Despesas do início de ano ou final: quando gastamos mais?

Despesas do início de ano ou final: quando gastamos mais?

As despesas do início de ano sempre assustam. Depois de pagar tantas contas, você imagina que o sufoco vai passar e que, finalmente, terá mais folga no orçamento. Até que chega o segundo semestre e você lembra que logo terá que gastar mais uma grana com festas e presentes. A verdade é que existem gastos previsíveis ao longo do ano todo, mas qual será a época que mais consome nosso dinheiro? Levantamos as principais despesas de cada uma a seguir.

Primeiro semestre

Não é segredo para ninguém que, com o ano novo, também chegam mil e uma despesas, a começar pelo IPTU e IPVA. Se você juntou dinheiro ao longo do ano anterior, poderá aproveitar os benefícios de pagá-los à vista. Em São Paulo, o IPTU sai 5% mais barato e, no Rio de Janeiro, 7%. Já o IPVA tem desconto de 3% e 8% nas duas capitais, respectivamente*. Em alguns casos, é mais indicado parcelar – por exemplo, quando você não poupou para este fim, quando o pagamento à vista comprometerá as demais despesas da casa ou quando o desconto não é suficiente para que valha a pena que você tire dinheiro de seus investimentos para quitar a conta.

Quem tem filhos em idade escolar também deve se preparar para lidar com o valor da matrícula, que pode ser bem salgado. Fizemos uma matéria com algumas dicas para não cair em ciladas e economizar na matrícula escolar – clique aqui e veja. É preciso, ainda, ficar de olho nos gastos com material e uniforme escolar, que também valem para quem matriculou os pequenos em escola pública.

despesas-começo-de-ano

Não se esqueça, ainda, da fatura do cartão de crédito de dezembro. Janeiro é aquele mês em que, se você não segurou os impulsos e passou tudo no crédito – em vez de pagar à vista para ter maior controle das finanças –, acabará amargando um boleto nada amistoso.

Também é nessa época que é cobrada a contribuição anual para órgãos de classe, sindicatos ou associações, como a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB). Se for o seu caso, lembre-se de incluir este gasto na conta. Não se esqueça, ainda, de considerar despesas com presentes de Páscoa e Dia das Mães.

Segundo semestre

As despesas dessa parte do ano se resumem a, basicamente, festividades. Apesar de parecer pouca coisa, não podemos subestimar o potencial do final do ano de arruinar as finanças quando não há planejamento. A começar pelo Dia das Crianças, uma data crítica para quem tem filhos.

Dezembro vai chegando e logo lembramos dos presentes para a família toda, da ceia de Natal e da festa de Ano Novo. Além disso, geralmente, é nessa época que acontecem as férias coletivas nas empresas, levando muita gente a aproveitar o período para marcar aquela viagem – que, dependendo do destino e da maneira que for planejada, pode custar bastante.

Veredito?

Apesar da lista de presentes e festividades ser extensa no segundo semestre, o primeiro ainda traz o maior volume de despesas. Mas isso não significa que você pode relaxar assim que julho chega. Aproveite a época para se planejar e não passar sufoco nos primeiros meses do ano.

É possível, por exemplo, guardar um pouco de dinheiro todo mês para ter o necessário para quitar à vista todas as contas de início de ano. Nesse vídeo, Carol Ruhman Sandler ensina como fazer isso:

Outra medida sábia é gastar o 13º salário com cautela: em vez de torrar tudo nas compras de final de ano, guarde ao menos uma parcela para dar conta do IPTU, IPVA e cia. Nessa matéria você vê mais dicas para colocar essa dica em prática.

Lembre-se que a maior parte destes gastos é fixa, então, não será uma surpresa quando o boleto chegar. Se você tem como se planejar, faça isso, evite as dívidas e tenha uma vida financeira mais equilibrada.

*Dados de 2017.

Fotos: Shutterstock

Gostou do nosso conteúdo? Clique aqui e assine a nossa newsletter! 

Desabafa!

Se você tem alguma dúvida sobre sua vida financeira ou uma boa história sobre dinheiro para contar pra gente, mande através do formulário abaixo.

Dúvidas enviadas através desse formulário não serão respondidas individualmente por e-mail.

O conteúdo da sua mensagem poderá ser utilizada em nossas matérias. Caso você prefira não ter o seu nome identificado, é só selecionar a opção "Mensagem Anônima".

personNome

personSobrenome

Mensagem anônimainfoSim

local_post_officeEmail:

commentMensagem: (obrigatório)

Este conteúdo foi útil para você?

Financas Femininas

Finanças Femininas

Sua independência financeira depende de você, com uma ajudinha nossa.

close