Não deixe a carteira vazia na hora da necessidade!

Não deixe a carteira vazia na hora da necessidade!

Todas nós sabemos a importância de poupar dinheiro ou aplicá-lo de alguma forma para fazê-lo render. O dinheiro que você mantêm longe das despesas vai servir mais tarde para financiar seus sonhos. As vezes a reserva nem é tanto para longo prazo. Poupar uma grana durante o ano facilita na hora de fechar o pacote de viagem de férias, lua de mel ou mesmo a entrada de um novo carro!

E como ficam as situações de emergência? É desagradável falar sobre perdas ou situações ruins, mas a verdade é que a poucas vezes na vida a gente realmente se prepara para o pior. Ninguém espera a morte repentina de um parente próximo, uma doença grave ou uma reviravolta na empresa que te faça ser demitida bem na hora que você se programava para comprar um apartamento maior ou bancar uma festona de casamento.

Nessas situações, o ideal é que você tenha uma reserva em caixa que esteja separada daquela outra grana para financiar os planos bacanas. Assim, depois que você se recuperar do momento de dificuldade, terá condições de tocar sua vida de onde havia parado. Especialistas indicam que o valor ideal da sua reserva de emergência gira entre 3 a 6 meses do seu salário. Assim você sabe que pode segurar a onda caso role algum imprevisto e você não possa contar com a sua fonte de renda por algum tempo.

guarde dinheiro para emergências

Fundo de emergência

Como estamos falando da possibilidade de contar com o inesperado, o mais indicado é poder ter acesso a esse dinheiro assim que precisarmos. Sendo assim, o melhor é que você procure manter esse dinheiro em investimentos com alta liquidez. Alguns exemplos são as aplicações em CDB, títulos do tesouro ou mesmo a reserva do dinheiro em uma caderneta de poupança.

Não seria muito aconselhável, por exemplo, manter essa reserva em um imóvel ou outro bem patrimonial, tendo em vista que a pressa para obter o dinheiro poderiam lhe forçar a aceitar uma negociação desfavorável.

Com a quantia em mãos, você tem condições de pagar uma cirurgia de emergência que não é coberta pelo plano de saúde, investir em um plano funerário para a família e ter uma reserva além do FGTS para um eventual período de desemprego.

tenha um fundo de emergências

Seja rigorosa!

Em alguns momentos da vida, você certamente vai passar por situações tentadoras, como uma oportunidade de trocar seu carro por outro bem melhor e mais confortável pagando uma diferença pequena, ser convidada para a viagem dos sonhos com sua turma preferida de amigas, investir uma grana a mais em alguma aventura amorosa, entre outras situações.

Se nessas horas a única fonte de renda que você tiver à disposição for seu fundo de emergência, trate de se controlar! É bem possível que você fique chateada por alguns dias, mas tenha sempre em mente que o motivo de poupar o dinheiro com certeza é mais forte. Aproveite para aumentar os seus esforços de poupadora.

Ser ponderada neste momento pode te livrar mais tarde de passar por um sufoco enorme. Se você tiver dificuldades para manter o controle daquilo que guarda para investir em seus planos e o que mantêm para se virar bem em uma emergência, mantenha as reservas em aplicações separadas.

Conte para nós suas experiências em situações de emergência! 

Este conteúdo foi útil para você?

Financas Femininas

Finanças Femininas

Sua independência financeira depende de você, com uma ajudinha nossa.

close