O mau momento da economia pode ser bom para seu casamento

O mau momento da economia pode ser bom para seu casamento

Quem é casada sabe que não é fácil lidar com problemas financeiros, principalmente em tempos de vacas magras. Os desdobramentos de uma crise financeira na vida de um casal podem levar a problemas muito maiores, se não houver um esforço de ambas as partes para controlar o desgaste. Agora vejam só, vocês sabiam que os revezes de uma crise econômica – em escala nacional e internacional – podem trazer alguns aspectos positivos para uma relação a dois?

Se você leu o parágrafo acima e acha que isso é uma ideia lunática, tenha calma que nós vamos te mostrar que o argumento tem fundamento. Na verdade, essa tese foi tema de um estudo feito nos Estados Unidos, que aponta justamente que a má economia poderia beneficiar os casais. A pesquisa foi tema de um interessante artigo publicado pela revista Times em um período em que a economia dos Estados Unidos enfrentava dias piores. Ainda que o levantamento não tenha sido feito aqui, o contexto serve como referência para a crise nacional que enfrentamos hoje.

A pesquisa foi desenvolvida pelas psicólogas Lisa Diamond, da Universidade de Utah, e Angela Hicks, da Westminster College, e se baseia em duas linhas. Em um primeiro momento, o estudo se fundamenta em um resultado apontado em pesquisas anteriores, que sugere uma habilidade que temos em nossa condição humana em desviar a culpa para que possamos nos sentir melhor em relação a nós mesmos. Neste sentido, seria mais fácil admitir uma perda financeira em um fundo de investimento do que investindo sem intermediação no mercado de ações, afinal, existiria o administrador do fundo para culpar.

Em contrapartida, usar do artifício de desviar a culpa dos problemas financeiros enfrentados em casa para o parceiro (a) pode gerar fissuras no casamento, desgaste da relação e servir de brechas para problemas maiores. Como evitar que isso aconteça? Transferindo a responsabilidade dos problemas financeiros para a crise econômica. Neste sentido, vem um outro ponto estruturador da pesquisa, em que uma economia em situação ruim aparece como um “viés de disponibilidade”, em tradução literal. Nós temos uma tendência a fazer uso de informações de fácil acesso e, bem como aconteceu nos Estados Unidos nos últimos anos, nós encaramos diariamente uma enxurrada de informações repercutindo o mau momento da nossa economia.

vida_financeira_casal

Dados

Repercutindo em números, as duas pesquisadoras fizeram um levantamento com 632 casais norte-americanos, levando em conta a situação do casamento e os problemas financeiros. Ao todo, 48% colocou a culpa dos contratempos na economia e no parceiro (a), enquanto outros 42% não culparam nenhum dos dois. Outros 7% culparam primeiramente o parceiro (a) e em seguida a economia e os restantes 3% colocaram a culpa somente no parceiro (a).

Em suas conclusões, as psicólogas notaram que os casais mais satisfeitos com a união dividiam a culpa dos problemas financeiros não só com o parceiro (a), mas também direcionavam a responsabilidade por algum fator externo, especialmente a crise econômica daquele país. O seja, o mau momento da economia serviu como válvula de escape para os casais.

A psicóloga Lisa Diamond, no entanto, faz uma ressalva quanto ao comportamento masculino. Os homens demonstraram uma tendência a aumentar a satisfação em relação ao casamento quando nenhuma culpa sobre os problemas financeiros é direcionada para eles. A pesquisadora acredita que o comportamento é reflexo da pressão da sociedade para retratar os homens como responsáveis pelo sustento da casa, ainda que a renda das mulheres contribua de forma significativa.

É claro que nós esperamos que a economia do país volte a crescer o quanto antes, o interessante é notar como o estudo traz uma perspectiva totalmente para refletir sobre problemas financeiros no casamento. Na existência ou ausência de uma crise econômica, não vale a pena criar uma crise particular dentro de casa! Resolver os problemas financeiros do casal com paciência, diálogo e compreensão é muito mais eficaz do que um ficar jogando a responsabilidade para o outro.

 

Desabafa!

Se você tem alguma dúvida sobre sua vida financeira ou uma boa história sobre dinheiro para contar pra gente, mande através do formulário abaixo.

O conteúdo da sua mensagem poderá ser utilizada em nossas matérias. Caso você prefira não ter o seu nome identificado, é só selecionar a opção "Mensagem Anônima".

personNome

personSobrenome

Mensagem anônimainfoSim

local_post_officeEmail:

commentMensagem: (obrigatório)

Este conteúdo foi útil para você?

karinaalves

Karina Alves

Jornalista e editora de conteúdo do Finanças Femininas. Já trabalhou em jornais impressos, online, rádio e com produção. Tem fascínio pela junção entre economia e psicologia, procura explorar cada vez mais esse universo e busca usar esse aprendizado para ajudar as pessoas a levarem uma vida financeira mais saudável! Contato pelo karina@financasfemininas.com.br

close