“Ganho bem, mas tenho quase R$ 30 mil em dívidas”

“Ganho bem, mas tenho quase R$ 30 mil em dívidas”

A doméstica Sônia*, de 50 anos, trabalha sete dias por semana e está há 11 anos sem tirar férias. Com o pagamento que recebe fazendo faxina em oito casas diferentes, ela consegue alcançar uma renda interessante para os padrões da cidade do interior de São Paulo onde vive: R$ 4.480 mensais.

Mesmo trabalhando muito, desde o ano passado, os pagamentos de dívidas passaram a consumir tudo o que ela ganha. “Eu sempre consegui pagar as minhas contas, foi de 2016 para cá que me descontrolei. Hoje, eu compro muito. Sempre que estou estressada tenho que comprar pelo menos uma coisinha, senão eu não consigo me acalmar”, conta. Para ela, as discussões na família são o motivo número um que desencadeiam os episódios de compra.

Sônia tem três filhos e dois netos. Vive com a filha mais nova no mesmo terreno que o irmão e a cunhada. Por compartilharem os gastos, as suas despesas fixas mensais são baixas. As dívidas, por outro lado, já chegam perto dos R$ 30 mil. Suas maiores contas são em cartão de crédito e cartões de lojas, mas há contas de água em atraso que já acumulam R$ 6 mil. Todo mês paga também a parcela de um terreno que está comprando.

“Eu tento parar, mas continuo comprando, é como um impulso mesmo. Vou na loja pagar R$ 200, me mostram mais alguma coisa e gasto mais R$ 200. Tem coisa no meu armário com etiqueta, roupas que nunca me serviram”, relata. Conversamos com ela para entender melhor o seu orçamento e a Carol Ruhman, planejadora financeira e fundadora do Finanças Femininas, elaborou um plano para que ela coloque a vida financeira nos eixos. O resultado você confere abaixo.

Plano da Carol

Querida Sônia,

Que situação! Vamos ver como posso ajudá-la.

O primeiro passo para equilibrar sua vida financeira é organizar quanto você ganha e todos os seus gastos. Nós calculamos os seus ganhos e vimos que você recebe, mensalmente, R$ 4.480. Já os gastos que você nos passou somam, aproximadamente, R$ 1.000. Com isso, você tem uma boa verba para quitar todas as suas dívidas. No entanto, vi que você tem uma questão de consumismo séria.

divida_sonia_interna

Para lidar com a questão das compras, recomendo que você comece a anotar tudo o que compra em um caderninho ou celular, junto com os valores. Logo você vai perceber que não precisa (e até não usa!) muito do que comprou. Caso você não consiga fazer este controle das compras sozinha, pode ser o caso de buscar ajuda especializada para lidar com o problema. Compras compulsivas são uma doença, e isto tem tratamento.

Leitura complementar

Plano para Quitar Dívidas

Plano para Quitar Dívidas

Ver mais

O seu foco agora deve ser em quitar todas as dívidas. O que você terá que fazer é listar todas e ver quais são as taxas de juros de cada uma delas. Daí, é só começar pelas dívidas com juros mais altos.

Como você não tem boa parte da renda comprometida com os gastos essenciais, pode usar uma boa parte do que ganha para pagar as dívidas. Minha proposta: deixe R$ 500 por mês para outros gastos (supérfluos) e tire o resto (R$ 3.000 mensais) para quitar as dívidas.

Você pode começar com as dívidas de cartões de lojas, que costumam ter taxas de juros altíssimas. Mas preste atenção, no entanto, a uma questão: ao se sentar com os credores para fazer o pagamento à vista das dívidas, você deve negociar o valor de quitação. Peçam aos gerentes um desconto para pagar tudo à vista – é seu direito.

Para as dívidas com juros altos que você não for conseguir quitar imediatamente, considere pegar um empréstimo pessoal no banco, a uma taxa de juros menor. Assim você quita todas as outras dívidas (aquelas que têm juros maiores) com desconto e fica com uma só dívida, com juros mais suaves, para quitar. Mantendo uma parcela mensal de R$ 3.000 e negociando bons descontos para quitar tudo, você pode conseguir pagar todas as dívidas em cerca de seis meses.

Eu sei: destinar uma parte tão grande dos seus ganhos para quitar as dívidas pode ser sofrido, mas você tem que pensar que este sacrifício todo é por pouco tempo. Assim que você quitar as dívidas, terá estes mesmos R$ 3.000 mensais para poder poupar e realizar seus sonhos. Poderá, com este dinheiro, adiantar o pagamento do terreno e construir a sua casa antes do que você imagina.

Te desejo sucesso!

* nome trocado para preservar a identidade da fonte

 

Fotos: Shutterstock

Gostou do nosso conteúdo? Clique aqui e assine a nossa newsletter! 

Desabafa!

Se você tem alguma dúvida sobre sua vida financeira ou uma boa história sobre dinheiro para contar pra gente, mande através do formulário abaixo.

Dúvidas enviadas através desse formulário não serão respondidas individualmente por e-mail.

O conteúdo da sua mensagem poderá ser utilizada em nossas matérias. Caso você prefira não ter o seu nome identificado, é só selecionar a opção "Mensagem Anônima".

personNome

personSobrenome

Mensagem anônimainfoSim

local_post_officeEmail:

commentMensagem: (obrigatório)

Este conteúdo foi útil para você?

Financas Femininas

Finanças Femininas

Sua independência financeira depende de você, com uma ajudinha nossa.

close