Endividada? Saiba o que pagar primeiro

Endividada? Saiba o que pagar primeiro

Seu esporte favorito é comprar? Quem não adora ir passear em shoppings, visitar lojas e passar o cartão sempre que puder? No entanto, como sabemos, para manter a saúde financeira em ordem precisa de controle.

Já parou para encontrar uma justificativa para comprar tanto? Na maioria dos caso das pessoas consumistas, nem sempre compram por vontade de ter aquele objeto. Há outros sentimentos envolvidos nessa hora. Especialistas o comparam com a sensação de usar drogas. Pense nisso!

Fora isso, agora é parte de dar um basta e parar de comprar. Quando assumir que está endividada (o que é bem difícil), você precisa pagar as contas. Não tenha medo, toda situação é reversível. Só precisará pagar aos poucos. Veja como decidir o que vai pagar:

Assumir que está endividada já é um grande passo. E quanto antes você se conscientizar da sua situação e parar de gastar, melhor é para resolver todas as dívidas. Sabendo do valor, precisa bolar uma estratégia para pagar.

Depois de ver a sua situação é a hora de resolvê-la de uma vez por todas. Reúna todos os números, faturas e contas a pagar. Coloque tudo isso numa planilha, organizando por datas e mês de pagamento. Contabilize quanto de juros paga por mês. Vai ser um susto maior ainda, mas sem pânico!

Saiba quanto entra e quanto sai da sua conta. É tipo tratamento de choque, mas vale a pena para se conscientizar dos gastos desnecessários e ficar no azul! Vai ser fácil perceber quais gastos são dispensáveis.

Para acabar com tudo e mudar de vida você precisa bolar uma estratégia para sua vida financeira. Escolha que contas vai dar prioridade para o pagamento. Priorize aquelas que estão cobrando mais juros por parcela. Em todas tente renegociar as dívidas e fale sobre sua situação financeira.

Em hipótese nenhuma faça um financiamento numa financiadora. Isso costuma ser cilada, porque cobram juros abusivos e aumentam a sua dívida. Mas se você encontrar um empréstimo mais barato em algum banco (leia-se: com juros mais baixos do que os que você está pagando agora), pode ser uma boa ideia. Conhece aquele ditado: “Devo não nego, pago quando puder”? Adote ele para sua vida!

A partir de agora o segredo é planejar. Economize o quanto conseguir e corte os gastos totalmente. Faça um planejamento financeiro a partir de agora. Só que só divida em duas partes: uma para o pagamento das contas e outra para sanar as dívidas. Pense que essa situação será por poucos meses.

Já ficou apertada com as dívidas? Conte a sua história pra gente! Sua história pode virar notícias do Finanças Femininas! 

Este conteúdo foi útil para você?

carolinaruhman

carolinaruhman

Fundadora e CEO do site, coautora do livro “Finanças femininas – Como organizar suas contas, aprender a investir e realizar seus sonhos” (Saraiva, 2015). É também palestrante sobre finanças para mulheres e empreendedorismo feminino e palestrou no TEDxSP

close