Generosidade feminina atrapalha a formação da aposentadoria

Generosidade feminina atrapalha a formação da aposentadoria

Ser generosa é certamente muito positivo, mas a característica pode tornar-se uma pedra no sapato se suas prioridades são deixadas em segundo plano para colaborar com os outros. Estudo feito pela Mercer, empresa especializada em consultoria em Recursos Humanos, mostra que a generosidade feminina pode ser um empecilho para a formação de uma boa aposentadoria.

“Ao contrário do homem, a mulher pensa inicialmente no bem-estar da família. Depois de garantir os gastos com o bem-estar da família, ela vai pensar em poupar para o seu futuro (com o que sobra). O homem é o contrário! Ele primeiro poupa e o que ‘sobra’, ele gasta com a família”, ressalta Carolina Mazza, executiva da Mercer.

Você também pode gostar: 
72% das mulheres preferem ter mais qualidade de vida que dinheiro
11 livros que toda mulher de sucesso precisa ler
Homens e Mulheres: Entender as diferenças é a chave para a igualdade

A pesquisa, intitulada When Will Women Thrive? (Quando as mulheres vão prosperar?, em tradução livre), mostra que globalmente ainda existe uma grande lacuna entre homens e mulheres em cargos de liderança. Na média global, a participação feminina na base da mão de obra das empresas é superior à masculina. Elas representam 56%, enquanto eles compõem 44%. Em contrapartida, nos cargos de liderança, a participação feminina cai para 19%, contra 81% do público masculino.

A tendência é que essa lacuna diminua na próxima década, mas ainda há muito o que ser feito a longo prazo. O estudo mostra que as novas políticas de desenvolvimento de talentos que vem sendo adotadas vão possibilitar a ascensão das mulheres a cargos de liderança. Regionalmente, hoje a ala feminina representa somente 12% dos cargos de liderança da América Latina. A projeção é que esse percentual suba para 39% até 2024. Na Europa e na Oceania, a expectativa é de que o percentual de mulheres em postos de liderança suba de 18% para 47% em dez anos.

Promover a igualdade de gênero melhora os resultados das empresas

Sobre a acensão das mulheres aos cargos de liderança nos próximos anos, a executiva ressalta o benefício não só para nós, mas para as próprias organizações. “Uma maior participação feminina invariavelmente estimula a diversidade de pensamento e opiniões. Está provado que empresas que promovem diversidade trazem maiores resultados – pessoas que pensam diferente trabalhando juntas produzem mais de forma inovadora e atendem os clientes de formas diferentes. Mulheres pensam mais no coletivo do que no individual e neste aspecto também enxergam a organização de uma forma mais ampla”, afirma.

Além dos aspectos que ainda precisam ser mudados nas culturas de muitas empresas, Carolina ressalta que a mulher precisa acreditar mais em si mesma e negociar melhor seu salário desde a entrada no mercado de trabalho. “Não é porque as mulheres têm acesso à licença maternidade (por exemplo) que devem se sentir inferiores aos homens, elas vem produzindo tanto ou mais que homens! Mulheres também tendem a ser melhores gestoras de pessoas”, afirma.

Entre algumas medidas que deveriam ser incentivadas com mais frequência nas corporações para possibilitar o aumento da retenção de talentos femininos, a especialista destaca a questão da flexibilização no trabalho.

diversidade-generos

Pontos-chave para promover igualdade de gênero

Mudança sustentável: Empresas que apostam em soluções sustentáveis e holísticas têm maiores possibilidade de reter talentos femininos.

Números não são o suficiente: Ampliar a quantidade de mulheres em cargos de liderança, porém sem incentivar políticas que promovam a diversidade não adianta. Organizações nas quais os líderes estão ativamente envolvidos em programas de diversidade, possuem mais mulheres no topo e em toda a organização, bem como os talentos se desenvolvem de forma igualitária entre homens e mulheres.

Mudanças nos programas de suporte aos funcionários: Gerenciar as carreiras femininas de forma proativa traz melhores resultados do que simplesmente adotar programas que dão suporte às necessidades das mulheres. Garantir equiparação de salários e que homens e mulheres tenham acesso a benefícios de forma igualitária, são formas de obter melhores resultados com a diversidade de gêneros.

Pensar fora da caixa: Soluções fora dos padrões tradicionais trazem mais impacto para as organizações e ampliam as possibilidades da empresa reter talentos a longo prazo. Exemplo: Modelos de aposentadoria customizados, considerando as diferenças no comportamento feminino e masculino e as necessidades de cada um.

Valorização das habilidades de cada um: Homens e mulheres oferecerem às empresas habilidades diferentes, mas com igual importância.

Crédito das fotos: Shutterstock

Este conteúdo foi útil para você?

Financas Femininas

Finanças Femininas

Sua independência financeira depende de você, com uma ajudinha nossa.

close