Mais de 60% das brasileiras estão em apuros com dívidas e orçamento

Mais de 60% das brasileiras estão em apuros com dívidas e orçamento

Não são raros os alertas que fazemos aqui quando aos cuidados necessários com o orçamento e as recomendações de ponderação na hora de consumir. Pois bem, uma pesquisa recente elaborada pelo Guia Bolso apontou que 61% das entrevistadas estão em apuros com o orçamento e com dívidas, ou seja, são pessoas que tem pelo menos 50% do rendimento comprometido com dívidas e não sobra nada no fim do mês. A pesquisa foi feita com pouco mais de 9.700 mulheres em diferentes regiões do país.

Logo em seguida, aparecem as mulheres no limite (32% das entrevistadas), que são aquelas que costumam gastar mais do que ganham, portanto tem potencial para tornarem-se endividadas. Por outro lado, uma fatia minúscula das entrevistadas tem a situação financeira bem equilibrada. A pesquisa mostrou que 6% delas são consideradas poupadoras – que são as que estão em processo de construção de uma reserva financeira – e apenas 1% delas são consideradas investidoras, ou seja, que tem uma reserva que representa pelo menos três meses de salário.

Fatores que levaram ao endividamento

O Finanças Femininas conversou com o planejador financeiro responsável pela pesquisa, Luiz Krempel, que disse ter ficado surpreso com os números tão altos, apesar de já imaginar um cenário de mais consumo que reserva. “É uma situação muito complicada, um nível muito elevado de endividamento e comprometimento do orçamento, mas um cenário coerente com o que aconteceu nos últimos anos, de baixas taxas de desemprego, ascensão da classe C e acesso a bens e serviços que não tinham”, destacou.

De forma geral, os fatores citados acabam colocando as pessoas em um estado de euforia generalizado. Com a situação favorável, o comércio encontra mais brecha para estimular o consumo e as pessoas acabam deixando-se levar. O reflexo disso é um comportamento imediatista, de comprometer-se com parcelas de dívidas hoje, sem a preocupação com o cenário de amanhã. O grande problema é que esse “amanhã” chegou, está acontecendo agora, como explica o planejador. “No momento de otimismo, as pessoas começaram a adquirir imóveis, trocar de carro, o problema surge quando chega a estabilidade e o crescimento diminui. Agora com a inflação alta, os salários não sobem as pessoas tem dificuldades para administrar os parcelamentos”.

mulheres endividadas

Como corrigir os erros

Planejar de antemão seria muito melhor que ficar endividada, mas o especialista acredita que, de um jeito ou de outro, as pessoas estão aprendendo com o sufoco. “Vejo que as pessoas estão aprendendo do jeito mais difícil, mas é a melhor forma de aprendizado. As pessoas que estão lutando para acabar com as dívidas não querem mais passar por essas situações”, avalia.

Segundo Krempel, a pessoa que não quiser ter problemas com dívidas precisa ficar atenta a dois fatores: planejar melhor as compras grandes e ter mais comprometimento com parcelas pequenas. “As pessoas não pensam a médio e longo prazo na hora em que fazem as compras grandes. Da mesma forma, não comprometem-se com as parcelas pequenas, isso leva ao endividamento”.

Sendo assim, antes de comprar um imóvel ou um carro, avalie se você terá condições de assumir o financiamento. Se estiver sentindo-se insegura, o melhor é conseguir juntar o máximo possível para engrossar o valor da entrada, assim as parcelas seguintes ficam mais suaves.

Além disso, mude a forma como enxerga o cartão de crédito e o cheque especial. Pare de parcelar tudo que encontra porque é aí que começa a bola de neve.

 

E você, qual é o seu nível de endividamento? Comente aqui sobre a sua experiência! 

Desabafa!

Se você tem alguma dúvida sobre sua vida financeira ou uma boa história sobre dinheiro para contar pra gente, mande através do formulário abaixo.

Dúvidas enviadas através desse formulário não serão respondidas individualmente por e-mail.

O conteúdo da sua mensagem poderá ser utilizada em nossas matérias. Caso você prefira não ter o seu nome identificado, é só selecionar a opção "Mensagem Anônima".

personNome

personSobrenome

Mensagem anônimainfoSim

local_post_officeEmail:

commentMensagem: (obrigatório)

Este conteúdo foi útil para você?

Financas Femininas

Finanças Femininas

Sua independência financeira depende de você, com uma ajudinha nossa.

close