O que custa mais: ser casada ou solteira?

O que custa mais: ser casada ou solteira?

Quando falamos de casamento raramente pensamos somente no lado financeiro. O que pesa sobre a escolha de casar ou não é o amor que sentimos um pelo outro e a divisão das emoções ao longo da vida. Mas será que existe um custo financeiro para mudar de estado civil?

Enquanto estamos sozinhas nosso dinheiro é somente para os nossos próprios gastos. Não há uma divisão de contas, de seguros e de despesas. É você por você mesma. Já quando está casada a situação muda. Todas as escolhas têm que ser consensuais e divididas, como também com os gastos e investimentos. Confira o depoimento de algumas mulheres – a privacidade delas foi protegida a pedido delas.

Moradia
Por mais que você já saiba fazer um orçamento sozinha, se dividir com alguém fica mais barato. Além da divisão dos gastos de condomínio ou aluguel, também divide os impostos e as contas do mês. É uma economia e tanto de gastos. Fora a companhia, não é? 

“Moro num apartamento de dois quartos, cozinha, sala e banheiro. Gastos só com as despesas básicas cerca de R$ 2 mil por mês. Por mais que seja gostoso morar sozinha, se tivesse com quem dividir, as despesas aumentariam um pouco, mas seriam bem menores ao dividir. O orçamento da minha casa seria mais suave”, conta Magda, 26 anos.

Saúde
Quando estiver fechando o plano saúde é preciso ficar atenta a alguns detalhes importantíssimos. Além de fazer uma pesquisa prévia, com algumas concorrentes, escolha a que atende as suas necessidades. Perceba que quando faz um plano para a família, o valor é mais baixo e tem os mesmos benefícios.

“Assim que meu marido foi demitido, ficamos sem convênio médico. Tivemos que buscar alternativas. Pensamos em fechar um plano para cada um da família, mas logo percebemos que não era vantajoso. Desistimos e arcamos com um plano bom para todos nós e que cabe em nosso bolso”, diz Rosana, 45 anos.

Lazer
Os passeios na vida de casado são totalmente diferentes dos de solteiros. Até pode rolar uma balada ou um barzinho com os amigos, mas é de vez em quando. Já os jantares e viagens a dois podem aumentar.

“Eu e o Fábio gostamos muito de sair para jantar fora, mas acaba ficando muito caro. Mas se a gente dividir a sobremesa e tomar meia garrafa de vinho, no final os gastos acabam ficando iguais aos da época em que éramos solteiros”, avalia Samara, 35 anos.

Supermercado
Não dá para evitar: os gastos totais com compras de mercado aumentam quando cresce o número de bocas para alimentar.  Mas existe uma vantagem, que é a diminuição do desperdício. As embalagens de comida são geralmente feitas para pequenas famílias. Você consegue fazer compras melhor, sem desperdício e ainda aumenta a variedade da comida em casa. Dividindo a conta a dois, no final acaba saindo mais barato quando somos casadas.

Na ponta do lápis
Por mais que esteja sozinha, isso não é motivo de desânimo e de sentir que está gastando bem mais. Você pode estar gastando mais com itens como lazer, mas se ainda mora com os pais, evita uma série de gastos como condomínio, IPTU, etc. Se você é solteira e mora sozinha, pode sempre procurar equilibrar o seu orçamento do mês e verá que pode economizar em até 20% dos seus gastos. E enquanto não encontra alguém para dividir a conta, curta suas amigas e faça isso com elas.

O que você achou dessa matéria? Conte pra gente.

Desabafa!

Se você tem alguma dúvida sobre sua vida financeira ou uma boa história sobre dinheiro para contar pra gente, mande através do formulário abaixo.

Dúvidas enviadas através desse formulário não serão respondidas individualmente por e-mail.

O conteúdo da sua mensagem poderá ser utilizada em nossas matérias. Caso você prefira não ter o seu nome identificado, é só selecionar a opção "Mensagem Anônima".

personNome

personSobrenome

Mensagem anônimainfoSim

local_post_officeEmail:

commentMensagem: (obrigatório)

Este conteúdo foi útil para você?

carolinaruhman

carolinaruhman

Fundadora e CEO do site, coautora do livro “Finanças femininas – Como organizar suas contas, aprender a investir e realizar seus sonhos” (Saraiva, 2015). É também palestrante sobre finanças para mulheres e empreendedorismo feminino e palestrou no TEDxSP

close