O que você deve checar antes de fechar um seguro viagem

O que você deve checar antes de fechar um seguro viagem

Quem viaja espera encontrar divertimento e novas experiências, e não imprevistos, não é mesmo? No entanto, eles acontecem e é importante estar preparada para que eles não lhe peguem de surpresa. Por isso, contratar um seguro viagem não apenas é recomendado como, também, obrigatório quando se vai para alguns destinos – como os signatários do Tratado de Schengen (veja a relação de países abaixo). No entanto, é prudente contratar mesmo ao viajar para aqueles que não exigem a contratação.

A melhor parte de ter um seguro viagem é saber que será atendida nas mais diversas situações, especialmente em problemas de saúde, morte acidental, invalidez e atendimento de urgência e emergência. Além destes casos, também é possível encontrar cobertura em casos de extravio de bagagem, de cancelamento de viagem, assistência odontológica e assistência jurídica.

Como escolher o melhor seguro viagem?

Primeiro, é preciso escolher o que melhor se adequa ao seu perfil e à sua viagem. Sim, é tentador contratar o mais barato, no entanto, de nada valerá se ele lhe deixar na mão quando você precisar. Os países signatários do Tratado de Schengen – Alemanha, Áustria, Bélgica, Dinamarca, Eslováquia, Eslovênia, Espanha, Estônia, Finlândia, França, Grécia, Holanda, Hungria, Islândia, Itália, Letônia, Lituânia, Luxemburgo, Malta, Noruega, Polônia, Portugal, República Tcheca, Suécia e Suíça e, ainda em fase de implementação, Liechtenstein, Bulgária, Romênia e Chipre –, por exemplo, exigem seguros com cobertura de pelo menos 30 mil euros.

seguro-viagem-o-que-e

Na dúvida, vale consultar a embaixada ou representação consular do país que você deseja visitar para confirmar se o seguro é obrigatório. Porém, mesmo que não seja – caso dos Estados Unidos, Reino Unido e Irlanda, por exemplo –, a contratação é extremamente indicada, pois a utilização dos serviços de saúde pode ser bem salgada. “Com ele, a turista não terá necessidade de dispor das economias para lidar com possíveis procedimentos, além de poder ficar mais tranquila em relação à sua saúde”, justifica Boris Ber, 1º vice-presidente do Sindicato dos Corretores de Seguros no Estado de São Paulo (Sincor-SP).

Leitura complementar

Planilha dos Sonhos

Planilha dos Sonhos

Ver mais

Se você for praticar esportes radicais ou de inverno é muito importante que o seguro abranja acidentes ocorridos nessas situações. “Caso você vá fazer algum passeio marítimo, também é preciso verificar se a empresa oferece cobertura para eventuais procedimentos no navio”, completa Ber. Além de se certificar do que ele cobre, também é importante atentar-se quais riscos e sinistros não estão inclusos para evitar surpresas desagradáveis.

Todos esses fatores influenciam o preço do serviço, assim como destino, duração da viagem e limite de cobertura. Simulamos uma contratação pelo site da Porto Seguro para uma pessoa de até 70 anos que ficará uma semana nos Estados Unidos a lazer, sem a prática de esportes radicais. O mais barato custa R$ 253,52 a vista (ou 4x de R$ 63,38), cobre US$ 30.000 (aproximadamente R$ 93.894), assim como morte acidental, extravio de bagagem, transmissão de mensagens urgentes e traslado de corpo. Sob as mesmas condições, o pacote mais básico na Allianz Seguros custa R$ 184,46 a vista (ou 6x R$ 30,74), incluindo cobertura de R$ 126.000 em despesas médicas, além de despesas odontológicas, traslado de corpo, visita ao segurado hospitalizado, regresso antecipado, hospedagem após alta hospitalar, despesas com fisioterapia, entre outros.

Como contratar o seguro viagem

Antes de fechar negócio com alguma seguradora, não deixe de pesquisar – só assim você encontrará os melhores preços e coberturas. E nada de deixar para a última hora: para garantir que você estará amparada em emergências, procure o serviço até dois dias antes do embarque. No entanto, é melhor se planejar com mais antecedência. Vale lembrar que contratações feitas quando você já estiver viajando não são válidas.

É possível adquirir o serviço por meio de um corretor de seguros e até pelo site das seguradoras. Escolha um período de cobertura que vá da data de embarque, mesmo que ela seja anterior à sua chegada no país de destino, até a de desembarque no Brasil, pois assim você também garantirá a proteção das bagagens.

Se você tem um cartão de crédito, vale checar se a operadora oferece essa facilidade para sua viagem. Geralmente, os benefícios variam de acordo com a categoria do cartão, sendo que, quanto mais alta, mais vantagens para o cliente. “Porém, antes de contar com esse seguro, é necessário verificar se a sua cobertura atende às suas necessidades e como funciona o atendimento em caso de sinistro”, alerta Ber.

Fotos: Shutterstock

Desabafa!

Se você tem alguma dúvida sobre sua vida financeira ou uma boa história sobre dinheiro para contar pra gente, mande através do formulário abaixo.

Dúvidas enviadas através desse formulário não serão respondidas individualmente por e-mail.

O conteúdo da sua mensagem poderá ser utilizada em nossas matérias. Caso você prefira não ter o seu nome identificado, é só selecionar a opção "Mensagem Anônima".

personNome

personSobrenome

Mensagem anônimainfoSim

local_post_officeEmail:

commentMensagem: (obrigatório)

Este conteúdo foi útil para você?

Financas Femininas

Finanças Femininas

Sua independência financeira depende de você, com uma ajudinha nossa.

close