Depoimento: ela saiu do emprego formal e hoje lucra com internet

Depoimento: ela saiu do emprego formal e hoje lucra com internet

Conteúdo patrocinado

logo-lomadee

 

Além do entretenimento, o Youtube pode ser também um meio informativo. Muitas pessoas usam a busca do site para encontrar vídeos com dicas, tutoriais ou avaliações sobre os mais diversos tipos de produtos. E foi produzindo este tipo de conteúdo que Stella Dauer descobriu que era possível lucrar mais do que somente com as visualizações que recebia.

No canal “Eu testei”, ela usa seus conhecimentos sobre tecnologia (Stella é formada em Design de interfaces digitais pelo Senac), falando de forma sincera sobre sua experiência com aparelhos eletrônicos, fazendo comparações e dando dicas para quem está na dúvida de qual comprar.

“A ideia é ajudar as pessoas que precisam comprar seus aparelhos eletrônicos a escolher o melhor. Não necessariamente o mais caro, mas o que melhor se encaixa nas necessidades de cada pessoa”, explica.

eutestei-lomadeev

Quando foi criado em 2010, o “Eu testei” era um hobby para Stella, que mantinha a produção de vídeos enquanto trabalhava formalmente. Até que, em 2013, depois de ser demitida, ela pode vê-lo como uma fonte de renda e passou a se dedicar somente aos vídeos. Mas não sem antes garantir uma parceria que trouxesse mais estabilidade financeira.

Na mesma época em que decidiu viver de internet, Stella decidiu monetizar seu conteúdo para não contar somente com o Youtube. “Eu tenho a renda do canal, mas ela oscila. Não dá pra contar apenas com ela.”, justifica.

Assim ela conheceu o sistema de marketing de afiliados, que consiste no compartilhamento de lucros entre quem publica um conteúdo online e quem anuncia na plataforma. Logo ela definiu também como seria a parceria. “A Lomadee surgiu como uma ótima opção porque eu continuaria apenas com meu canal, sem chefes, sem depender de patrocinadores, apenas do meu próprio esforço”, conta.

No início, a parceria foi determinante para o negócio de Stella. “Os lucros com a Lomadee já representavam um terço da minha renda mensal, o suficiente para que eu pudesse renovar os equipamentos e deixar de lado alguns freelas que eu fazia que não tinham a ver com o trabalho do canal. Assim, pude me dedicar integralmente ao Eu Testei”, lembra a youtuber.

Continue a ler a matéria na próxima página!

Hoje com mais de 400 mil inscritos, o canal já acumulou mais de 51 milhões de visualizações. E, de acordo com Stella, a Lomadee se tornou também uma aliada para ajudar na missão de informar os seguidores sobre compras em tecnologia. “Também melhorei o tipo de ajuda que forneço ao meu público, pois além de ajudar a escolher o melhor, também pude passar a oferecer os melhores preços nas melhores lojas, direto do meu vídeo”.

eutestei-lomadee

Para manter o canal atualizado, Stella negocia com assessoria das marcas de tecnologia ou investe do próprio bolso no material necessário para fazer seus vídeos e indicações. Os mais buscados pelos seus seguidores são os smartphones de médio valor. “Tenho que passar algo que eu realmente confie. Problemas acontecem e sei que sempre vai ter um ou outro que não vai ser bem atendido, que não vai receber o produto, que vai ter problemas pra devolver um item. Mas não é uma loja pilantra, são apenas problemas comuns em qualquer loja”, conta.

Para ela, a chave para trabalhar com marketing de afiliados no Youtube é encontrar o equilíbrio entre vender para garantir renda e oferecer produtos de qualidade para o público. “Não é apenas empurrar um produto para ter uma comissão, mas oferecer uma boa oferta e ter em troca a fidelidade de um espectador que fez uma boa compra”, conclui Stella.

Fotos: Divulgação

Gostou do nosso conteúdo? Então clique aqui e assine a nossa newsletter! 

Desabafa!

Se você tem alguma dúvida sobre sua vida financeira ou uma boa história sobre dinheiro para contar pra gente, mande através do formulário abaixo.

Dúvidas enviadas através desse formulário não serão respondidas individualmente por e-mail.

O conteúdo da sua mensagem poderá ser utilizada em nossas matérias. Caso você prefira não ter o seu nome identificado, é só selecionar a opção "Mensagem Anônima".

personNome

personSobrenome

Mensagem anônimainfoSim

local_post_officeEmail:

commentMensagem: (obrigatório)

Este conteúdo foi útil para você?

Financas Femininas

Finanças Femininas

Sua independência financeira depende de você, com uma ajudinha nossa.

close