E se todo mundo soubesse quanto dinheiro você tem?

E se todo mundo soubesse quanto dinheiro você tem?

Em um piscar de olhos o mês de dezembro chegou e em breve você vai começar a listar uma série de promessas para começar 2015 com o pé direito. Longe do vermelho, com um novo emprego, com uma nova vida, etc. Sejam quais forem os seus planos, antes de começar a pensar no que vai mentalizar na hora da virada, vale uma reflexão interessante sobre as decisões que tomamos com o nosso dinheiro.

Recentemente o planejador financeiro Carl Richards fez um artigo para o New York Times propondo um desafio ousado: fazer o teste de viver como se todo o dinheiro que você tivesse fosse informação pública. E os argumentos para apresentar essa proposta são instigantes. O autor acredita que muitas decisões que tomamos quanto ao nosso dinheiro estão mais relacionadas à imagem que a gente cria de sucesso do que propriamente com a nossa segurança financeira.

Você pode até não sair contando para todo mundo quanto tem em dinheiro em sua conta – pode inclusive considerar isso um absurdo – de fato é algo que poderia ter sérias consequências. Mas tire um minuto para pensar como seriam suas decisões se isso realmente acontecesse, aja como se todo mundo soubesse quanto você tem. De que forma isso afetaria o consumismo? Veja o que ele tem a dizer sobre o assunto:

“Pode nunca acontecer, mas o nosso relacionamento com o dinheiro iria mudar consideravelmente se nossas decisões financeiras fossem transparentes para todo mundo. Por exemplo, o que iria mudar se o carro que nós dirigimos ou a casa em que vivemos não mais escondessem que não guardamos nada para a aposentadoria? Seria mais fácil focar em escolhas financeiras que nos ajudam em vez de nos machucar?”

quanto_dinheiro_você_tem

A reflexão sobre o assunto partiu de uma percepção muito simples em nossa sociedade, situação que você com certeza já presenciou em algum momento de sua vida. O planejador notou que o filho adolescente reparava em carros caros e não raro soltava comentários como: “Esse cara deve ter muito dinheiro para dirigir um carro desses”. A realidade é que nem sempre as coisas são assim.

A imagem gerada por uma bela casa, um belo carro ou um visual montado somente com roupas de grife não necessariamente reflete a realidade financeira da pessoa que usufrui destes bens. Em muitas situações é o consumismo ditando ao mundo uma ideia de sucesso.

A ilusão do sucesso pela ostentação de bens materiais pode ser um grande encalço na construção da verdadeira independência financeira. Você não precisa contar a todo mundo quanto dinheiro tem atualmente, mas faça o teste de agir como se todo mundo soubesse, como se não fosse necessário impressionar ninguém. O desprendimento da imagem de sucesso pode ser um grande passo para que você tenha solidez em tomar decisões financeiras que verdadeiramente vão lhe ajudar a construir um futuro confortável e sem dívidas.

 

 

 

Desabafa!

Se você tem alguma dúvida sobre sua vida financeira ou uma boa história sobre dinheiro para contar pra gente, mande através do formulário abaixo.

Dúvidas enviadas através desse formulário não serão respondidas individualmente por e-mail.

O conteúdo da sua mensagem poderá ser utilizada em nossas matérias. Caso você prefira não ter o seu nome identificado, é só selecionar a opção "Mensagem Anônima".

personNome

personSobrenome

Mensagem anônimainfoSim

local_post_officeEmail:

commentMensagem: (obrigatório)

Este conteúdo foi útil para você?

Financas Femininas

Finanças Femininas

Sua independência financeira depende de você, com uma ajudinha nossa.

close