as diferenças não se tornem ataques entre vocês. É preciso ter essa conversa para decidir se é viável ou não ter uma conta conjunta.

casal-em-casa

Continue a ler a matéria na próxima página.

Como dividir as contas

A transparência sobre a capacidade financeira de cada um é importante na hora de organizar o orçamento da casa. A contribuição para as despesas vai variar de acordo com quanto cada um recebe. À medida que a situação financeira do casal for mudando, vocês novamente equilibram as contas. Muita gente ignora esse assunto ou não o trata com a transparência que deveria, o que pode ser uma janela para muitas discussões e desgastes desnecessários.

Fazendo planos

A conversa sobre as contas leva para uma outra, bem mais prazerosa. Os planos do casal. Pode ser uma viagem romântica, sair do aluguel para comprar um imóvel próprio, juntar dinheiro para a chegada de um filho, entre tantos outros. Para que tudo que vocês desejam juntos saia da imaginação e torne-se realidade, é preciso planejamento e disciplina. Discutam formas de investimento, o quanto cada um pode economizar por mês, encontrem formas de economizar na rotina para alcançarem o que querem.

Conversar com transparência sobre dinheiro não é chatice, é necessidade. Pense no quanto algumas conversas francas e amigáveis podem contribuir para a paz do seu relacionamento.

Crédito das fotos: Shutterstock

Desabafa!

Se você tem alguma dúvida sobre sua vida financeira ou uma boa história sobre dinheiro para contar pra gente, mande através do formulário abaixo.

O conteúdo da sua mensagem poderá ser utilizada em nossas matérias. Caso você prefira não ter o seu nome identificado, é só selecionar a opção "Mensagem Anônima".

personNome

personSobrenome

Mensagem anônimainfoSim

local_post_officeEmail:

commentMensagem: (obrigatório)

Este conteúdo foi útil para você?

karinaalves

Karina Alves

Jornalista e editora de conteúdo do Finanças Femininas. Já trabalhou em jornais impressos, online, rádio e com produção. Tem fascínio pela junção entre economia e psicologia, procura explorar cada vez mais esse universo e busca usar esse aprendizado para ajudar as pessoas a levarem uma vida financeira mais saudável! Contato pelo karina@financasfemininas.com.br

close