Ganho mais do que ele. E daí?

Ganho mais do que ele. E daí?

Para começar: parabéns! Isso aqui não é uma competição, mas nada como ser boa no que faz e reconhecida por isso. Então, curta o seu momento!

Ao longo da história, o homem sempre foi considerado o principal provedor da casa e da família, então crescemos todos (e todas) com esta consideração de que o “normal” é que ele ganhe mais do que a gente. Só que com a mulher estudando mais e conquistando altos cargos e salários, essa ideia fica mais do que ultrapassada. A diferença salarial entre meninos e meninas também começa a diminuir. E se você estudou tanto ou mais do que ele e trabalha em um ramo promissor, o normal é que ganhe tanto quanto ou até mais.

Mas como lidar com a situação de ser a principal fonte de renda ou ganhar mais do que ele? Você acha que o ego masculino fica ferido? E aí, como deve agir? Você esconde o quanto ganha? Vá com calma, porque dá para resolver tudo sem brigas e complicações! Para aprender a tirar a situação de letra, faça a seguinte reflexão:

Como você lida com o fato?
Por mais que ele não ligue ou esconda bem que o sofrimento, e você? Como reage? Sente dó dele? Pensa menos do seu companheiro? Já pensou em mudar de emprego para ganhar menos? Se sim, isso é errado! Outro pecado que pode acabar com seu relacionamento é ficar enchendo-o de presentes de consolo e aliviando o lado dele. Pense que a sua renda e a dele formam uma só e que, juntos, vão conseguir realizar todos os sonhos da família.

Então nem pense em se sentir culpada! Ganhar mais é um mérito seu, isso não tem nada a ver com ele. E ele não é uma vítima. Fim de história, garotas! Se ele ganhar mais é normal, o oposto deve seguir o mesmo equilíbrio.

Quando ouve um comentário maldoso de terceiros o que faz?
Não adianta brigar com a família ou com suas amigas por comentários infelizes. Por mais que goste deles, é para a família que está construindo que deve prestar contas. Até mesmo porque só você sabe o que se passa ali e como lidar com todos. O que essas outras pessoas tem a ver? Nada! Então siga em frente sem se estressar. Já ouviu alguém falar: “o que é meu, é nosso”? Então isso deve servir de base para vocês – e isso vale para os dois lados, não importa quem ganhe mais. Quanto mais seguros estiverem com isso, melhor vão lidar com o preconceito alheio. Sempre que bater a insegurança, lembre como o ama e como o seu casamento é importante.

Falar de dinheiro é normal?
Não adianta nada criticar os outros, se dentro de casa você tem a mesma postura. Faça tudo com seu coração aberto e jamais use argumentos como “eu que banco a casa” ou “quando ganhar mais, fale comigo”. Você odiaria ter de ouvir isso dele, então não faça a mesma coisa. Além de magoar muito seu companheiro, acaba com a autoestima dele. Por mais que ele tenha um salário menor, sem ele sua vida não teria sentido, não é mesmo? Se estiver incomodada, amenize a situação e fale mais de dinheiro. Frise que não liga por ele ganhar menos e que os sonhos serão realizados juntos. Marque a importância dele na sua vida e esqueça dos padrões sociais. Eles são ultrapassados!

Fazem o orçamento juntos?
Quando constituímos uma família, alguma parte tem que ficar responsável por tudo. Assim fica mais fácil de não esquecer de pagar contas e vocês entram num consenso na hora de investir. Se não organizarem as finanças juntos, mudem essa situação. Com ele participando e dando opiniões, se sentirá inserido completamente no universo familiar e terá mais confiança. Esteja aberta para ouvir a opinião dele.   

Se vocês ainda não têm uma planilha da família, a hora de começar é agora! Baixe aqui a nossa planilha de controle financeiro e arrase!

Você passa por essa situação? Compartilhe conosco. 

Este conteúdo foi útil para você?

carolinaruhman

carolinaruhman

Fundadora e CEO do site, coautora do livro “Finanças femininas – Como organizar suas contas, aprender a investir e realizar seus sonhos” (Saraiva, 2015). É também palestrante sobre finanças para mulheres e empreendedorismo feminino e palestrou no TEDxSP

close