Investir é só para as ricas: mito ou verdade?

Investir é só para as ricas: mito ou verdade?

Depois que começou a acessar o Finanças Femininas, você decidiu mudar de vida e fazer seu dinheiro render? Maravilha e seja bem-vinda ao clube! Mas para começar a investir é preciso saber algumas coisas e entender bem o sentido de tudo. Vamos lá?

Não tenho dinheiro para investir
A primeira dúvida que recebemos de novas leitoras está sempre relacionada a isto. “Com quanto posso começar a investir?”, “Não tenho dinheiro!”, “Investir é só para gente rica” são pensamentos recorrentes. Você se identificou? Então desencana, porque isto é balela! Como você acha que a maioria das pessoas ricas juntou dinheiro? Sabendo cuidar bem dele e investindo. Dá para começar a investir a sua grana com aplicações mensais de R$ 50, por exemplo. Então largue esta ideia e assuma o controle das suas finanças!

Saiba quanto gasta e quanto ganha
Este é o primeiro passo, porque precisa fazer planos e entender a sua renda. Também não adianda nada estar cheia de dívidas e passar a investir. Resolva uma coisa por vez e tenha sucesso! A melhor aliada neste momento é uma planilha para anotar todos os gastos. Marque tudo – desde o cafezinho até o sapato maravilhoso que comprou.

Poupe assim que o salário cair
Um dos principais erros das brasileiras é esperar o salário cair, pagar tudo e até comprar, para depois reservar o que sobrou para investir. Desse jeito, você não vai conseguir uma regularidade – e vai tratar aquele dinheiro como uma “sobra” mesmo, o que facilita e muito um gasto impulsivo e desnecessário. Um jeito fácil para resolver isso é investir uma parte do seu dinheiro assim que seu salário cair. Caiu o salário na conta? Separe a quantia que pretende investir todo mês e já faça a aplicação. Um jeito de manter a disciplina é organizar um investimento automático na sua conta toda vez que entra o salário do mês.

Peça conselhos
Depois de separar e conseguir guardar uma graninha, vem o dilema dois: onde investir? O melhor jeito de fazer a escolha certa é saber o seu perfil de investidora e pedir a ajuda de quem entende sobre assunto, como sua amiga ou o marido. Ler e saber sobre a economia do país também ajuda muito. Sempre que puder, pesquise mais e entenda sobre o mercado financeiro.  

Entenda riscos e vantagens
Um dos maiores erros ao começar a investir é seguir o que todo mundo está fazendo. Nem sempre é um bom negócio imitar a maioria. Antes de fechar o negócio e investir na última aplicação da moda, fique atenta com os retornos já gerados e com a taxa de administração da aplicação – você não vai querer investir em algo caro e que já subiu o que tinha pra subir. Também preste atenção no nível de risco e saiba qual é a liquidez dela. Lembre-se que informação nunca é demais, então leia o contrato inteiro. Inclusive aquelas letrinhas pequenas. Entenda TUDO e só depois tome a sua decisão.

Tem mais dúvidas? Escreva pra gente!

Este conteúdo foi útil para você?

carolinaruhman

carolinaruhman

Fundadora e CEO do site, coautora do livro “Finanças femininas – Como organizar suas contas, aprender a investir e realizar seus sonhos” (Saraiva, 2015). É também palestrante sobre finanças para mulheres e empreendedorismo feminino e palestrou no TEDxSP

close