Guia para usar o FGTS

Guia para usar o FGTS

Quem trabalha com carteira assinada recebe FGTS. As empresas que fazem a contribuição do FGTS (Fundo de Garantia por Tempo de Serviço) para seus empregados oferecem um benefício que dá segurança em casos de demissão, doença e outras situações. No entanto, são poucos que sabem como usar. Como resgatar? Quando? Quanto acumulo ao longo do serviço?

Pensando em tirar as dúvidas mais básicas, a equipe do Finanças Femininas preparou um guia que vai ajudá-la a usar o FGTS da maneira certa. O dinheiro acumulado pode ajudar na compra de um imóvel ou a construção de um novinho para sua família. Aprenda como:

Quem tem direito ao FGTS?
Pessoas que trabalham no regime CLT (Consolidação de Leis de Trabalho), trabalhadores rurais, temporários, avulsos, safreiros e atletas profissionais têm direito ao FGTS. O seu empregador aplica neste fundo 8% do salário bruto, valor que não é descontado do salário – apesar de você não receber junto com o seu salário, ele faz parte dos seus benefícios e é pago por quem contratou o funcionário. É um benefício que as empresas e empregadores garantem aos seus funcionários.

Como posso sacar o dinheiro acumulado?
Apesar de ser um benefício e tanto, só pode ser retirado em determinadas situações. As principais são: demissão sem justa causa, aposentadoria ou morte; compra de um imóvel; desempregados e sem carteira assinada a mais de três anos; doença grave (como câncer, AIDS) ou terminal e pessoas com mais de 70 anos.

o-que-fazer-fgts

Como o FGTS ajuda a comprar um imóvel?
Depois de 3 anos de contribuição e dependendo da quantia acumulada, é possível usar o valor para dar entrada em um imóvel (novo ou usado), o que ajuda a diminuir o valor do financiamento.

É verdade que posso reformar meu imóvel com o dinheiro do meu FGTS?
Você não pode sacar o dinheiro, mas tem acesso a uma linha de crédito chamada Fimac FGTS que pode ser usada para construir, reformar ou ampliar um imóvel. Com essa grana é possível também instalar um hidrômetro e sistema de aquecedor solar. A interessada pode comprar o material usado para a reforma no limite de R$ 20 mil e em casas avaliadas em até R$ 500 mil.

Que documentos devo reunir para pedir meu benefício?
Vá até uma agência da Caixa Econômica Federal com carteira de trabalho, RG, Cartão Cidadão ou número do PIS/PASEP e um termo que comprove a rescisão de contrato. Lembre-se que em cada caso é específico, então antes de ir veja a lista de documentos que você vai precisar.

#FicaaDica
– Não torre todo seu FGTS de uma vez. Pense direitinho antes de fechar uma compra de um imóvel. Use esse dinheiro para investir um bem durável para sua família!

– Em casos de demissão, o valor acumulado no FGTS pode ser usado como reserva para se manter nos próximos meses, junto do seguro desemprego.

– Não é permitido usar o dinheiro do FGTS para fazer casamentos ou festas.

– É possível dar uma olhadinha no saldo do FGTS pelo site do governo. Mais fácil do que isso só recebendo o saldo por SMS no celular. Caso não esteja recebendo o dinheiro devido, procure seus direitos e órgão responsável.

– Com o dinheiro do FGTS é possível reformar a casa desde que ela tenha sido prejudicada por algum desastre natural. Então se você passou por um alagamento ou incêndio, pode usar o dinheiro acumulado.

Ficou alguma dúvida?

Gostou do nosso conteúdo? Clique aqui e assine a nossa newsletter! 

Desabafa!

Se você tem alguma dúvida sobre sua vida financeira ou uma boa história sobre dinheiro para contar pra gente, mande através do formulário abaixo.

Dúvidas enviadas através desse formulário não serão respondidas individualmente por e-mail.

O conteúdo da sua mensagem poderá ser utilizada em nossas matérias. Caso você prefira não ter o seu nome identificado, é só selecionar a opção "Mensagem Anônima".

personNome

personSobrenome

Mensagem anônimainfoSim

local_post_officeEmail:

commentMensagem: (obrigatório)

Este conteúdo foi útil para você?

carolinaruhman

carolinaruhman

Fundadora e CEO do site, coautora do livro “Finanças femininas – Como organizar suas contas, aprender a investir e realizar seus sonhos” (Saraiva, 2015). É também palestrante sobre finanças para mulheres e empreendedorismo feminino e palestrou no TEDxSP

close