Educação financeira começa ainda na infância

Educação financeira começa ainda na infância

*Priscila Lambach

Há muitas discussões e materiais sobre como educar os filhos. Nos valores, propósitos, aspectos sociais, emocionais e, principalmente, cognitivos. Quanto à educação financeira, nem toda família fala sobre dinheiro. Algumas acreditam que certos aspectos financeiros não devem ser discutidos com crianças. Por exemplo, quanto os pais ganham e gastam.

As opiniões são diversas, porém, quanto mais cedo as crianças souberem para que serve o dinheiro e quais são as formas possíveis de administrá-lo, mais fácil será conviver com isso no futuro.

É importante dar educação financeira em casa. Lições sobre o consumo consciente são alguns dos maiores tesouros que as famílias podem dar aos seus filhos. Em um mundo em que as pessoas compram demais e possuem espaço de menos, é importante tratar sobre o impacto que um novo item tem na vida das pessoas.

É essencial ensinar às crianças que muitas coisas podem ser consertadas, em vez de descartadas para a compra de algo novo. Para que precisamos encher o mundo de lixo eletrônico, comprando celulares diferentes o tempo todo?

Não estou colocando em questão se é certo ou errado comprar um novo celular. A intenção é refletir sobre a relação custo x benefício do consumo.

Tem gente que doa uma roupa antiga sempre que compra uma nova – isso é um hábito importante sobre consumo consciente. Outras pessoas passam meses sem ir ao shopping, pois acreditam que tem no armário tudo o que precisam. Inclusive, quanto menos roupas temos, mais criativas podemos nos tornar, afinal, para não repetirmos tantos looks, acabamos criando novas opções.

educacao_financeira_crianca_interna-min

A mesada pode ser um desafio em muitas casas, porém tem grande potencial de educar. Muitas crianças aprendem a poupar e a juntar o quanto precisam para adquirir um produto. Além disso, aprendem que é preciso se organizar para comprar o que querem, ou seja, entendem que é melhor comprar com o que se tem do que se endividar.

Sem mencionar os benefícios de raciocínio lógico-matemático nas contas, além da instituição da cultura da pesquisa antes da compra. Afinal, se pesquisarmos, podemos economizar muito.

O mais importante é ter consciência de como a educação financeira pode criar as bases, desde a infância, para a construção de um adulto responsável.

*Priscila Lambach é administradora de empresas e pedagoga. Fala sobre desenvolvimento humano e formação pessoal feitos com poucos recursos, de forma criativa e eficiente – desfazendo a ideia de que para educar bem é preciso investir muito dinheiro.
Émail: contato@priscilalambach.com

 

Fotos: Shutterstock

Gostou do nosso conteúdo? Clique aqui e assine a nossa newsletter! 

 

Desabafa!

Se você tem alguma dúvida sobre sua vida financeira ou uma boa história sobre dinheiro para contar pra gente, mande através do formulário abaixo.

O conteúdo da sua mensagem poderá ser utilizada em nossas matérias. Caso você prefira não ter o seu nome identificado, é só selecionar a opção "Mensagem Anônima".

personNome

personSobrenome

Mensagem anônimainfoSim

local_post_officeEmail:

commentMensagem: (obrigatório)

Este conteúdo foi útil para você?

Priscila Lambach

Priscila Lambach

Nova perspectiva

close