Existe um limite para estudar?

Existe um limite para estudar?

Defendemos a ideia de que uma profissional de sucesso é aquela que não para de estudar nunca. O aperfeiçoamento profissional deve ser continuado de tempos em tempos. Desta forma, fica por dentro do que está acontecendo e aumenta as suas relações profissionais. Saiba que no Brasil tem pouca gente indo neste caminho. O número de alunos matriculados no mestrado e doutorado não passa de 0,51% da população brasileira. Assustou? Então veja pelo lado da oportunidade!

Entenda que estudar não deve ser uma coisa chata e, sim, necessária para fazer sua carreira decolar. Com a concorrência no mercado, ter apenas a graduação hoje em dia é pouco. Mas depois disso, o que fazer? Como decidir o que é melhor para você?

Saiba qual a diferença entre pós-graduação, mestrado, doutorado e especialização. Escolha o que é melhor para você e comece!

Pós-graduação
Depois de formada, você decide se especializar em algum tema. Em cada profissão existem inúmeros cursos e interessantes. Desde 1965 a pós fica divida em Lato sensu Stricto sensu. No primeiro, as pessoas buscam um aperfeiçoamento, extensão ou especificação da graduação. Já na segunda opção se enquadram os cursos acadêmicos, que são: mestrado profissionalizante, mestrado e doutorado. Um bom exemplo de pós graduação é o MBA (Master of Business Administration). Aqui existem opções pagas e públicas, tudo depende do seu assunto e de uma aprovação.

Mestrado
Mais uma vez há uma semelhança de termos. Há o mestrado profissionalizante e o mestrado. O primeiro caso o aluno desenvolve uma dissertação – que é um estudo aprofundado por meio de uma monografia – e tem menos teoria. Já o segundo (mestrado acadêmico) o aluno desenvolve um trabalho que dá aprovação para ensinar ou permanecer pesquisando.

Doutorado
Gosta de pesquisar profundamente sobre algum tema da sua profissão? Esta característica pode ser fator decisivo para chegar ao doutorado. O curso é somente para a pesquisa e, com ela, o aluno desenvolve uma tese que deve ser inédita. Depois do trabalho escrito, você defende esta tese perante a uma banca de professores especialistas no tema. O processo tem duração em média mais de três anos, mas ao final você sai com o título de doutora!

Gostou e quer ir atrás? É possível receber uma bolsa auxílio em dinheiro para realizar sua pesquisa. Nessa linha, o governo e as universidades proporcionam isso para os interessados, mas para conseguir é necessário passar por uma avaliação. Conheça o site da CAPES (Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior).

E aí, gostou e vai começar? Conte pra gente a sua história! 

Este conteúdo foi útil para você?

carolinaruhman

carolinaruhman

Fundadora e CEO do site, coautora do livro “Finanças femininas – Como organizar suas contas, aprender a investir e realizar seus sonhos” (Saraiva, 2015). É também palestrante sobre finanças para mulheres e empreendedorismo feminino e palestrou no TEDxSP

close